Shinmai Maou no Testament | Vol 12 - Cap 2 (Parte 4)



CAPÍTULO 2: ACREDITO QUE TODO DIA possa ser FELIZ (Parte 4)

Parte 19
Celis foi questionada sobre a verdadeira natureza de seus sentimentos.
"--Eu..."
Os sentimentos estavam bem na ponta da língua, mas depois ela os engoliu.
O que ela quer fazer com seus verdadeiros sentimentos é uma pergunta que ela ainda não sabe responder. 
Ela gosta de Basara - isso é fato.
Se for Basara, ela está disposta a dedicar tudo o que é e, se é isso que ele deseja, nem se importaria em se tornar sua escrava sexual.
Se fosse junto com Basara, ela alegremente desceria ao inferno.
Isso é tudo verdade.
…Mas.
Se ela fizer isso, seria exatamente o que o Vaticano deseja.
Mesmo que ela quisesse vincular o contrato de serva com Basara para que ela parasse de sobrecarregá-lo, esse contrato de serva poderia se tornar um problema para ele e as outras meninas.
Isso é algo que ela não quer que aconteça.
Por isso, ela não segue o que quer, mas o que sente que é melhor para Basara.
…Mesmo assim.
Basara havia dito que amarraria o contrato de servo-mestre com Celis da maneira que ela deseja.
- É provável que ele perceba completamente os sentimentos dela.
Além disso, Mio e as outras garotas estão decididas a como ela deve amarrar o contrato de servo-mestre usando a magia succubus de Maria. Porque elas acreditam que esse é o verdadeiro desejo de Celis.
E atualmente a Celis está sendo questionada. 
Elas questionaram o que ela realmente quer fazer. 
Mas,
"….Eu sinto Muito."
Mesmo que elas realmente a fizessem pensar. Mesmo que ela realmente questionasse seu próprio coração.
Mesmo que isso a esteja deixando confusa - a ponto de ficar frustrada. 
Quando se trata de priorizar Basara ou a si mesma, não importa qual o seu próprio desejo, não encontra sua saída.
Assim como Celis tentou redigir um pedido de desculpas, 
"—Ah"
De repente, uma voz chocada saiu dela. 
Nanao, que está bem ao lado dela, a envolveu com um abraço gentil.  
"Está tudo bem, não se desculpe... Eu não te disse, eu também não consegui chegar à minha resposta."
Nanao continuou, 
“Eu realmente nem entendi meus próprios sentimentos. Quando há mais de dois sentimentos importantes em jogo... tenho certeza de que é difícil desistir de qualquer um e deve doer muito.”
Contudo, 
“Está tudo bem, você não precisa sofrer sozinha. Estamos todos aqui. É por isso que, Celis-san, compartilhe seus sentimentos.”
"Tenho certeza de que podemos encontrar a melhor resposta para você e para todos também."
Depois de tudo,
"Estamos todos ao seu lado, Celis-san... estou aqui e Toujou-kun também."
Tendo entendido os sentimentos de Nanao,
"Tachibana-san..."
Enquanto ela segurava aquele abraço, a voz de Celis tremia. 
"Está tudo bem em me chamar de Nanao... eu também vou te chamar de Celis-san."
É nesse momento, quando Nanao esfregou as costas suavemente,  
- Elas podiam ouvir um som do primeiro andar.
A abertura da porta da sala.
“Bem-vindo de volta, Basara-sama.”
“Bem-vindo de volta, Basara-niichan.”
Zest e Kurumi deram boas-vindas ao mestre desta casa - não, mestre das meninas, e essas vozes puderam ser ouvidas da sala.
E depois,
"--Oi, estou de volta."
Respondendo à voz curta de Basara que pode ser ouvida no corredor,
"-"
Sem perceber, Celis congelou e engoliu em seco.
Finalmente, chegou a hora.
Quando os passos de Basara desapareceram na sala, Celis ficou super nervosa. 
"Está tudo bem ... está tudo bem, Celis-san"
Nanao tentou acalmá-la, continuando a abraçá-la. 
Com isso, o peito de Nanao estava bem nos ouvidos de Celis.
…Ah… Nanao-san…
Celis então percebeu que o som do seu peito tinha os mesmos sons rápidos que o dela. 
Mesmo assim - ela encarou Celis seriamente, tentando acalmá-la.
"-"
Celis, quase chorando, a abraçou de volta.
As duas que estão prestes a vincular o contrato de servo-mestre com Basara - as duas, estavam se abraçando.
- E depois de dez minutos, parecendo uma eternidade.                     
Passos da sala podiam ser ouvidos subindo as escadas. 
O destino delas estava se aproximando lentamente - naquele momento, Celis e Nanao engoliram em seco, olhando para a porta.
Os passos pararam na porta de Celis, e então houve uma batida na porta. 
Celis e Nanao então se levantaram da cama. 
"... E-Estamos aqui;"
Enquanto suas vozes tremiam, houve um som abrindo a porta e elas entraram. 
Três pessoas entraram pela porta. 
Mio e Hasegawa com seus rostos gentis.
E depois,
"Toujou-kun"
Nanao, que está ao lado de Celis, emitiu um som em direção a Basara, que elas pensaram que iriam fazer na sala de estar. 
"O que há de errado... Há algum problema?."
Embora uma pessoa teria sido suficiente para chamá-las, três deles vieram - e ainda por cima Basara. 
"Nao é nada. É só que, temos algo a discutir com a Celis.”
"..."
Celis retornou as palavras de Basara em silêncio. 
- Existe uma condição relacionada ao contrato de serva com Basara.
Isso deveria acontecer da maneira que a Celis realmente queria. 
Celis ainda tinha que responder a essa pergunta para Basara.
Claro, essa razão de ser Celis ainda não pode obter a resposta de dentro dela.
Devido ao seu silêncio, 
"Celis-san..."
A voz preocupada de Nanao a chamou.
"Nanao... você vai em frente com Mio"
Basara disse com uma voz calma. 
"…Tudo bem eu já entendi."
Já que é algo que seu mestre Basara estava dizendo para ela fazer, Nanao não podia fazer nada além de concordar em fazê-lo.
Por isso, Nanao começou a descer as escadas - naquele momento,
"--Está tudo bem. Acredite em mim"
Nanao disse suavemente, só para que ela pudesse ouvi-la... 
- Essas palavras reconfortantes foram certamente destinadas a apoiar Celis a respeito de tudo o que Basara e Hasegawa queriam falar com ela.  
Como se tivesse dito tudo o que queria dizer com todos os seus sentimentos, Nanao foi para o lado de Mio. 
"Então, Celis-san, vamos ir primeiro."
No momento Mio disse isso - seus olhos encontraram os de Celis.
Em seu rosto havia um olhar extremamente gentil,
...Mio...?
O significado do olhar não era fácil de entender, mas Mio não se importava, ela foi com Nanao para fora da sala e fechou a porta atrás deles. 
Depois disso, dois passos desceram as escadas e desapareceram.
"Celis"
Basara chamou quando ele olhou diretamente para ela,
"..."
Reagindo instintivamente, o corpo de Celis tremeu.
Ela estava nervosa. 
“Nosso contrato de servo-mestre... Eu lhe disse que minha condição é que isso seja feito da maneira que você realmente deseja. Quando falamos sobre isso antes, você disse que queria usar sua própria magia.”
Com isso dito, o olhar de Basara se intensificou. 
"Esta é apenas uma confirmação final, mas - ainda é assim que você se sente agora?"
"--EU"
Celis começou a responder, mas nenhuma palavra saiu além disso. 
—- Qual é a coisa mais importante para Celis Reinhardt?
É o amor dela por Basara? Ou seria ser útil para Basara...
…Eu quero saber o porque...?
Mesmo quando pedi o contrato de servo-mestre, não fiquei em conflito.
Mesmo depois que todos disseram a ela para ser honesta, ela ainda não tinha certeza do que deveria fazer.
"O que devo fazer... não sei o que é certo"
Enquanto ela murmurava, as palavras finalmente se espalharam. 
- Mesmo que não tenham respondido à pergunta de Basara.
Mas o que ela finalmente disse foi uma mentira sem nada para escondê-la.
"...Sim, eu entendo o que você quer dizer." 
"Eh--?"
Celis olhou para cima, respondendo à voz de Basara. 
Com isso, seus olhos encontraram os de Basara bem na sua frente.
Com um sorriso, tão extremamente gentil,
Celis olhou para Toujou Basara com os olhos cheios de surpresa.
“Eu também eu... eu não sei qual é a coisa certa a fazer. Não importa o quanto eu continue pensando sobre isso.”
"O que é que eu não posso desistir, não importa o que - eu pensei nisso"
"O que você não pode desistir..."
Para Celis, que respondeu em transe, Basara assentiu com um "sim", dando uma olhada em Hasegawa enquanto ela se inclinava contra a parede da sala.
- Esse modo de pensar é um conselho dado a Basara por Hasegawa quando ele estava em conflito.
Encarando dessa maneira, não se podia apenas perceber seus verdadeiros sentimentos, mas também colocá-los no contexto da situação diante deles, e isso ajudara a superar muitas dificuldades. 
“É por isso que agora moro com todas nesta casa e estarei junto com elas no futuro. Além disso, quero proteger nossa vida que temos agora.”
Além disso, Basara disse
"Este é apenas o meu palpite, mas... Não é a coisa que você não quer desistir do seu senso de justiça?"
Como tal, embora ela não possa perdoar as ações de Albareos, ela não suporta perder o Vaticano que criou ela e seus amigos.
Ela considera Basara e as meninas queridas, mas, no que diz respeito ao relacionamento delas com base no voto de mestre-servo, é difícil para ela entender, e isso não se encaixa em sua própria lógica e senso comum, conforme sua visão do mundo.
...É por isso que, com certeza Celis, 
Pensando naquele senso de justiça dentro dela, ela dissera que queria amarrar o contrato de servo-mestre usando sua própria magia.
Esse sentimento é compreensível.
No entanto, Basara continuou a expressar como ele realmente se sentia. 
“Subindo até o posto de cavaleiro sagrado, certamente você acredita que a justiça do Clã dos Heróis está certa. E não pretendo negar isso."
Contudo, 
"Eu não quero que você se arrisque com o contrato de mestre-servo assumindo uma magia com essa natureza - é assim que eu realmente me sinto"
"Basara."
Depois de perceber os verdadeiros sentimentos de Basara, Celis não sabia o que dizer. 
“Fazendo o que é certo... Mesmo que seja só um pouquinho, eu gostaria de reduzir a chance de um erro. Com sua educação e sua personalidade, quando você leva isso em consideração, posso entender como você se sente.”
Hasegawa, que ficou quieta o tempo todo, entreabriu os lábios e falou.
“Originalmente, o contrato de mestre-servo era destinado a quem já era mestre e servo. É porque, para aqueles com uma função fixa como tal, eles podem se fortalecer através do contrato. Mesmo havendo casos de vinculação do contrato de servo-mestre aos inimigos pela força, é porque não importava se alguém morresse.” 
“Celis... Você e Basara são amigos de infância. Mesmo se você vincular o contrato de mestre-servo com ele usando magia, isso não anula seu relacionamento com ele até este ponto. Existem muitos incidentes possíveis que podem desencadear a maldição do contrato de mestre-servo.”
Para completar, disse Hasegawa. 
“Mais do que tudo, é sobre personalidade... Na base disso, você é muito séria. Isso não está dizendo que é bom ou ruim. Mas é por isso que, embora você deva reconhecer a natureza dos relacionamentos entre Basara, eu e as outras garotas, isso não significa que você acha que está certo.”
"Isso é-"
Hasegawa sorriu com simpatia para Celis, que parecia muito triste. 
"Está tudo bem. Não é uma maneira errada de pensar. A relação entre nós e Basara, se você olhar do ponto de vista convencional, definitivamente será vista como estranha.”
Mas.
“Se você acha que seu mestre está errado, a maldição será ativada instantaneamente. É por isso que se você vincula o contrato de mestre-servo com Basara, precisa acreditar, do fundo do seu coração, que nosso relacionamento está correto. Mas você é capaz de fazer uma coisa dessas?"
"...Eu provavelmente não posso imediatamente."
Respondendo ao argumento de Hasegawa, Celis falou honestamente.
"No entanto... posso começar a entender pouco a pouco."
"Essa é uma posição admirável... se você amarrar o contrato de mestre-servo usando sua magia, a maldição será ativada como petrificação." 
Hasegawa continuou.
“A maneira de aliviar os sintomas da maldição é fortalecer profundamente seus sentimentos por seu mestre. No mês e meio que você esteve conosco, você fez isso significativamente, mas... Mesmo assim, sua educação e personalidade realmente afixam seus valores e visão de mundo.”
Assim sendo.
“A maldição não vai esperar a sua mudança de coração. Como você está agora, vinculando o contrato de mestre-servo. Você não seria capaz de viver nesta casa. "
"Mas... isso..."
Celis disse, tentando se opor. 
“Até me acostumar, você não pode me ajudar, Afureia-sama? Você, com seus poderes togami... Certamente você pode ajudar a impedir que a maldição seja ativada?"
"Eu pensei nisso, mas..."
Hasegawa disse exasperada.
"Celis... me desculpe, mas isso não é possível."
"P-Por que?"
Celis disse, olhando-a surpresa.
“Você não entendeu? Amarrei o voto de mestre-servo com Basara.”
Hasegawa disse.
“Se a maldição for ativada para você, isso significa que você traiu Basara de alguma maneira. Não posso suprimir uma maldição que é ativada pelo meu mestre Basara ”
"Isso é…"
Basara olhou para Celis enquanto ela estava pasma.
- Não é estranho que Celis não tenha pensado no que Hasegawa apontou. 
Por fim, o contrato de mestre-servo é um sistema que veio da sociedade demoníaca hierárquica.
Com o Clã dos Heróis, mesmo que eles vinculem contratos com espíritos e bestas, esse contrato entre humanos não acontece, por isso é difícil entender completamente os detalhes.
…Além disso,
Os dez deuses são de importância absoluta para o Clã dos Heróis. 
Devido a essa reverência, a maneira como Celis pensa, depositando toda a sua confiança em Hasegawa, para por aí. Mais do que tudo - para Celis, Basara é um amigo de infância íntimo.
Com sua ingenuidade apontada, Celis ficou sem palavras. 
Hasegawa perguntou, 
"O que você vai fazer? Você ainda gostaria de vincular um contrato de servo-mestre que ameaça sua vida com Basara?"
E para isso, Celis objetou, 
“Claro. Seja como for, vou amarrar o contrato de mestre-servo com Basara. Eu não vou desistir disso. Sem isso eu vou- "
Interrompendo-a, Hasegawa rejeitou sua declaração. 
"- Nesse caso, a menos que você faça isso com a magia de Maria, é muito perigoso."
Mas Celis parecia não entender nada disso. 
"Por que isso, Afureia-sama... eu não tenho medo da morte."
"Claro. Não estou duvidando da sua justiça ou da sua coragem,”
Mas com uma voz fria, Hasegawa disse: 
“Se você morrer da maldição do contrato de servo-mestre, não será mais uma questão de nos impedir ou não. É sem dúvida um problema para nós. É uma tragédia sem nada além disso. Especialmente para Basara, que continua assumindo a culpa pela catástrofe que aconteceu porque ele não podia controlar seu poder, sentindo o peso dele, você quer acrescentar ainda mais isso?”
"—— !?"
Celis olhou para ela surpresa. 
Querendo fazer coisas com base em sua própria justiça, isso é algo que Basara pode entender. 
- Mas, no final, Basara e Celis não estavam olhando nos olhos.
As palavras gentis se tornaram nítidas. Um sorriso simpático e suave em uma expressão vazia.
Celis não sabia como ela deveria reagir agora. 
Portanto, Basara, sem olhar para Celis,
"...Sensei."
Primeiro, ele instruiu Hasegawa a não atormentar mais Celis.  
Porque Celis não era culpada por isso.
Seguindo suas instruções, Hasegawa reteve outras palavras que ela poderia ter tido.
Basara então caminhou bem na frente de Celis e colocou as mãos gentilmente nos ombros dela.
"Celis"
"..."
Celis ainda não conseguia controlar nenhuma palavra.
A garota olhou para baixo calmamente, como se estivesse prestes a chorar. 
Ela disse com uma voz chateada,  
"...Basara, certamente você entende por que o Vaticano me deixou ir até você."
Assentindo com uma voz baixa, ele disse: 
"…Sim"
"Você apenas seguirá os planos do Vaticano sem resistência?"
Basara balançou a cabeça quando Celis olhou para ele.
"Não é isso. Estamos apenas avançando com o que é melhor para nós - se, além disso, de alguma forma conseguimos atender às expectativas do Vaticano, então que seja ”
"...Então você acha que eu amarrar o contrato de mestre-servo com você usando a magia súcubo é o melhor?"
Em resposta à Celis, 
Toujou Basara disse resolutamente: 
"Se você deve vincular o contrato comigo a todo custo - então sim."
Para Celis, que estava de olhos arregalados em choque, foi uma resposta inesperada. 
"-"
“Mas foi isso que decidi unilateralmente. Eu sou o único forçando você a seguir em frente dessa maneira e você está apenas seguindo em frente. Portanto, não importa qual seja o resultado, ele não estará em você. Será minha responsabilidade.”
Mesmo depois do fato, o Vaticano disse alguma coisa, não seria com Celis. 
Pelo entendimento de todos os outros, amarrar o contrato de mestre-servo usando a característica afrodisíaca seria inteiramente culpa de Basara.
Claro, essa não é a situação ideal, mas, mesmo que um pouco, ajudaria o coração de Celis.
...Além disso.
Dessa forma, também interromperá as investigações do Vaticano, aquela com o poder mais esmagador entre todos os diferentes distritos dos clãs-heróis.
Claro, se é exatamente como Basara quer, ele gostaria de evitar causar algo que reforce desnecessariamente seus laços com o Vaticano. No momento, Celis está ao lado de Basara como representante do Vaticano. Assim, para o Vaticano, se Basara e Celis vincularem o contrato de servo-mestre, eles veriam isso como uma razão para pressionar por laços mais fortes com Basara.
E então, Celis, entendendo a situação, disse:
"...Eu tenho que parar de viver como membro do Clã dos Heróis, hein?"
Basara respondeu,
"Não posso negar que é definitivamente uma escolha."
Com isso dito, Basara então revelou algo a Celis.
- Era sobre suas dificuldades em estabelecer uma aliança com os demônios.
Como Celis e sua afiliação ao Vaticano são o ponto crucial disso.
"Isso é ... eu não posso acreditar que já estou incomodando você, Basara."
“Não se preocupe com isso. Celis, você não é o problema - é o Vaticano.”
Toujou Basara disse, a fim de aliviar a culpa de Celis. 
“Além disso, existe uma maneira de você permanecer no Clã dos Heróis e resolver o problema de fazer aliança com os demônios e até mesmo frustrar os planos do Vaticano.”
"Além de vincular o contrato de servo comigo - para você ficar no topo do Vaticano."
Parte 20
- Para proteger este mundo de demônios e bestas.
Esse é o dever original do Clã dos Heróis.
No entanto, para atingir esse objetivo, não basta pegar uma espada e lutar.
Isso é algo até agora comprovado pela história.
Mas - há uma possibilidade de paz de longa data que poderia vir com Basara fazendo uma aliança com as maiores forças do Reino dos Demônios, bem como com o Clã dos Heróis.
Portanto, eles querem coletar pessoas que prezam essa missão original do Clã dos Heróis, assim como Celis, em quem Basara e as meninas confiam e organizam um novo Vaticano.
- Os que estão dificultando a aliança com os demônios é, afinal, o Vaticano atualmente existente.
Esse problema é claro.
Além disso, 
Com o contrato de mestre-servo, Basara estaria acima de Celis e agiria como uma restrição para os outros distritos do clã-herói. 
Com os eventos de Albareos, há uma grande possibilidade de que o trono sagrado seja abolido para conter o poder descontrolado. Com a Europa sendo o centro do poder do Clã dos Heróis, das diferentes regiões, o Vaticano tem mais poder. Certamente com isso acontecendo, diferentes regiões como a América e a China se moveriam para minar isso.
- Mas é melhor ter alguém no topo que não seja manchado por atos passados ​​de ganância.
Alguém capaz de ver o que é realmente importante.
"O que é realmente importante - isso é amizade, como o que você valoriza"
"Isso é…"
Basara assentiu para Celis, que estava um pouco sobrecarregada. 
“Definitivamente não é fácil. Mas também não é algo que possamos desistir tão facilmente. Há muito valor em tentar isso ”
Aqueles que vêem suas ações como perigosas seriam uma ameaça para eles, tentando acalmá-las pode ser necessário. 
Mas - com Basara como escudo de Celis, seria difícil para o Clã dos Heróis agir.
Ele não permitirá que os altos escalões corruptos do Vaticano tirem proveito do senso de justiça de Celis.  
O contrato de mestre-servo entre Basara e Celis é a chave para que tudo se encaixe bem.
“Pode não haver muitos que se juntem a nós. O poder que reunimos pode ser insignificante. Mas mesmo assim eu não me importo. Afinal, o que você deseja proteger Celis, não é esse tipo de pessoa no Vaticano.”
Aqueles com um senso de justiça semelhante a ela - aqueles que podem trabalhar juntos para criar uma nova paz no mundo.
É isso que a Celis realmente quer proteger.
Portanto, basta reunir aqueles que compartilham seus ideais,
"Claro - emprestaremos nosso poder para que isso se torne realidade."
Não há necessidade de se preocupar com o título do Clã dos Heróis.
Apenas proteja o que você deseja proteger.
O que você realmente não pode desistir, proteja o que é importante para você.
Mesmo que não seja o Clã dos Heróis, eles podem proteger este mundo.
Isso é algo que Toujou Basara entendeu.
Portanto,
“Está tudo bem, Celis. Por favor acredite em si mesma. Mesmo sem um título do Clã dos Heróis, você tem sua própria força interior.”
Assim como ele disse isso, lágrimas começaram a fluir dos olhos de Celis.
"...Basara..."
Ela se apoiou no peito dele e foi gentilmente abraçada por Basara.
Ele então bateu levemente nas costas dela. 
"Você é tão séria, está sempre pensando em como pode se impedir de ser um fardo para Basara."
Do lado dela, Hasegawa disse calorosamente:
"Mas com seu título no Vaticano e sua posição no Clã dos Heróis, sem deixar tudo isso, em vez de pensar em como você pode ser útil a Basara, é melhor pensar em como você pode tornar Basara mais feliz..." 
"Realmente."
"Claramente - isso deve ser o mesmo que seus verdadeiros sentimentos que você não expressou"
"Afureia-sama..."
Com Celis, olhando para Hasegawa enquanto suas lágrimas transbordavam, a bela togami falou.
“Não fique atada ao título com o qual nasceu. Cuide melhor dos verdadeiros sentimentos dentro de você. Membros do Clã dos Heróis, as filhas de um lorde demônio, seres feitos através da magia, meio-vampiro e uma ex-togami. Todas nós aqui agora estamos livres de nossas posições e valores. ”
Mas.
“O que estamos fazendo não é justiça absoluta. Entendemos que nosso relacionamento é estranho comparado ao normal, e não podemos esquecer todos os erros e dificuldades também ”
Hasegawa disse.
“É bom não fazer nada errado. E há coisas que nunca devem ser cometidas. Mas nossas falhas... são apenas algo que podemos carregar dentro de nós. Além disso, nosso relacionamento com Basara, como podemos aprofundar nossos laços de tal maneira com ele, a maior razão pela qual isso funciona - é que podemos compartilhar nossos mesmos erros uns com os outros.”
“Isso nos dá uma grande força, e podemos estar aqui agora. Por estarmos errados antes, podemos seguir em frente.”
As palavras de Hasegawa eram a verdade de Basara e das meninas.
Era o jeito dela de dizer o que precisava ser dito. 
Portanto, restava apenas uma coisa para ela perguntar.  
"Ei, Celis - o que você realmente quer fazer?"
Foi o que Basara perguntou com uma voz gentil.
E com isso, a garota em seus braços, lentamente disse o que havia dentro de seu coração.
"...Eu... sempre quero estar com você, caminhando com você no mesmo caminho."
As palavras tão esperadas eram a verdade oculta de Celis Reinhardt.
E então - Toujou Basara ouviu aqueles sentimentos verdadeiros.
Ele a segurou, e Celis finalmente disse com certeza.
suplicando,
"Por favor, Basara... Me faça sua, da mesma maneira que você fez com todas as outras."
Parte 21
E então - Celis saiu do quarto, junto com Basara e Hasegawa.
Basara liderou, com Celis e Hasegawa atrás dele. 
Enquanto desciam o corredor do terceiro andar, como quando desciam as escadas, ninguém disse uma palavra. 
- Não havia mais necessidade de palavras entre Celis e os dois.
Em breve, a Celis amarrará o contrato de servo-mestre com Basara.
Além disso, será da maneira mais obscena.
Por esse motivo, Celis não disse nada e simplesmente deixou-se concentrar nos próprios sentimentos.
No entanto, quando chegaram ao primeiro andar, Celis finalmente falou baixinho.
"Isso não será na sala de estar?"
Com o lugar diferente do que eles discutiram, ela expressou sua confusão para Basara. Por isso, com um sorriso que podia ser ouvido em sua voz, Hasegawa andando atrás dela disse: 
“Sim... o contrato de Nanao e seu ocorrerá no porão. Pensando no poder de Maria agora, estamos levando em consideração a compatibilidade com a força da maldição afrodisíaca. Para poder sujeitar vocês nesse estado e obter sua inscrição, o porão é ideal, pois é mais adequado em relação a isso ”
Ela declarou o motivo disso, colocando as duas mãos nos ombros de Celis e sussurrando em seu ouvido.  
"Se estiver lá, você não precisa se preocupar em ser ouvida, não importa o quão alto sejam suas vozes lascivas."
"..."
Celis só podia engolir com a voz molhada de Hasegawa. 
- Celis entendeu claramente o que Basara faz todos os dias no porão.
Hoje de manhã, quando ela foi chamar Maria, pôde testemunhar com seus próprios olhos.
Mas - mesmo que ela tivesse entrado, ela era, em todas as suas capacidades, uma espectadora.
…Contudo.
Desta vez é diferente. Desta vez, ela é a pessoa em questão.
Com isso - enquanto eles continuavam descendo as escadas para o porão, enquanto Hasegawa caminhava atrás de Celis, ela segurou firmemente o ombro de Celis, parando seus passos. 
E depois,
Ela chamou Basara enquanto ele andava na frente deles.
“Basara...  logo vamos até você. Então vá em frente sozinho primeiro."
Afureia-sama?
Juntamente com o Celis estupefato que olhou para trás, Basara não pareceu surpreso,
"- Então esse é o caso, entendo"
Dito isto, ele desceu as escadas do porão sozinho e depois de descer o caminho Basara desapareceu atrás da porta. 
"Sua roupa atual é muito diferente de Nanao, então é uma pena..."
Dizendo isso com um sorriso, Hasegawa estalou os dedos e instantaneamente as roupas que Celis e Hasegawa estavam vestindo estavam cobertas de partículas de luz, e no momento seguinte elas se transformaram em algo completamente diferente. 
Era semelhante ao design de bustiê e cinto de ligas que Nanao usava, a única diferença é a cor. 
"A-Afureia-sama... Isso é"
Celis estava corando com a forma como seu peito e bunda, assim como a virilha se tornaram transparentes, e como ela disse isso, 
"Para esta noite, você tem que seguir o código de vestimenta deste lugar"
Não é assim, Hasegawa disse com um sorriso, visto que ela estava vestida da mesma forma. 
"Para você agora, não há melhor visual"
Ouvindo esse raciocínio,
"…Sim"
Celis assentiu, aceitando as palavras de Hasegawa.
—- Claro, ela estava envergonhada.
Seu coração estava batendo tão rápido que uma febre começou a brotar de dentro de seu corpo. 
No entanto - Celis estava indo para amarrar o contrato de mestre-servo usando a magia súcubos com Basara, não importa o quê.  
Como tal, como disse Hasegawa, este é o visual perfeito para a Celis.
Estar em lingerie mais indecente do que estar nua, é sua verdadeira forma. 
"--Então vamos"
Hasegawa então passou de estar ao lado de Celis, para a frente dela. Com isso, Hasegawa levou Celis para o porão. 
Em seguida - quando a porta se abriu, ela pisou no chão do porão.
Com isso - em pouco tempo, Celis finalmente estava no lugar onde amarraria o contrato de servo-mestre com Basara.
No entanto, eles não estavam no quarto com a cama gigante.
Em vez disso, foi o grande banho que a casa Toujou se orgulhava.
- No espaço cheio de névoa suave, todos os que moravam na casa estavam reunidos.
De acordo com o 'código de vestuário' Hasegawa falou, Mio e as outras meninas também usavam lingerie com desenhos obscenos. Apenas Basara permaneceu em suas roupas normais e sentou-se em uma cadeira destinada a descansar no banho, e com essa diferença em sua aparência, seu status de mestre-servo ficou claro.
Nanao que desceu as escadas à frente de Celis,
"..."
Cercada por Mio e pelas outras garotas que estavam acostumadas a usar a lingerie lasciva, ela ainda estava envergonhada, um pequeno sorriso podia ser visto.
Parece que Mio e as outras garotas estavam tentando deixá-la menos nervosa.
Entre esse grupo, a primeira a notar Celis foi Mio. 
Ela deixou o círculo em volta de Nanao e se aproximou de Celis.
- Com isso, naturalmente, todo mundo lá acabou olhando para Celis.
Com todo mundo vendo sua figura lasciva de escrava sexual,
"-"
A vergonha de Celis se aprofundou,
"Celis você conseguiu... Estávamos esperando por você."
Ela a cumprimentou com um sorriso de uma maneira diferente de antes. 
É para mostrar que a Celis não era mais uma convidada, mas uma delas.
Portanto, Celis, com as bochechas vermelhas com o olhar de todos nela.
"Sim, Mio... Desculpe, eu deixei você esperando."
Mesmo assim, ela retornou as palavras de Mio com um sorriso.
"Eu estou aqui agora. Seguindo vocês, para ser igual a todas vocês.”
Afirmando sua determinação, Nanao foi até ela alegremente,
"Celis-san... estou tão feliz em ouvir isso."
“Sinto muito por ter te preocupado…. Mas está tudo bem agora ”
Celis expressou seus sentimentos de gratidão a Nanao, que mostrou alívio em seu rosto. 
“Fufu, sinto-me aliviada ao ver Celis-san honesta com seus próprios sentimentos.”
Maria veio também com um sorriso sedutor.
"Então, vamos começar antes que alguém mude de idéia."
Com essas palavras, um grande círculo mágico com runas complexas apareceu no banheiro.
A luz do círculo mágico não apenas cobria o chão, mas se espalhava cobrindo as paredes e o teto. Parecia que eles estavam completamente envolvidos nas runas. 
"Este é o contrato de mestre-servo-"
"...Eu não sabia que era tão incrível"
Olhando para Celis e Nanao, Kurumi disse alegremente: 
“A magia do contrato de mestre-servo altera completamente o poder do mestre e servo que a faz.”
Hasegawa também assentiu com um "sim". 
“Provavelmente, há uma grande diferença de quando ele fez com Mio pela primeira vez. Isso é devido a quão imenso o poder de Basara é atualmente.” 
Com isso dito, Kurumi e Hasegawa voltaram-se para Basara sentado em uma cadeira atrás delas.
Vendo a sedução em seu movimento, Celis e Nanao também olharam para Basara.
"..." "..."
Ambos inconscientemente engoliram em seco. Muito em breve elas vincularão o contrato de mestre-servo com Basara - e imaginaram mais uma vez como serão depois disso.
No entanto, não prestando atenção em Celis e Nanao, Yuki mudou-se para o lado de Basara,
"Basara... aqui"
"…Sim"
Com um aceno de cabeça, Basara pegou uma pequena garrafa de Yuki.
- Celis entendeu o que aquela pequena garrafa faz.
É algo criado por Maria e Hasegawa, um item especial para aumentar a resistência sexual. 
Portanto Basara, que já tem a incrível resistência suficiente para fazer seis garotas se submeterem a ele, seria capaz de ejacular quase sem limites. 
"-"
Basara abriu a rolha da garrafa e engoliu o conteúdo de uma só vez.
Com o movimento de sua garganta, instantaneamente o poder fluiu através do corpo de Basara.
Depois de entregar a garrafa a Yuki, Basara se levantou lentamente,
"Basara-sama... por favor, com licença."
Zest removeu as roupas de Basara com mãos treinadas.
Não houve hesitação em seu movimento - começando com a camisa de Basara, então ela tirou o cinto e deslizou pelas calças até ele ficar nu. 
Com isso,
Ah...
Celis, percebendo algo então, engoliu em seco.
Parece que o tônico teve efeito imediato, com uma parte da cueca de Basara segurando uma protuberância inacreditável. 
Zest então tirou a cueca e o pênis de Basara foi exposto. 
O pênis gigantesco de Basara tem a largura de uma lata de bebida energética e sua ponta alcançou uma posição mais alta que o umbigo. 
Ao ver o pênis de Basara,
"-"
"-"
Celis e Nanao estavam completamente impressionadas, e ainda assim não conseguiam tirar os olhos dele. 
E, depois de se levantar, Basara caminhou lentamente em direção a elas - e depois parou quando estava bem na frente de Celis e Nanao. 
Com isso, Maria se infiltrou entre Celis e Nanao, agarrando as duas mãos.
"Bem, então - vamos começar."
Assim como ela disse isso - o contrato de mestre-servo de Celis e Nanao começou.
Primeiro, o corpo de Celis e Nanao estava coberto de luz. O corpo de Basara estava coberto pela mesma luz - então, círculos mágicos apareceram nas costas das duas mãos de Basara. 
- Uma vez que Celis e Nanao beijem esse símbolo do contrato de servo-mestre, o contrato terminará sem problemas.
Contudo,
"-"
"-"
Nem Celis nem Nanao saíram de sua posição atual. 
Isso já havia sido decidido com antecedência. Elas entenderam a conseqüência disso.
- Ainda assim, Celis e Nanao queriam formar o contrato de mestre-servo da mesma maneira que Mio e Yuki.
Assim, elas podem ser os mesmos que Mio e as outras garotas.  
E logo depois, 
"--É hora de começar. Vocês estão prontas?"
Maria perguntou a elas - enquanto os círculos mágicos nas mãos de Basara desapareciam.
Ao mesmo tempo, a temperatura corporal de Celis e Nanao subiu.
"-"
De repente, engoliram em seco e uma sensação surgiu dentro delas.
Da metade inferior de seus corpos - até a entrada de seus úteros, está pulsando docemente como um batimento cardíaco. 
A sensação foi muito mais forte quando comparada à época em que Celis recebeu o batismo de Maria quando ela se juntou à família Toujou. 
“Não… haah… mmm, aah…. fuh… ah ♥"
"Mm... aaah... haah, yaaa aah… mm ♥ ”
Com a sensualidade crescente que gradualmente cresceu dentro delas, sem precisar de muito Celis e Nanao estavam de joelhos, gemendo no chão do banheiro. 
Enquanto isso acontecia, 
"Então Basara-san... por favor, vá em frente."
Maria disse em uma voz com um pequeno sorriso... Imediatamente depois, Celis ouviu algo. 
"Nanao."
Basara disse em voz baixa. 
"Sim, mmmmmmmmm ~~~~~~ ♥"
Nanao ao seu lado soltou um doce gemido.
- Mas, Celis não conseguia entender o que estava acontecendo.
Naquele momento, a maldição de mestre-servo criou uma forte excitação dentro dela, levando-a a um estado profundamente lascivo.
“... ah, ah…. Nana, o-san...?
Com os olhos molhados, Celis virou-se para Nanao, que deveria estar ao seu lado - ela virou para a esquerda, mas não estava lá. Isso porque ela foi rapidamente levantada.
Exatamente isso,
"Mm... haah ♥"
Celis, que está em profundo prazer, vazou sua doce voz enquanto seu corpo tremia.
- Celis atualmente já é sensível o suficiente para gozar apenas por ser tocada suavemente.
Além disso, seus olhos sensualmente molhados viam o mundo em um borrão - mesmo assim, ela reconheceu o rosto bem na sua frente.
O que está bem na frente dela é o jovem a quem ela está jurando total lealdade e obediência.
"...Ah, haah... Basara..."
Cheio de uma intensa sensualidade, Celis soltou o nome dele dos lábios dela.
"Celis... aqui vamos nós."
No momento seguinte, depois que Basara anunciou isso para ela, ele beijou os lábios dela.
Tirando de sua mente as cenas que vira esta manhã no banheiro grande do porão da casa de Toujou, como se fosse apenas um sonho. 
Ou seja, o verdadeiro primeiro beijo de Celis Reinhardt,
"-"
A consciência de Celis foi momentaneamente interrompida.
- E então, no momento seguinte, ela recuperou.
“Hahh… Mmchuu, pu… lambe…. wuw…. chuu ♥”
Celis Reinhardt - junto com Maria e Nanao, davam uma felação lasciva ao pênis de Basara. Quando ela olhou para eles com os olhos desfocados, ela podia ver os rostos de Maria e Nanao já cobertos com muita porra branca, e por isso ela entendeu que Basara já gozou várias vezes.
Enquanto lambia o pênis de Basara, um gosto alegre se espalhou dentro de sua boca, e incapaz de conter esse desejo, Celis, Nanao e Maria lambiam o membro de Basara como se fosse uma competição. 
...E, eh ... Eu estou…?
Em seus pensamentos vagos, Celis começou a pensar no motivo de estar fazendo isso.
Deveria ter certeza - ela deveria ter vinculado o contrato de servo-mestre com Basara.
Mas, sem terminar o caminho que o contrato de mestre-servo deveria seguir, a maldição afrodisíaca continuou.
E então, Basara a beijou.
…Ah….
Celis tinha chegado a esse ponto em sua memória - e então ela se lembrou de algo que aconteceu depois disso.
Celis, tendo caído em um profundo estado de excitação, gozou com apenas um beijo.
Só por isso, apenas uma vez, ela já havia jurado lealdade a Basara do fundo do seu coração.
Isso mesmo - o efeito da maldição do servo-mestre sobre Celis foi então quebrado, pelo menos temporariamente.
No entanto, com o clímax intenso, o próprio conceito de poder foi retirado do corpo de Celis…. Ela havia caído completamente sob a maldição, incapaz de parar seus próprios impulsos biológicos.
E então, junto com Nanao, que aconteceu a mesma coisa diante dela - as duas, tendo recuperado o senso de si mesma após um clímax tão intenso, sentiram profunda vergonha do fundo de seu subconsciente e isso reativou a maldição do mestre-servo mais uma vez.
Com isso dito, Mio e as outras garotas haviam gentilmente tomado um banho e depois tirado-as dos corpetes, deixando-as nuas - então,
“Tudo bem vocês duas... Não é bom manter Basara-san se segurando.”
Como se as estivesse repreendendo, Maria havia falado a Celis e Nanao.
“—- Então, junto comigo, vamos prestar serviços de manutenção a Basara-san.”
Sendo solicitada assim, a jovem loli succubus tomou a iniciativa e estendeu a língua para lamber o pênis ainda ereto de Basara.  
Na aparição incrivelmente lasciva de Maria enquanto ela alegremente executava um felatio,
"..."
"..."
Celis e Nanao, que foram inicialmente capturadas à vista, finalmente se posicionaram de quatro e se arrastaram para mais perto de Basara, servindo-o com a boca junto com Maria.
Não era apenas Maria, Nanao também tinha uma vasta experiência em felatio e, portanto, ela usou as presas que vinham com seu sangue meio-vampiro para pastar contra Basara várias vezes. 
Naquele momento, Basara acariciou a cabeça de Nanao... Celis, que cresceu para tolerar o sentimento sufocante, seguiu a liderança de Maria e Nanao e trabalhou duro com a língua e os lábios para servir Basara.
E então - quando chegou a hora de Basara gozar, Celis tomou a carga dele na boca dela, bebendo-a completamente. Depois de beber tudo até a última gota, ela também teve sua cabeça acariciada como animal de estimação por Basara,
"…Obrigado"
No momento em que ela recebeu seus agradecimentos, um sentimento de felicidade aumentou - explodindo dentro de Celis.
Sem perceber que Maria as deixou, Celis e Nanao continuaram a prestar serviços de sonho a Basara. A cada vez que Basara ejaculava, Celis e Nanao sentiam um clímax leve, e das dobras deles o mel feminino começava a transbordar, lascivamente pelas coxas.
"-"
Celis então começou a se lembrar do que havia acontecido até aquele momento. 
"... Ahh... mm, fuu... Basaraa... mm, haah... Chuu ♥"
Ficando excitada com a idéia de seu próprio eu lascivo, seu coração se afogou mais em serviço a Basara.
Porque é o que ela pensava que deveria fazer, como alguém que decidiu se submeter a Basara usando a magia succubus como característica em seu contrato de mestre-servo.

"Olha, Chisato-san... Celis-nee parece completamente pegando fogo."
"Sim, ninguém teria adivinhado que hoje foi seu primeiro boquete" 
"Fufu... Você parece feliz Mio-sama."
"Eu estou. Mas você está feliz demais né Zest? Agora que a Celis é capaz de nos entender.”
"Maria... Lembre-se de gravar isso"
“Deixe comigo Yuki-san. Vou fazer um ótimo vídeo.”
Na área de lavagem do banheiro, das cadeiras próximas às paredes, ouviam-se vozes apreciando o show.
Além disso,
"Hahh... Celis-san, incrível..."
Com os olhos molhados de sensualidade, Nanao a elogiou. 
Os movimentos dos lábios e da língua de Celis ficaram mais intensos. Despertado do boquete de Celis, o pênis de Basara cresceu gradualmente dentro de sua boca.
Era o sinal de que Basara estava quase gozando,
"... Eu vou gozar!"
No momento Basara disse isso - Celis soltou o pênis de Basara.
Com isso, os rostos de Celis e Nanao foram cobertos com o esperma de Basara.
"Ah... haah... ah... ♥"
"Mm... tão quente... aha ♥"
Os quadris de Celis e Nanao tremiam no chuveiro branco que os cobria.
Eles vieram, levando a carga de Basara em seus rostos. 
"Haah... ah… ♥ ”
Com isso, Celis estava mostrando um rosto sedutor, no prazer de ser manchada por Basara. 
"Mm... Toujou-kun, por favor... eu já estou..."
Incapaz de se conter, Celis implorou docemente a Basara.
- Ela deve estar no seu limite devido à força de sua excitação sob a maldição do servo-mestre.
Quando alguém olha para Nanao, vê uma de suas mãos brincando com o peito, enquanto a outra se estica até a virilha.
O significado disso, não é algo que tenha que ser dito.
"Compreendo…"
Basara respondeu calmamente com um aceno de cabeça, e ele olhou para Celis.
Havia algo que ele queria que ela entendesse - portanto,
"Eu ainda estou bem... Por favor, cuide da Nanao-san primeiro."
Embora a maldição ainda esteja sobre ela, Celis sorriu, quando disse isso a Basara.
Entre as duas - a que tomou a decisão de formar o contrato de mestre-servo com Basara primeiro foi Nanao, afinal...
--------------------------
--------------------------
--------------------------
--------------------------
Tradutor: Ascherit
Revisor: Ascherit