S Rank Boukensha de aru Ore | Cap. 01

 


01 - Adotando os bebês




Eu ―― Kaizer Clyde fui um aventureiro.

Me tornei um quando recebi a licença de aventureiro pela primeira vez aos quatorze anos e me tornei um aventureiro de rank-A como o mais rápido da história.

Quando é alguém maneja espadas, eles são chamados de [Sword Master]; e quando lidam com magia, eles são chamados de [Sage].

Uma criança prodígio desde o estabelecimento da Guilda de Aventureiros.

Essa foi a minha avaliação que tive dos outros.

Mas ser elogiado pelas pessoas ao meu redor não era meu propósito. Meu objetivo era me tornar um aventureiro rank-S.

Todos os dias, passei meus dias praticando espada e magia e concluí minha missão.

Ninguém acreditava que Kaizer se tornaria um aventureiro rank-S no futuro.

Mas--.

Um dia, quando eu tinha dezessete anos, eu perdi tudo.

Foi quando fui para uma missão de classificação A.

Era uma missão subjugar os Wyvern que habitavam o vulcão.

Depois de escalar o vulcão da aldeia ao pé da montanha, derrotei o Wyvern com sucesso. Originalmente, a missão teria sido cumprida lá.

Contudo--.

Uma irregularidade aconteceu.

A batalha feroz entre mim e Wyvern despertou um antigo dragão adormecido no fundo do vulcão.

O dragão era um monstro de classe desastre ―― A classe rank-S.

Ele voou para fora da cratera com um grito e voou em direção à aldeia aos pés do vulcão. Então voltei rapidamente para a aldeia...

Houve inúmeras mortes bem na minha frente.

A aldeia foi completamente destruída.

O prédio, as pessoas e o solo foram todos pisoteados.

Fumaça negra subiu por toda parte por aqui.

O cheiro de carne queimada atingiu meu nariz.

O dragão estava gritando no meio da vila queimada. Corri em direção ao gigante aterrorizante.

Depois de um dia inteiro de luta, o dragão fugiu.

Eu não tinha nenhum poder para perseguir.


"Alguém! Há alguém?"


Gritei na aldeia onde ninguém mais estava.

Todos os aldeões morreram.

O chefe da aldeia que me deu as boas-vindas, o carpinteiro musculoso que bebeu saquê a noite toda e a garota do letreiro da pousada que gostava de mim.

Todos eles foram queimados.

"Não tem como..."

Fui engolido pelo desespero e ajoelhei ali.

Foi tudo minha culpa.

Se eu pudesse derrotar os Wyvern mais rapidamente. Eu não acordaria o dragão dormindo dentro da cratera.

Que merda é esse status de aventureiro rank-A?

O que diabos é o [Sword Master]? O que diabos é o [Sage]? O que diabos é a criança prodígio?

Se eu não pudesse proteger as pessoas que deveria proteger, meus status e honra seriam totalmente sem sentido. Eu não fui um grande idiota...

Foi naquela hora.


"Aaaaaaaahh"




Eu ouvi uma voz de algum lugar.

Foi soprado pelo vento através do cheiro da morte.

Me Levantei e assustado, comecei a caminhar para a fonte da voz.

Comecei a correr.

Como se entrelaçado, fui em direção à voz com todas as minhas forças.

A distância com a voz diminuiu gradualmente.



――É dos escombros.



Tirei os escombros espalhados ao redor de meus pés.

Por favor.

Por favor, mantenha-se vivo.

Embora desejando assim.

Mais ou menos na época em que eu estava tirando os destroços com a ponta dos dedos ―― eu vi um bebê fofo na fenda sob um pedaço de entulho.

E não estava sozinho. Eram três.


"""Ogyaaa"""


Os três estavam chorando.

Tremiam de medo.

Eles choravam com uma voz estridente.

Mas isso foi........

Foi também a prova de que essas crianças estavam vivas.


"Graças a Deus. Realmente, realmente graças a Deus..."


Peguei os três bebês e os abracei com força.

Vamos tirar a ansiedade e os medos dessas crianças.

Achei que todos tivessem morrido.

Mas, ainda havia vidas que poderiam ser protegidas.

"Vou assumir a responsabilidade de criar vocês três. Isso vai fazer as pessoas que morreram nesta aldeia felizes também!"

Naquele dia, jurei aos aldeões que não pude salvar.

Eu faria essas crianças crescerem bem.

E faria até mesmo as pessoas que não podiam ser salvas felizes.

Depois que voltei da missão, minha vida mudou.

A missão de subjugação Wyvern foi bem-sucedida, mas fui culpado por todos como a pessoa responsável pela aldeia destruída pelo dragão.

As pessoas que costumavam me elogiar também me desprezaram. Fui tratado como um criminoso.

"E pensar que ele faria algo assim algum dia! Ser chamado de criança prodígio e se tornar tão arrogante, hein!"

"Que diabos é aquele aventureiro de rank-A. Para destruir uma aldeia! Remova a licença de aventureiro dele agora mesmo!"

"O dragão ainda não foi subjugado? Sacrifique ele para atrair aquele dragão."


Todo mundo jogou palavras amargas para mim.


Mas eu não queria discutir. Suas palavras foram ferozes, mas também era verdade que matei os aldeões.


E--

Eu renunciaria ao negócio de aventureiro.

A recepcionista da guilda foi a única que me contratou ansiosamente, mas recusei porque queria ficar com os bebês que levei.

"Isso mesmo... Não é culpa de Kaizer-san. Você apenas deu o seu melhor na hora."

"Muito obrigado"

Ela estava me confortando.

Fiz uma reverência e deixei o a Guilda.

O som da porta se fechando...

Era um som que fechava o sonho de ser um aventureiro rank-S.

Aos 17 anos, me tornei pai desses três bebês a partir de hoje. Jurei dedicar minha vida a educar essas crianças para se tornarem bons adultos.

--------------------------
--------------------------
--------------------------
Tradutor: Ascherit
Revisor: Ascherit