Shinmai Maou no Testament | Vol 9 - Prólogo




PRÓLOGO: ENFRENTANDO AS ESTAÇÕES DO VENTO

Prólogo “Enfrentando as estações do vento”
Parte 1
Havia um lugar cheio de meninos e meninas sentindo uma sensação de liberdade ao mesmo tempo.
Quando a cerimônia de encerramento do terceiro semestre termina, dentro do campus da Academia Hijirigasaka, enquanto se dirigem para a escola depois.
As expressões deles quando saíram das salas de aula e foram em direção à entrada pelos corredores eram brilhantes. Existem pessoas com expressões sombrias misturadas entre si, devido aos maus resultados que lhes são dados pelo professor da sala de aula, mas também há diversão nisso.
No entanto, entre eles estão aqueles que permanecem em suas salas de aula, relutantes em sair.
- A Academia Hijirigasaka muda a ordem das aulas depois de cada ano. Quando chegar abril, eles não estarão com os mesmos colegas de classe deste ano.
Há uma garota na classe 1-B que sentiu essa solidão, bem como outra coisa. Naruse Mio permaneceu em seu assento em silêncio. No meio das conversas de seus colegas de classe, Mio estava sentado no assento que passara no terceiro mandato, com o olhar caído sobre a mesa.
... Hoje é a última vez que estou sentada aqui, hein? E então, como ela pensou nisso no ano passado. "…O que foi?"
Suavemente, uma voz baixa perguntou ao seu lado - era Nonaka Yuki. Yuki era linda, para começar, ultimamente parece que ela cresceu cada vez mais. Naquele momento, Mio imediatamente se levantou de seu assento, para responder a essa pergunta,
"Nada... eu só estou pensando em algumas coisas." Ela balançou a cabeça com um sorriso difícil. "…Entendo"
Como ela entendeu esse sentimento, Yuki deixou seu olhar vagar por Mio e para a sala de aula ao redor deles.
Como tal, Mio também parecia a mesma coisa que Yuki. O cenário desta 1B ao qual ela pertencia.
Naruse Mio novamente, pensou na passagem do tempo.
- Depois que eles voltaram do Reino dos Demônios, Naruse Mio pôde passar seus dias normalmente.
Embora houvesse incidentes com Maria e Zest quando eles voltaram, eles se tornaram algo em que podiam rir agora. Nas tarefas da casa Toujou, ela conversou sobre o assunto com Zest e os separaram, e agora não é estranho ver as duas na cozinha lado a lado.
…Dito isto, há algo que eles não conseguem rir ultimamente.
Maria, que havia recuperado completamente o espírito após a introdução da banheira com jatos, era apenas um problema de como ela continua em perfeita forma, a ponto de ser um inconveniente para os outros. Ela já havia discutido com Maria sobre isso antes, mas,
...Naquele momento, foi seriamente o pior.
Como resultado de ver as outras garotas com Basara, Mio sofreu um forte efeito da maldição da criada, todo o seu corpo foi atacado por uma febre ardente de sensações doces e intoxicantes e, no final, suas pálpebras se agitaram sobre os olhos molhados, dizendo: "me inclua também...”. Ela se lembrou da expressão de Maria naquele momento, orgulhosa como se tivesse vencido "se você fosse honesta no começo, não sentiria tanta dor no começo, sabia?" e “se você quiser participar, deve se defender com mais indiferença”, Mio não havia esquecido as palavras ditas, pois elas foram levadas pelo clima.
…Lembre-se disso.
Dito isto, nesse ponto não houve um ponto em que suas vidas estejam cheias de preocupação com o perigo.
Isso é o que Mio e o resto sempre desejaram, o que desejam alcançar - ou seja, um ambiente tranquilo e pacífico todos os dias.
... Um ano se passou.
Mio sinceramente relembrou suas memórias do ano passado.
No ano passado, na primavera. Quando Naruse Mio chegou à Academia Hijirigasaka, ela estava sozinha.
Não era como se ela não conhecesse ninguém, havia alguns que vieram da mesma escola que ela.
No entanto - eles não procuraram assertivamente interagir com ela. Porque eles sabiam do assassinato brutal de seus pais.
- Claro, não é que eles soubessem os detalhes da educação de Mio. Como ela não está relacionada por sangue aos pais e que foi adotada. Que eles eram demônios, e ela também. E que Mio era a única filha do Lorde Demônio anterior Wilbert.
Esses segredos de sua linhagem não são algo a ser conhecido por pessoas normais.
Então, enquanto há quem mantenha uma distância respeitosa de Mio com pena dela, nesta escola - há quem ela começou a se dar bem mais, pouco a pouco, nesta aula, em breve aqueles que vieram dela o ensino médio também começou a conversar com ela normalmente.
Contudo. Nesta classe, há pessoas que conheciam a linhagem de Mio, aqueles que a entendiam como a verdade.
Ou seja, Yuki, que está ao lado dela... E Takigawa também.
Mio deu uma olhada em seu assento. No entanto, Takigawa Yahiro não estava mais lá. Como o espião demoníaco chamado Lars, ele desapareceu em algum lugar quando a aula terminou.
Os dois que conheciam o verdadeiro eu de Mio...
- E o ímpeto para isso foi uma reunião antes das férias de verão.
A partir dessa reunião, a situação de Mio mudou rapidamente.
Nesse ano - ela conheceu muitas coisas novas, e enfrentou muitas batalhas e perigos que ameaçavam sua vida.
Aqueles dias de luta não eram aqueles que ela seria capaz de superar sozinha por todos os meios. Mas...
Ela fez uma nova família. Aqueles em quem ela podia confiar lentamente aumentaram em número. Por isso, Naruse Mio conseguiu terminar o primeiro ano de sua vida no ensino médio. Ela encarou esse dia com um sorriso.
…Sim.
Então, Naruse Mio pensou - eu estou bem. Com isso...
"Hey ~ o que vocês duas estão fazendo?" "Devemos sair em logo."
Em Mio e Yuki que são como são, duas vozes os chamaram. São os amigos da turma, Aikawa Shiho e Sakaki Chika. Mio e Yuki prometeram sair com elas depois disso.
Por isso, Mio pegou sua bolsa, levantou-se e foi em direção a Aikawa e Sakaki com Yuki.
"Desculpe por fazer você esperar."
Enquanto se desculpava com as duas mãos juntas, Aikawa deu um suspiro antes de mudar para um sorriso travesso.
"Haha ~ pensando em querer estar na mesma classe que Toujou no próximo ano, vocês duas ficaram melancólicas, hein~?"
Com a forma como Aikawa foi capaz de acertar o alvo, Mio e Yuki se entreolharam. "Bem... eu suponho." "Eu não vou negar."
Mio riu inquieta em troca, e Yuki respondeu suavemente de volta. Essas palavras não eram mentiras ou deturpações. Os pensamentos sobre querer estar na mesma classe no próximo ano, é a verdade de Yuki e Mio.
…Mas.
Por causa disso, isso não deve estar apenas na esperança. No futuro, eles estarão sem dúvida na mesma classe.
Os desafios que cercam Mio e o reino dos demônios atingiram apenas o primeiro passo de sua resolução.
A facção moderada e a atual facção do lorde demônio acabaram de iniciar suas negociações, e também existem outras forças dentro do reino dos demônios. Nem todas as situações são resolvidas e nem todos os problemas são resolvidos - por isso, eles não sabem quando isso seria. E então, como eles não sabem o que aconteceria a seguir, seria melhor se eles estivessem na mesma classe. Como tal-
da mesma maneira que Yuki e Takigawa foram colocados na mesma classe B de Mio, havia planos de colocar Mio, Yuki e Takigawa em uma classe.
...além disso.
Também há planos para Kurumi, um ano mais nova, se juntar a eles como uma nova aluna na Academia Hijirigasaka. Como tal, também deve ser possível ter Aikawa e Sakaki na mesma classe.
Mas, por segurança, reduzir o risco e usar a magia para estar na mesma classe, e o sentimento pessoal de simplesmente querer estar cercado por pessoas com quem ela se dá bem é diferente.
Forçar o caminho com o que ela quer é como trair aqueles que ela aprecia ao seu redor. No momento em que ela faz isso, pode causar danos ao ambiente. Como tal, embora Mio queira estar na mesma classe que Aikawa e Sakaki, isso é algo que ela espera e deseja, ela não trairia aqueles que são seus amigos.
"... Mas faz um tempo desde que nós quatro saímos assim."
Sakaki disse suavemente enquanto trocavam os sapatos no armário, tendo ido para lá da sala de aula pelos corredores.
"Isso é verdade... Normalmente Toujou estaria conosco."
Disse Aikawa, pensando sobre isso. Depois de retornar do reino dos demônios, há o perigo daqueles que gostariam de interromper as negociações entre a facção moderada e a atual facção de lorde demônio. Como tal, para a segurança, eles se preocuparam em ficar juntos quando saem.
- Ah, o que há com Toujou?

Aikawa, que perguntou enquanto batia os sapatos no chão para ajustá-los, "Basara também tem planos com um amigo",Yuki respondeu à frente de Mio.
"Ah, nesse caso seria com Takigawa-kun?"
Todo mundo sabe que Basara se dá bem com Takigawa da classe. Não é estranho pensar que Basara e Takigawa estão saindo juntos. No entanto, Naruse Mio balançou a cabeça como se dissesse não. E então, no plano de Basara.
"Parece que ele tem algo para conversar com Tachibana da classe ao lado"
Parte 2
Os alunos caminhando para os corredores das aulas e depois para a entrada.
Há um lugar localizado longe da agitação de seus movimentos.
Uma sala que tinha o dever de representar os alunos - a sala do conselho estudantil.
E então agora, há uma pessoa no caos da sala do conselho estudantil.
Foi Toujou Basara. Ele, que havia tomado um caminho diferente de Mio e do resto, enquanto colocava a mão na testa,
"Desculpa Tachibana... eu não acho que ouvi você errado, mas você poderia dizer isso mais uma vez só para ter certeza?"
A pessoa que ele pediu neste lugar - seu amigo, Tachibana Nanao. "U-hum... bem, então..."
Nanao na frente dele, colocou as mãos em torno de seu próprio corpo enquanto falava. "... Meu corpo, desde o início do ano, permaneceu como uma menina."
Basara, que acabou de ouvir isso antes e ouvir novamente.
"Então é esse o caso..." - "Um... Toujou-kun, você percebeu isso?"
Para Nanao, que perguntou com o rosto vermelho de vergonha, Basara assentiu com um sim.
...Nesse ritmo, é provavelmente impossível voltar para um garoto...
Desde que ele voltou do mundo dos demônios, a feminilidade de Nanao parecia ter aumentado de antes - é claro, Nanao tinha uma aparência fofa desde o início. Mas,
… De alguma forma, ela ficou mais fofa desde o festival de esportes…
Quando ele estava no comitê do festival de esportes com Nanao, ela ainda estava em um nível "fofo como uma garota", então ele se perguntou o que havia acontecido. Desde o Natal, Nanao estava em um nível de "definitivamente uma garota".
- O meio-vampiro Tachibana Nanao tem a habilidade especial de mudar de corpo.
Antes dos 18 anos, seu gênero não é definido e, portanto, eles alternam entre um corpo masculino e um feminino. A mudança acontece todos os meses ou mais. E parece que o gênero final seria...
Ser aquele com o qual o próprio Nanao teria uma forte afinidade. No entanto, no Natal, Basara pôde confirmar com seus próprios olhos e mãos que Nanao tinha um corpo feminino - normalmente, isso significava que, desde então, até hoje no último dia de aula, Nanao deveria ter trocado de corpo duas vezes.
*(N/T: A partir daqui irei me referiri a Nanao como uma garota nos textos, pra não ficar confuso)*
"Antes, você teve uma transformação tardia?"
"Não, esta é a primeira vez..."
Nanao balançou a cabeça com a pergunta dele.
"Eu pensei que minha mãe pudesse saber algo sobre isso, então pensei em perguntar a ela, mas não consegui falar com ela... É por isso que queria perguntar a você quem conhece a situação"
“Entendo...”

“O que devo fazer? Eu tenho algum tipo de doença?"
Os olhos de Nanao tremeram quando ela disse isso. Foi uma experiência inédita e ela própria não sabe o que fazer em relação a isso. Claro, ela acabou preocupada. Conseqüentemente,
"…Deixa comigo. Primeiro, vamos pensar por que seu corpo parou de se transformar.” Toujou Basara apoiou as mãos no ombro de Nanao para garantir a ela.
“Não se preocupe tanto, ainda não sabemos se é uma coisa ruim. Não sei muito sobre meio-vampiros, mas vou pensar na solução com você."
"Toujou-kun... Sim, obrigado"
Nanao disse isso com uma expressão feliz no rosto.
“Dito isto, é difícil pensar em como isso poderia acontecer sem motivo. Tachibana... Você tem alguma idéia do que possa ser? Por exemplo, se você experimentou algo pela primeira vez...”
"Isso é-"

Com a pergunta, o rosto de Nanao ficou vermelha, seu embaraço óbvio para ele.
"…O que foi?" - "Isso é... provavelmente aquela véspera de Natal." Nanao murmurou.

"Véspera de Natal... durante o início do festival de esportes?"
"Sim... Depois que comemos, fizemos um jogo de festa, se você se lembra?" - "... Sim, isso..."
Basara disse desanimado. Foi durante o período em que o pai de Basara, Jin, se infiltrou na escola como Azuma Takehito, mas - foi um jogo e tanto.
"Naquele momento, nós dois tivemos que trocar o uniforme escolar para de uma menina no banheiro, certo?"
"S-Sim... Está certo."
Não, não está errado, apenas aconteceu... Não há muito a dizer sobre isso.
“Além disso, na época em que você beijou minha nuca, certo? Eu nunca fiz nada assim antes... No meio disso, tive a sensação de que não entendi.”
"…Entendo"
Se isso foi ouvido por alguém que não sabe o que aconteceu, parecerá uma história que pode terminar de maneiras diferentes, mas com isso Basara pensou em uma possibilidade. Com essa nova experiência em seu corpo, a memória dela foi gravada nas profundezas de Nanao e, portanto, é provavelmente por isso que o corpo dela permaneceu nessa forma - na de uma garota. Em suma, com a intensa experiência, ela se vinculou ao seu espírito e tomou forma, seu corpo estando em um estado nervoso e levando isso. Mesmo que isso não passasse de uma hipótese,
A maneira de fazer isso era apagar a memória daquela época.

Dito isto, apenas para apagar esse pedaço de memória é praticamente impossível. Então, nesse caso...

Basara começou a pensar se havia outra abordagem.

"U-hum, Toujou-kun."

Nanao puxou a manga com relutância, falando como se estivesse assustado.

"Tem algo que eu gostaria de experimentar."
Parte 3
O portão da escola de Hijirigakasaka tinha muita gente.
Foi como uma comoção instantânea de estudantes voltando para casa.
Caminhando contra aquela onda estava uma garota solteira, ela estava indo em direção ao prédio da escola.
“... Kajiura? Pensei que você tivesse voltado para casa mais cedo?"
Uma voz confusa a chamou, pertencente a um menino. Era o Kanou Santa. Um garoto que trabalhou como tesoureiro do conselho estudantil este ano. Kanou, que a chamou,
"Sim... mas"
Dizendo isso, a vice-presidente Kajiura Rikka parou de andar, passando por Kanou.
Agora mesmo, os outros executivos do conselho estudantil se reuniram com ela.
Em suma, foi uma reunião simples. Juntamente com os outros membros, eles planejam se reunir na sala do conselho estudantil.
Kanou Santa, Takei Touko, Tachibana Nanao - os três mais a própria Rikka são quatro.
Tachibana Rikka achou a pergunta de Kanou razoável. Era assim com o fim da escola, cada um deles tinha planos com os amigos, e foi a própria Rikka quem anunciou que deveria terminar rapidamente. Rikka também tinha planos com as amigas depois disso. Mas,
“Eu esqueci de enviar os dados mais recentes do festival da escola para mim mesmo.”

“Você esqueceu de dizer... Mas se são apenas os dados, você não os enviou ontem?”

“Sim, isso era até ontem. O que eu esqueci foi a versão atualizada de hoje” - “ Você virá para a escola amanhã, então poderá fazê-lo... Você com certeza é diligente.”
Está certo. Amanhã, os membros do conselho estudantil, incluindo Rikka, iriam para a escola. Além de resumir o ano anterior, eles tiveram que se preparar para o festival escolar que começaria com o novo semestre e, portanto, tiveram que trabalhar durante o feriado da primavera. Para Kanou, quem tinha uma 'séria' abordagem para isso,
"Bem... eu pensei nisso, mas..."
Como ela disse isso com um pequeno sorriso triste, Kanou na frente dela olhou para ela de uma maneira inesperada.
"…O que foi?"

"Você com certeza mudou."

Kanou disse para a intrigada Rikka.

“Você era muito diligente antes e fazia as coisas sozinhas” - “…Desculpa por ser assim.”

“Não, não é isso...”

Em Kanou que entrou em pânico, Kajiura riu.

…Está certo.
Ela não tem certeza de ser muito diligente, mas se o que Kanou quis dizer era "inflexível", Rikka pensou que ela era realmente assim antes. Se você trabalha duro, se esforçou adequadamente, o que ela fez até agora se tornará algo. Mas desde o festival de esportes, ela entendeu que há momentos em que você não pode fazer nada, irracionalmente, com exatamente isso.
Durante esses momentos que não são razoáveis, naqueles momentos em que a força de uma pessoa não é suficiente, é preciso confiar nas outras.
"..."
Se ela mudou, ela sente que é provavelmente por causa disso. Um pouco antes disso, Kajiura Rikka se interessou por um garoto.
Um garoto um ano mais novo que ela que participou do comitê do festival de esportes. Por isso, no final do ano passado, Rikka o convidou para "participar das atividades do conselho estudantil no próximo ano", mas desde que ela perguntou no início das férias de inverno, 'ele' ainda estava pensando indeciso, tendo dito "por favor, espere um pouco mais”. Quando ela perguntou, parecia que ele tinha uma vida familiar um pouco complicada, e certamente isso significava que muitas coisas difíceis são indecisas para ele. Ela tem certeza de que ele está pensando seriamente. Depois de receber sua resposta,
Mesmo que fosse um não, Rikka seria capaz de aceitá-lo.
Há um leve calor no peito de Rikka.
"Você realmente mudou depois de tudo..."
Kanou disse, encolhendo os ombros, como ele disse um nome.
"- Isso é graças a Toujou também hein?"
Quando ela de repente ouviu o nome 'dele'.
"P-por que você está de repente falando sobre Toujou?!"
Imediatamente o rosto dela esquentou. Embora ela não possa ver devido à ausência de espelhos, seu rosto ficou completamente vermelho. Com isso,
“Nah~ Não se preocupe. Embora as pessoas realmente não mudem tão facilmente, afinal de contas. Depois de entender sua fraqueza, Kanou sorriu enquanto falava.
“Será bom se ele se juntar a nós no próximo ano. Desde o início do próximo ano que você é a presidente, você pode usar seu poder para garantir que não perderá para as garotas com quem ele mora, criando um plano interessante, certo?”
"...Pare de dizer coisas idiotas, vá logo para casa!" - "Ok, ok, até amanhã."
Com Rikka levantando a voz sem as preocupações dos outros alunos ao seu redor, Kanou se afastou dela e em direção ao portão da escola com um sorriso provocador.
"…A sério."
Rikka observou enquanto as costas de Kanou desapareciam dela, respirando fundo para se acalmar, Rikka girou os calcanhares em direção à escola, andando com as bochechas coradas.
Parte 4
O que Nanao gostaria de tentar é a abordagem completamente oposta ao que Basara pensava.
Em resumo - é uma réplica da véspera de Natal.
O palpite de Nanao era algo do tipo: como seu corpo estava preso na forma de garota desde a véspera de Natal, essa experiência deve ter lhe dado um choque, de modo que isso manteve seu corpo nessa forma. Como tal, se ela experimentasse o mesmo choque novamente, seria capaz de fazê-la mudar de sexo mais uma vez.
Mesmo que isso falhe, as ações de Basara sobre ela agora também podem diminuir o quão vívida essa memória era. Para Nanao atualmente, a véspera de Natal se aprofunda ainda mais nela.
Se alguém reduzir isso, pode acalmar sua condição e ela pode voltar a ser como era - esse tipo de ideia.
…Mas ainda.
Por mais vívida que fosse algo, se acontecer de novo, mesmo que por um pouco, poderia aumentar sua resistência à vivacidade dessa memória. Como tal, para fazer o mesmo para enfraquecer essa intensidade, se eles precisam fazer isso, é importante fazê-lo com mais intensidade do que na primeira vez. Mas se isso criar uma nova lembrança vívida para Nanao, ela se fixaria em seu corpo como o de uma menina? Nesse caso, não há necessidade de algo mais intenso, e apenas tenha o mesmo tipo para acalmar seu espírito, ou assim ele sentiu. No entanto, para que se cresça uma resistência, é necessário que se faça a mesma ação repetidamente. Nesse caso, ele tentaria a primeira ideia primeiro e depois ajustaria se isso não funcionar.
...Embora seja bom se houver outra maneira.
Eles pensaram em maneiras de tornar a masculinidade de Nanao mais forte, mas não conseguiram pensar em nada que se encaixasse no nível de feminilidade que ela experimentou até esse momento, e ainda por cima, se ela ficar presa como homem a seguir, isso causaria problemas também. Mais do que tudo, esse era o problema pessoal de Nanao. Basara deve ajudar o que Nanao gostaria de tentar. Com isso,
"...Hum... Então vamos começar?"

Falou como se estivesse relutante. "S-sim... por favor"
Nanao, que já estava vermelha, vestiu o uniforme feminino. Nisso, ela também mudou a roupa intima. O método de abordagem é entrar nisso intensamente. No final, não há sentido em seguir o mesmo caminho daquela noite.
... Além disso.

Existe a possibilidade de ela aguentar mais, pois fica gradualmente mais forte. Com isso, Basara deu um suspiro profundo enquanto se preparava mentalmente.
"-"
Ele tem que tratar Nanao na frente dele como ele faz com Mio e os outros quando o contrato de mestre-servo aparece neles - e depois ter uma presença absoluta para Nanao, obtendo uma forte submissão dela. Conseqüentemente...
"–Nanao"
Então, ela entende a relação entre eles, ele propositalmente escolheu um tom frio, com o nome dela sendo chamado por Basara assim, Nanao deu um sobressalto, mas ainda respondeu com um "sim". Para aquela Nanao...
"Primeiro, levante sua saia com a mão... Mostre para mim como você se tornou uma mulher."
Como Basara disse isso.
"…..Sim"
Nanao respondeu com um aceno de cabeça, envergonhada. Depois disso - com as instruções de Basara, ela começou a usar a mão esquerda para levantar a saia lentamente.
Com isso, sua linda calcinha vermelha ficou visível.

"...Está bom?"

Ela perguntou timidamente, pois suas bochechas estão vermelhas. Por isso - disse Basara. "Sim... Então continue por mim."

"C-continuar... Mas eu não posso levantar mais do que isso."

Respondendo à confusão dela, "Eu não disse? Mostre como você se tornou uma mulher.”

Como Basara disse a ela o significado de suas palavras originais.

"I-isso é..."

Espantada, Nanao deu alguns passos para trás.
Vendo a condição e expressão de Nanao, Basara teve um momento em que não tinha certeza se queria continuar nesse ritmo.
- Nós podemos parar por aqui. E, se ele dissesse a Nanao seu objetivo, certamente, ela teria certeza. Mas então ele não seria capaz de usar o mesmo método novamente. Mesmo se ele mudasse as coisas pelo mesmo método, Nanao ainda se sentiria insegura em algum lugar dentro dela...
...Não há sentido em ter começado isso.
Por isso ele continuou, Basara deu um suspiro de propósito.
"O que você está dizendo... Você não disse que queria que eu fizesse isso com você?"
Dizendo isso, Basara se aproximou de Nanao. Ela deu um passo atrás.
"Mas, esse tipo de método..."
Nanao falou com uma voz trêmula, ficou encurralada até não poder mais voltar e, bem no rosto, Basara colocou a mão na parede branca.
"-Então, devemos parar?"
Ele perguntou a Nanao com uma voz penetrante. Em que,
"..."
Nanao, sem palavras, abaixou a cabeça, por um breve momento, permaneceu assim em silêncio. Então, não muito tempo depois...
"-"
Como ela se resolveu, ela lentamente colocou as mãos sob a saia.
Quando ela colocou as duas mãos na saia, ela pensou em uma coisa.
...Eu tenho que fazer o que Toujou-kun me pediu.
Como Basara disse, foi ela quem pediu que ele a ajudasse com isso. Se ela hesitou agora só porque está envergonhada, está latindo seus desejos para a árvore errada. 
*(N/T: Não conheço esse ditado do Latindo pra arvore errada, mas blz.)*
E isso é algo que Basara pensa sobre ela. Não tem como ela rejeitar ele que é assim. Por isso, Nanao levantou a mão pela própria cintura, as duas mãos para pegar a calcinha - ela puxou a borracha da cintura com os polegares das duas mãos.
"..."
Assim, ela os puxou para baixo com as mãos. Com isso, sob sua saia, seu lugar mais privado foi exposto.
...Mm, o ar está...
Com o ar frio da sala do conselho estudantil acariciando seu lugar, ela ficou ainda mais envergonhada. Mas,
...Eu tenho que ficar ainda mais envergonhada...
Dizendo isso para si mesma, Nanao deixou cair as mãos. Ela então se abaixou o máximo que pôde enquanto ainda estava de pé - ela deslizou a calcinha pela linha da saia, então ela desce até as coxas.
No entanto, não pode terminar aqui. Porque Basara disse a ela para mostrar que ela havia se tornado uma mulher. Por isso - foi o que Tachibana Nanao fez. Ela levantou a saia com o polegar e o indicador, levantando-a lentamente. Com isso,
"Veja, Toujou-kun... Meu corpo é o de uma mulher..."

No momento em que ela disse isso, ela olhou para cima para encontrar os olhos de Basara. A mão de Basara então, de repente, agarrou seus seios. "Eh-?"
Ignorando como Nanao ficou pasma com seu movimento repentino, ele puxou o zíper na frente da sua roupa. Com isso, ele removeu o gancho da frente do sutiã e isso expôs seus seios. No entanto, seu alvo não eram os seios dela. Basara seguiu os ossos expostos de Nanao para tirar a camisa. Com esse resultado, a roupa estava apenas em seus ombros e sua nuca branca é apresentada a ele sem nada cobrindo. Poderia ser... como ela pensava isso, Basara moveu seus lábios para sua nuca.
"Ah, Toujou-ku - Aa, aaaaaaaaaaaah ♥"

Embora ela estivesse prestes a chamar o nome dele, tornou-se um som doce quando sua garganta arqueou de volta.
Basara chupou intensamente sua nuca. Com isso, Nanao sentiu uma doce sensação que é incomparável à da véspera de Natal. Mas ele não apenas chupou sua nuca, mas empurrou em sua virilha e, em cima dela, acariciou seus mamilos lascivamente.
E então - assim como ela percebeu por si mesma o prazer, ela já havia atingido um clímax intenso.
“Não... Fuahh ♥ Aaaah…. Haaaah ♥ ”
Com as ondas de prazer da profundidade de seu corpo, ela colocou os braços em volta das costas de Basara, apertando com força enquanto seu corpo tremia. Naquele prazer,
…Incrível… eu… estou como Kajiura-senpai naquela vez…
Na véspera de Natal em que Basara chupou o pescoço de Nanao, Rikka teve seus seios acariciados por Basara. No final, o fato de Nanao ser meio vampiro foi apagado da memória de todos os demais, além da dela e da de Basara, mas na época Rikka já tinha atingido o clímax da mão de Basara o suficiente. A sempre legal vice-presidente estava incrivelmente quente na época e era ainda mais bonita do que o habitual. Ela agora era igual a Rikka naquela época.
Pensando nessa verdade, Nanao se afogou na sensualidade.

...Eh...

Por trás do ombro de Basara, Nanao viu algo em que não podia acreditar.

Desde quando a porta da sala do conselho estudantil estava aberta, e ali estava uma garota sozinha. "..."
Ela viu o que não podia acreditar com os olhos, apenas a pessoa em que Nanao estava pensando, sua senpai um ano mais velha que ela - Kajiura Rikka.
Obviamente, Basara, de costas para a porta, estava inconsciente, mas Nanao não pensou em nada, como foi feito por Basara, e ela também não notou a porta se abrindo. Deveria ter havido um som, mas provavelmente foi mascarado sob os sons do prazer de Nanao. Com isso,
“-”

Rikka os viu - naquele momento, Nanao mostrou como se por reflexo...

Os olhos de meio-vampiros.
No entanto, devido ao clímax, ela foi incapaz de fazê-lo bem.

“Ah-”
Era mais forte do que Tachibana Nanao pretendia e, ao receber, Rikka caiu no chão.

Parte 5
"Não é bom, ela está completamente inconsciente."
Basara que falou, enquanto segurava Rikka e a sacudia: "O que devemos fazer...?"
Tachibana Nanao, lamentou o que tinha feito. Em cima da roupa com o zíper que Basara havia quebrado, ela tinha o gakuran sobre seus ombros, ela segurou firmemente as mangas com um olhar amargo.
Por precaução, Nanao usou seu poder de meio-vampiro, “People Avoidance”, para garantir que as pessoas não chegassem perto da área da sala do conselho estudantil, mas, como o prazer que Basara teve foi suficiente para fazê-la desmaiar e o efeito do poder parecia ter enfraquecido.
E além disso, Rikka apareceu naquele momento.
Além disso, o olho mágico usado em Rikka era algo que Nanao havia usado nela no calor do momento.
Ela queria cancelar o efeito, mas o efeito era muito mais forte do que ela imaginava, possivelmente até mais do que Nanao podia entender.
…Além disso...
Para começar, quando Rikka perdeu a consciência, de olhos fechados, não havia nada que Nanao pudesse tentar.
"O que devo fazer..."
Quando o pânico começou a crescer dentro dela, Nanao começou a gritar com uma voz desolada: "Vamos levá-la para a enfermaria".
Basara disse isso a ela.
"Para a enfermaria?"
"Sim, se for Hasegawa-sensei, ela seria capaz de fazer algo sobre isso."
"Se é Hasegawa-sensei... Ah, então é verdade, Hasegawa-sensei... também é assim?" Nanao perguntou com uma cara de surpresa,
"Sim... Ela me emprestou todo tipo de poder."
Essas palavras e expressões deram verdade à impressão de Nanao. No entanto, Nanao não pôde confirmar a verdadeira forma de Hasegawa. Nem Basara nem Hasegawa disseram nada a ela, e ela não quis bisbilhotar. Com isso,
"E então... se estiver tudo bem com você, você pode vir comigo à enfermaria?" Era mais provável falar sobre a verdadeira forma de Nanao com Hasegawa. Os vampiros têm um histórico de serem caçados por heróis.
Embora Nanao tenha apenas metade desse sangue, meio vampiro, houve um mal-entendido no festival de esportes e ela lutou com Basara na época. Assim, ela era meio-vampira era algo que ela gostaria de se afastar o máximo possível. Contudo,
"- Se Toujou-kun diz isso."
Nanao respondeu a Basara com um aceno de cabeça seguro. Ela teve um vislumbre da verdadeira forma de Hasegawa de Basara. Mas como Nanao havia contado a Basara seu segredo, era evidência de sua confiança nele. Mesmo que ela se desculpasse com o inconsciente Rikka, Nanao estava feliz com esse fato.
"Está tudo certo?" - "Sim... porque eu confio em você."
Para começar, a condição atual de Rikka foi causada por Nanao. Seria estranho deixar para Basara, e mais do que isso, se Nanao, que usara os olhos mágicos, fosse, seria mais fácil para Hasegawa resolver isso.
Além disso, para Basara trazer o nome de Hasegawa para superar esse problema, ele deve confiar nela. A decisão de Basara foi uma que Tachibana Nanao não questionaria - ela confia nele.
"É assim... Então."

E então, para Basara, que mudou rapidamente como ele segurava Rikka: “Espera. Eu não mudei para o uniforme de garoto..."
Ela não estava envergonhada, mas ela não seria capaz de dar uma desculpa do que as pessoas pensariam, com ela indo com Basara em direção a Hasegawa, com quem ela é íntimo neste estado. Para não incomodar tanto Basara, Nanao estendeu a mão para seu próprio gakuran que havia sido dobrado, ao fazê-lo...
"Não - meu gakuran... se você abotoar isso por cima dessa maneira, dá prausar."
"Isso - eu realmente não me importo, mas..."
A partir daqui, caminhando em direção à enfermaria, eles poderiam se cobrir de magia, para não ficarem expostos e poderem se mover sem serem vistos por pessoas normais. O gakuran de Basara também é um tamanho que poderia cobrir a metade superior de Nanao, ela definitivamente não ficaria envergonhada se vista. No entanto-

"Mas a Hasegawa-sensei pode ser capaz de descobrir o que fizemos... Está tudo bem?"
"Sim."
Para ela que estava confusa, Basara assentiu.
"Desde que a senpai chegou no meio do caminho, não conseguimos resolver isso para você... Mas a sensei pode ajudar não apenas o senpai, mas também o seu problema."
As palavras de Basara mostram que ele se preocupava com ela, difícil de resolver o problema. Mas, apesar disso, "Se estiver... Tudo bem com você, Toujou-kun."

Como Nanao disse isso, Basara disse "Então está decidido" para ela.

Então, os dois, segurando Rikka, deixaram a sala do conselho estudantil.
Quando foram à enfermaria, Hasegawa entendeu a situação como se ela tivesse visto tudo. Ela então os instruiu a levar Rikka para a cama.
"- Tachibana, venha aqui." - "S-sim..."
Nanao, que foi chamada, foi para Hasegawa e, ao fazer isso, Hasegawa colocou a mão no rosto de Nanao.
“... Hum, é isso mesmo. É o bastante."
Dizendo que depois de alguns segundos, ela agora se aproximava de Rikka na cama e gentilmente colocou a mão em Rikka.
"-"
Ela murmurou palavras que Nanao não entendeu. Ao fazer isso, houve um som agudo -
"Agora mesmo -"
Ela entendeu que algo aconteceu, mas Nanao ainda deixou escapar um som surpreso. - Agora, o olho mágico de Nanao que amarrava Rikka estava disperso.
A própria Nanao não foi capaz de fazer nada, mas Hasegawa, que entendeu tudo facilmente como sempre,
“Está tudo bem agora. Ela abrirá os olhos sozinha daqui a pouco.

Com isso, ela deu um sorriso calmo. Vendo o poder de Hasegawa bem na frente dela.

... Foi incrível...

Nanao olhou com expressão idiota e surpresa. O poder de Hasegawa era incomparável ao dela. - Para começar, é toda uma dimensão de diferença de nível.

Nanao, que testemunhou o quão incrível Hasegawa era, só podia abaixar a cabeça.

Para esta pessoa, eu estou

E então, dentro de Nanao, um sentimento infeliz brotou...

- No final das férias de inverno, pouco depois do início do terceiro mandato
Houve um tempo em que Nanao foi à enfermaria visitar Hasegawa. Preocupada com o fato de Basara voltar tarde do mundo dos demônios, ela foi perguntar se Hasegawa tinha algum detalhe. Na época, ela sentiu ciúmes de Hasegawa. Para esconder o fato de que ela era meio-vampira, ela não era boa em relação às pessoas e pôde ingressar no conselho estudantil graças a Hasegawa. Ela ainda se sentia em dívida com ela e agradecida - mesmo assim, se sentia insegura, pois viu Hasegawa entrar no táxi com Basara na noite de Natal, Nanao ficou pensando no que eles haviam feito depois disso e durante o inverno. Ela não queria que Hasegawa levasse Basara para algum lugar - esse sentimento provavelmente existia dentro de Nanao.
- No entanto, a diferença de poder entre ela e Hasegawa causou tumulto nesse sentimento. Dizer que está aquém foi uma subestimação - existe essa diferença definitiva de poder.
Ela podia sentir que com Mio e Yuki, que acabaram de voltar do mundo dos demônios, tiveram um enorme aumento de poder. Provavelmente, para estar com Basara, apenas pessoas com tremendo poder poderiam. Pensando nisso, parecia haver uma grande distância criada entre ela e Basara. Nanao que abaixou a cabeça...
"–Então, o que vocês dois estavam tentando fazer?"
Enquanto Hasegawa pedia isso, puxando a cortina da cama de Rikka, Basara, que estava ao lado de Nanao, colocou a mão no ombro dela.
“-”
Nanao olhou surpreso para Basara, com o perfil voltado para Hasegawa.
“Quero apagar as ansiedades dela... Com isso, quero tentar o que posso fazer. Esse é o meu desejo."
"Toujou-kun..."
A solidão dentro de Nanao que ela sentia daquela distância com Basara se acalmou, Basara a partir de agora seria imutável - não, a partir de agora continuaria a pensar mais em Nanao.
"..."
Entendendo isso, Nanao sentiu que ia chorar.
... Ela não podia...
Basara disse que queria apagar as ansiedades de Nanao. Se ela chorasse aqui, o preocuparia ainda mais... Pensando nisso, Nanao se esforçou para conter as lágrimas.
"Entendo... Então, primeiro, é preciso estabilizar e cumprir o espírito de Tachibana." Disse Hasegawa com um sorriso gentil.
"Para fazer isso, é essencial que paremos a origem da discórdia entre o corpo e o espírito... Tachibana, você se importa se eu disser?"
"Eh-?"
Como Hasegawa perguntou de repente, Nanao respondeu sem pensar...
"Sensei, você tem uma teoria?"
"Mais do que uma teoria, tenho certeza disso... Bem, é algo de que Tachibana não está realmente consciente, então acho que devo dizer isso."
Disse Hasegawa com um sorriso travesso - E então, ela disse
“–Tachibana, você quer ser vista como uma mulher por Toujou.”

Com essas palavras, "Eu... por Toujou-kun?"

Não pode ser, Nanao pensou em dizer. Mas depois disso, ela ficou sem palavras.
"..."

A verdade estava por tras do silencio - ela simplesmente não podia dizer nada. P-por que...?

Como Nanao recebeu ficou surpresa, ela ficou em silencio...

“Você usou o olho mágico. Para afastar os sentimentos por Toujou dentro de você..."

"Ou seja, em si mesma."
Hasegawa afirmou.
“Provavelmente, você usou um espelho ou algo parecido. O efeito está além da auto-sugestão e é mais como a auto-hipnose, pois é originalmente do seu próprio poder. Você também não percebeu que está sob sua própria magia... É uma boa técnica. No entanto, no final, seus sentimentos em relação a Toujou são fortes. É por isso que a reação saiu em seu corpo dessa maneira. ”
“Eu... meu olho mágico em mim mesma...”

“É tudo você. Você calou seus sentimentos que podem incomodar Toujou."

"- O que devemos fazer?"

Hasegawa disse, a Nanao, que não acreditou totalmente nisso.
“Você provavelmente deve conseguir dissipar sua própria magia, mas... Assim como eu fiz por Kajiura, eu posso apagá-la para você. Também posso limpar seus sentimentos por Toujou. Nesse caso, exatamente como antes, você alternaria entre sua forma masculina e feminina até seu décimo oitavo aniversário. Este é o seu problema, então você deve decidir por si mesma Tachibana. Eu sou bom com isso de qualquer maneira, sabia?"
"Eu-"
Apresentado com essa escolha, Nanao ficou quieta, incapaz de decidir imediatamente e com isso,
"- Não está tudo bem?"
Disse Basara ao lado de Nanao, olhando para ela.
"Mesmo se o que a sensei disse fosse verdade, se a razão pela qual você usou o olho mágico fosse eu... Então, isso não me incomodaria."
"Eh…?"
Para ela, que respondeu surpresa.
“Receber sentimentos de alguém é uma honra e não é problema. Seja amor ou como amigos. ”
Por isso disse Basara.
"Se, como a sensei disse... Você deseja que eu a veja como uma mulher, farei isso a partir de agora."
E um pouco timidamente.

"-Nanao."

Mais uma vez, Basara a chamou - ao ouvir essas palavras.

“-”

Algo estalou dentro de Tachibana Nanao. E....
... isso é...
Tudo surgiu de uma só vez, a lembrança de ser mantida por Basara - com sua condição dessa maneira, Nanao entendeu. O efeito do olho mágico acabou de desaparecer.
E então, o que ressurgiu em sua memória foi ela mesma em frente ao espelho de sua casa.
"... Toujou-kun, eu..."
Para Nanao, com lágrimas repentinas enevoando os olhos,
"Poderia ser, o efeito do olho mágico..."
"Parece que sim... Provavelmente, a condição definida para dissipar o olho mágico era Toujou aceitar seus sentimentos."
A teoria que Hasegawa propôs ao Basara chocado era a verdade - e acenando para Nanao: "Entendo..."
Depois de dizer isso, Basara gentilmente abraçou seus ombros. Por sua gentileza, Tachibana pensou - no final, é bom que ela goste dessa pessoa - que ela goste de Toujou Basara. Com isso,
"Então, nós teríamos que terminar isso."

"Terminar?"

Como Basara, que estava abraçando Nanao, perguntou ao repetir as palavras de Hasegawa,
“Mesmo que os sentimentos sejam estabilizados, o corpo ainda não está. Mas Tachibana já havia decidido. Então, sinceramente, não há necessidade de esperar até que ela complete dezoito anos. Para apagar as ansiedades de Tachibana, é melhor resolver isso hoje - sobre viver como uma garota.”
"S-sensei, você pode fazer algo assim...?"
Como Nanao ficou surpresa com a proposta de Hasegawa,
“Está relacionado ao Toujou-kun... Então é fácil. Foi por isso que disse isso antes, este é um problema da sua vida. Quem decide é você, Tachibana.
Então, Hasegawa.
"Mesmo que você não faça nada, seus sentimentos em relação a Toujou estão te fixando na forma de garota... Se isso ficar mais forte, seu sexo será estável como uma garota."
"Fortalecendo meus sentimentos... Como fazemos isso?"
Se ela pudesse se tornar uma garota agora, Nanao definitivamente iria querer isso. No entanto, mesmo agora, ela tem muitos sentimentos por Basara, a ponto de querer chorar... Então, para Nanao, que estava confusa ao receber ordens para torná-los mais fortes...
"Você não entende? Então deixe-me demonstrar."
Hasegawa disse com um sorriso travesso, ela colocou os braços em volta do pescoço de Basara.
E então - os lábios de Hasegawa encontraram os lábios de Basara.
No repentino beijo roubado,
"S-sensei...?"
Basara rapidamente tirou os braços de Nanao, agarrando Hasegawa pelos ombros e separando o beijo.
"O que foi? O que Tachibana precisa agora é ter um sentimento mais forte quando menina, ela deve estar feliz por você vê-la como uma garota... Não há outro método para isso. ”
Hasegawa disse. Adicionando um "e então",
"Não é cruel deixar repentinamente a Tachibana, que não sabe nada, pensar sozinha?"
"... Mas, porque isso...!"
O rosto de Basara ficou vermelho quando ele olhou para Nanao.
No ato repentino, Nanao ficou mais vermelha que Basara. No entanto, ignorando completamente as reações de Nanao, Hasegawa gentilmente puxou a mão de Basara, para longe de Nanao.
“Dentro do grupo de Naruse, existem garotas que não estão acostumadas a ser honestas, certo? Mas como elas estavam? Observando você fazendo isso com outras garotas, elas não acabam desejando o mesmo por si mesmas?”
Ela sussurrou docemente em seus ouvidos. "Isso é…"
Isso é verdade. Kurumi foi guiada por Zest para abrir seu coração para ele, e quando Basara amarrou seu contrato com Yuki, Mio se opôs. Mio também pediu a Basara que fizesse isso quando o viu com Maria.
Então, nesse caso - para alguém como Nanao, que reprimiu seus sentimentos com seu olho mágico por tanto tempo, da mesma maneira, precisaria de alguém para ajudá-la.
“Você não se importa de continuar, não é? O que você e eu estamos mostrando está conectando o caminho para o desejo de Tachibana de ser uma mulher de dentro dela.
Com essas palavras de Hasegawa, Basara olhou para Nanao.
"…Compreendo."
Se é para Nanao - Basara assentiu, desta vez, ele beijou Hasegawa.
Quando ele inseriu a língua, Hasegawa entrelaçou a língua dela na dele,
"Nnn .. Chuu, haah ... Nchuu ... Toujou ... Nnn ♥"
Com o nariz um contra o outro, o beijo aumentou em sensualidade e, além disso, era apenas entre um homem e uma mulher.
Enquanto Basara beijava Hasegawa, eles se despiam. Basara e a blusa sob o casaco branco de Hasegawa, a camisa de Hasegawa e Basara estavam desabotoadas e, com isso, Basara começou a acariciar lascivamente os seios grandes de Hasegawa quando ele tirou o sutiã, Hasegawa retirou o cinto na cintura de Basara. Eles combinaram, seus movimentos sem qualquer hesitação, pois era algo que eles haviam feito muitas vezes antes.
Outro dia - Basara passou um ano com Hasegawa dentro de uma barreira.
Enquanto isso era para vincular o contrato com uma dos dez deuses, Hasegawa - Afureia - dentro dessa barreira, por um ano os dois tiveram clímax inimaginável.
E, como tal, tiraram uma à outra a roupa como se fosse tão fácil, em dezenas de segundos Basara deixou Hasegawa apenas de calcinha, e o cinto de ligas segurando suas meias, e Hasegawa deixou Basara de cueca.
E então, no meio de suas roupas jogadas no chão, Hasegawa pressionou o membro aumentado de Basara em sua virilha.
"Aah ♥ nn ... Haah, aah ... Nn ♥"
Hasegawa balançou os quadris alegremente, com o membro de Basara pressionado contra seu ponto sensível, e mesmo que haja sua calcinha por cima, um som molhado pôde ser ouvido. Com apenas beijos e provocações leves em seus seios, o ponto sensível de Hasegawa já estava transbordando de mel feminino.
- O relacionamento entre Hasegawa e Basara era diferente do contrato de mestre-servo que ele tinha com Mio e as outras.
Para garantir que um contrato principal de escravos com a Ten God(Dez Deuses) Hasegawa pudesse ser vinculado com segurança, Basara precisava obter uma submissão completa de Hasegawa, como resultado - Basara fez com que Hasegawa caísse completamente como sua escravo sexual.
No entanto, isso não era apenas algo que Basara queria vigorosamente, é o desejo de Hasegawa também - é um acordo mútuo, mais do que tudo. Embora eles ainda não tenham cruzado a última linha, se Basara assim o desejasse, Hasegawa lhe daria a virgindade. Mas, para obter uma submissão completa de Hasegawa, provavelmente seria mais fácil se ela ainda fosse virgem. Além disso, amarrar isso os perderia do "ponto fraco" de Hasegawa, sem ir até o último ponto. E então, mesmo sem ir para lá, há muito que ela poderia aprender como escrava sexual, então Basara parou os beijos e se separou de Hasegawa,
"Fufu"
Junto com um sorriso fascinante, Hasegawa moveu a língua vermelha pelo pescoço de Basara para o peito, depois para o estômago, deslizando-a para baixo. Em pouco tempo, ela alcançou 'aquele lugar', puxando a cueca de Basara - ela colocou a dureza de Basara na boca assim.
Com seu membro envolto no calor suave da boca de Hasegawa, ela começou a atendê-lo. Hasegawa agora sabe tudo.
"Mm ... lambe, chuu ... Haah, nchuu ... lambe ... Hmm ... Chuu ♥"
Com o jeito que ela usava a língua de maneira lasciva, surgiram sons lascivos de excitação, isso aumentou ainda mais a sublimação de Basara, então Basara usou uma de suas mãos para acariciar a cabeça de Hasegawa, como se a elogiasse, enquanto a outra mão acariciava seu peito. Com isso,
“Nn… Aaah… Nchuu… Haaaahn…. Nchuu ♥ ”
Enquanto Hasegawa balançava os quadris alegremente, o membro de Basara foi sugado fortemente, como se fosse por um vácuo. Além disso, ela pressionou o peito lascivamente contra a coxa de Basara e, enquanto usava as mãos para esfregar as bolas dele, Basara teve um prazer que faria um homem feliz por ter nascido. E nisso - Hasegawa, ao poder ser escrava sexual de Basara novamente também recebeu essa felicidade.
Um impulso saiu, sem reprimir: "Estou gozando".
Dizendo isso no tom de um mestre, Basara segurou a cabeça de Hasegawa com as duas mãos quando ele começou a empurrar seus quadris assertivamente.
Uma ação, simplesmente para seu próprio prazer.
Cada vez que Basara empurrava seus quadris, os longos cabelos negros de Hasegawa tremiam, espalhando-se como asas no impacto. Com algo tão violento, ela deveria estar sentindo dor, mas -
"Nnbu ♥ Nnchuu, chuu ♥ hmm, chuu ♥"
A bela escrava sexual aceitou a alegria onírica do tratamento grosseiro. Hasegawa ainda empurrou Basara para excitação e prazer.
"Kuh... ah...! ”

Quando ele chegou ao seu limite, Basara lançou seu sêmen na boca de Hasegawa.
No momento dessa ejaculação violenta, o membro de Basara se virou na língua de Hasegawa.
"-"
No entanto - Hasegawa aceitou tudo isso naturalmente.
“Nn, chuu…. Hnn chuu ♥”
Ela bebeu amorosamente até a última gota, os olhos voltados para cima para olhar para Basara. Basara afastou cuidadosamente os quadris, tirando o membro da boca de Hasegawa.
"Mostre."
Então, ele ordenou. Com isso, Hasegawa tomou uma postura sentada com as duas mãos na frente dela, ela levantou a cabeça.
"Nn ... Hahh ... ♥"
Ela mostrou a ele a quantidade abundante de sêmen que Basara derramou, recolhida em sua língua. E entao...
"Bom, beba."
“Nnn, nn…. Aah… Nn ♥… Nn… Aah ”
Enquanto sua garganta parecia beber o sêmen de Basara, sua cintura tremia e, enquanto bebia tudo, soltou um suspiro de êxtase. Ela então colocou o cabelo preto bagunçado na parte de trás das orelhas.
"O que há de errado Tachibana... Certamente você percebeu nosso relacionamento especial há algum tempo?" Ela disse a Nanao que havia caído no chão com um sorriso calmo.

Para as palavras provocativas de Hasegawa, Nanao não se afastou de seu estupor(Surpresa).

...Eles realmente fazem coisas assim...
Ela tinha uma ideia do relacionamento entre Hasegawa e Basara - mas a realidade estava completamente acima da imaginação de Nanao. Apenas assistir tinha corado completamente seu corpo, e pensamentos duvidosos flutuavam suavemente em sua mente.
Para aquela Nanao...

“O que você está fazendo... Agora, você que também quer se tornar uma mulher.” “… S-sim…”

Nas palavras de Hasegawa, Nanao rapidamente se levantou, ao fazer....
“Eh... hã...?”

Mesmo tendo se levantado totalmente, não conseguia parar os joelhos trêmulos. Então, “-”
Basara foi até Nanao - sem palavras, ele estendeu a mão esquerda.

"Ah-"
Ao ver isso, Nanao engoliu em seco. Nanao entendeu o que aconteceria se ela tomasse a mão - ela estaria fazendo o que não estaria longe das ações entre Hasegawa e Basara. Foi por isso que ela não aceitou, provocá-la, Hasegawa, que olhou para Nanao e Basara,
"Se você ainda não estiver de bom humor, mostraremos uma parte mais intensa do nosso relacionamento... Está tudo bem?"
As palavras que Hasegawa disse a ela deram a Nanao determinação e resolução suficientes.
“-”
Decidindo pegar a mão de Basara, seu gakuran no ombro dela caiu no chão.
Naquele momento, o caminho para Nanao se tornar uma mulher de pleno direito havia começado. Primeiro, Nanao, Basara e Hasegawa, para a cama ao lado de onde Rikka estava dormindo... A cama ao lado da janela, separada por uma única cortina. Para Nanao imprensado por Basara na frente dela na cama, e Hasegawa atrás dela.
"Então, vamos começar tirando a roupa... Vamos."
"Sim, sim..."
Balançando a cabeça em resposta às palavras de Hasegawa, Nanao tirou o uniforme facilmente na frente de Basara e Hasegawa. Assim mesmo, ela tirou o sutiã também e agora a metade superior de Nanao estava completamente nua.
"Aah..."
O Nanao que apenas soltou uma voz agora envergonhada. Seus mamilos se animou depois de testemunhar o caso entre Hasegawa e Basara na frente dela.
"Não... Isso é, não é assim... eu não estava pensando em..."
Nanao se moveu para cobrir rapidamente os seios, mas Hasegawa atrás dela abriu os braços e os segurou.
"Fufu... Por que você está envergonhada agora?"

Em vez disso, ela estava em uma postura que deixou Basara vê-la claramente. E então, "- Relaxe, Tachibana."

De repente, Hasegawa sussurrou em seu ouvido.
“Vergonha e tudo isso, não há necessidade de se esconder. Tendo sentimentos por Toujou, você diminuiu seu desejo até que seu corpo se transformou em uma garota, certo? Você trabalhou bastante. É por isso que você deve aceitar e se libertar."
"Libertar... eu mesmo..."

As palavras de Hasegawa penetraram profundamente em seu coração, liberando as tensões de seu corpo. Com as pupilas vidradas, Nanao...
“–Sensei”

Com algumas dicas de acusação em sua voz, Basara chamou Hasegawa, mas Hasegawa, calmamente...
"Está tudo bem, deixe comigo... Vamos Tachibana, você entende por que seu corpo estava vermelho, certo?"
Nanao assentiu. Uma febre doce inchou de dentro de seu corpo.
“Isso era algo que tinha sido danificado pelos seus olhos mágicos até agora, seu senso de mulher... A partir daqui, esse senso para Toujou seria amplificado muitas mais vezes. No entanto, você não pode ser apenas passivo. Você tem que procurar por si mesmo, assim como eu antes... Você pode fazer isso?"
"...Sim... Sensei..."
"Bom... Então, olhe bem para Basara na sua frente."
Nas palavras de Hasegawa, Nanao encarou Basara na frente dela mais uma vez.
Ah...
Ao fazer, o Basara nu à sua frente, seu corpo cuidadosamente treinado, mas mais do que isso, como seu membro estava excitado, saltou para seus olhos.
“Toujou-kun-”
Quando ela disse o nome dele sem pensar, uma emoção percorreu sua espinha.
Foi um pouco assustador... Mas mais do que isso, ela se sentiu bem. O constrangimento que havia dentro de Nanao desapareceu, e o que restou foi um instinto puro e feminino. Assim...
"- Por favor, venha."

Nanao expressou seu desejo. E ao fazer, "Sim... entendi."

Basara deu um aceno firme em resposta.

"- Eu vou fazer de você uma mulher."
Naquele momento - o leito da enfermaria se tornou o local de treinamento para Nanao aprender os modos de vida como mulher.
- Mas Basara e Hasegawa não estavam segurando a novata Nanao.
Basara chupou os mamilos tensos, e Hasegawa acariciou sua bunda lascivamente por cima da calcinha.
"Fuaaah - haah, nn ... Não ..., haah ... ah, aaaaah ♥"
Era uma dimensão diferente do prazer da época com Basara, mais cedo na sala do conselho estudantil, Nanao rapidamente teve um clímax indescritível, e ser uma mulher foi gravada em seu coração e corpo.
Sendo confundida para alcançar o clímax por duas pessoas, o pouco de razão foi arrancado da cabeça de Nanao. E então, ela caiu no prazer de seu sexo ao ponto de severidade,
“Haahn ... Não, ahaa… nn ♥ ”
Sem perceber, a cor do êxtase subiu no rosto de Nanao, ela se tornou completamente uma prisioneira do prazer causado por Basara e Hasegawa. Ela não sabia quantas vezes ela veio. Naturalmente, sua calcinha estava molhada de seu mel feminino, e até os lençóis estavam manchados.
No entanto, a ponto de não pensar em seu orgulho, Nanao foi ensinada pelos dois sobre como ela era uma mulher. Mudando de posição, com Basara acariciando seus seios com as duas mãos atrás dela, Nanao estava imerso na felicidade de uma mulher.
"- Isso não é bom Tachibana, se sentir bem sozinha."

Com um tom de provocação, Hasegawa cutucou a testa de Nanao.

"Quanto tempo você vai fazer Toujou-kun esperar?"

Com essas palavras, Nanao percebeu uma coisa dura contra suas costas… Isto é, do Toujou-kun…
Era, inconfundivelmente, o membro de Basara. Quando Nanao alcançou...

"Não há como você esquecer o que eu demonstrei antes... Você pode fazer isso?" Hasegawa disse com um sorriso.
"... Sim."

Então Nanao assentiu, passando de frente para trás, adotando uma postura para encarar Basara.
"Me desculpe, era apenas eu quem estava se sentindo bem... eu quero fazer Toujou-kun se sentir bem também, está tudo bem?"
Ela perguntou com as pupilas derretidas de prazer. Ao fazer...

"Sim"

Basara assentiu, é claro. Então, recebendo a felicidade, Nanao...

"É a minha primeira vez, por favor, me ensine muito sobre o que poderia fazer o Toujou-kun se sentir bem."

Com um sorriso fascinante - Tachibana Nanao começou a chupar lascivamente o membro de Basara. "Nn ... Chuu, lambe ... Nchuu, haah ... Chuu ... ♥"
Primeiro com a língua, Nanao lambeu cuidadosamente do poste à glande; Nanao cobriu o membro de Basara com sua saliva até que ela estivesse escorregadia. O perfume masculino e os feromônios estavam assustadoramente sufocantes, mas mais do que isso...
... Estou lambendo o Toujou...
Mais do que tudo, essa verdade deu a Nanao uma emoção inacreditável. Ela não se lembrava mais de como estava chupando o membro dele. Antes que ela percebesse, ela já estava indecentemente.
“Nnm… Chuu… Hahh, mm… Lamber, chuu… Hmm, nfu… Chuu ♥”
Enquanto sua sucção obscenamente a envolvia com saliva, um líquido claro também transbordava da ponta de Basara, fazendo um coquetel obsceno na boca de Nanao. E com isso...
Por quão bem ela usou sua língua, Basara soltou um suspiro, como se estivesse segurando algo, e seu membro ficou um pouco mais duro e maior na boca de Nanao. Para Nanao que podia sentir isso...
... Toujou-kun, está se sentindo bem...

Pensando nisso, ela não podia mais parar.

"Haah ... nfuu ... Toujou-kun ... Hah mm, chuu ... lambe ... Hachuu ... Chuu ♥"
Ela prestou serviço com a boca a ponto de não respirar, e foi somente quando ela precisou respirar que deixou a boca sair do membro de Basara, usando também as mãos, ela queria dar a Basara o máximo prazer, era o melhor serviço que ela poderia realizar. Naquela hora, Hasegawa foi capaz de atender Basara com seus seios abundantes, mas, infelizmente, Nanao não tinha esse tamanho.
Por isso Nanao pensou desesperadamente:
...O que eu também poderia fazer. Não, o que só eu poderia fazer...?
Ou seja, sua própria arma - no momento ela pensou que
Ah ...
Tachibana Nanao percebeu sua própria 'arma'...
"-"
Não muito tempo depois que ela percebeu, Nanao colocou em ação. Com o membro de Basara na boca - ela precionou um pouco os dentes.
Fundamentalmente, ao atender alguém com a boca, usar dentes era um grande erro. Atos como morder, destinados a causar dor à outra parte, devem ser evitados nos órgãos genitais masculinos sensíveis.
Mas - Tachibana Nanao é um meio-vampira. De um clã que possui presas especiais, as quais, quando usadas para sugar sangue empalando a pele, o outro parceiro sentem mais prazer do que dor.
Foi por isso que Nanao fez isso. Precisamente como é algo que ela poderia fazer como meio-vampira, usando sua presa para dar a Basara um prazer supremamente doce. Mas o efeito disso excedeu em muito a estimativa de Nanao,
"...Aah..."

Em um momento, Basara gritou quando ele empurrou seus quadris, ejaculando uma carga na boca de Nanao. "Nnnnn, nn... Npuu, haaah ♥"
Embora Nanao tentasse garantir que ela não derramasse uma gota, deixando o sêmen de Basara escorrer pela garganta, devido à quantidade intensa e com Basara puxando seus quadris para trás, removendo seu membro da boca de Nanao, um pouco de esperma derramou em seu rosto e óculos.
"Haah ... Haah ... Nanao, isso foi...?"

Nanao, a quem basara perguntou...
"-"
Tremendo, no enorme sentido de sua realização. Ela foi capaz de dar a Basara um nível de prazer que até o surpreendeu agora, naquele orgulho, Nanao recebeu a maior felicidade como mulher. Então...
“Foi bom né...? Vou dar a você mais uma vez esse prazer."
Dizendo isso, Nanao chegou perto de Basara - e mais uma vez começou a atendê-lo.
Parte 6
A partir de então, Nanao se afogou completamente em Basara.
Ganhando confiança em levar Basara ao clímax, Nanao se transformou em uma garota agressiva, usando suas presas para fazer um boquete para Basara.
No entanto, para Nanao, que ainda estava fraca em 'dar prazer', foi rapidamente recebida por Basara.
E então - depois de estarem na enfermaria há algum tempo. "–Fufu, você está fazendo uma cara muito lasciva agora."
Hasegawa, que assistia pelo canto do olho enquanto Nanao continuava sendo atacada por Basara, deu um sorriso "parece divertido". No entanto, Nanao não podia olhar para ela. Havia algo na frente dela que ela não conseguia tirar os olhos. Ou seja, a janela da enfermaria, que pelo poder de Hasegawa se transformou em um espelho refletindo a forma de Nanao - Nanao estava agora, na cama, aprendendo com Basara que ela era uma mulher.
- Aquela forma, que deveria estar nua, usava o uniforme da garota. Hasegawa havia decidido que, dessa maneira, Nanao poderia desenvolver uma sensação mais forte de uma garota e, mais uma vez, vestiu o uniforme.
Basara também voltou à vestir a camisa e a calça.

No entanto, enquanto Basara estava vestido adequadamente, Nanao estava seminua.
Nanao estava com seu traje escolar, estendido sobre ela, os zíperes estavam completamente quebrados e revelavam seus seios. A saia, assim como a perna esquerda que usava as meias acima do joelho, foram deixadas como estão.
Basara abraçou esse atraente Nanao pelas costas.
A mão esquerda de Basara acariciou o seio esquerdo de Nanao. E então, à direita, aproximou-se da virilha dela - enfiando dentro do short. Dentro dos shorts de Nanao, um som lascivo e molhado foi formado. A tal ponto que ela não sabia dizer onde o dedo de Basara a tocava.

“Aah - Não, Toujou-ku… Fuaah ♥ haan…. Toujou-kun, aaah…. ♥ ”

Quando seu lugar mais sensível foi esfregado, Nanao torceu os quadris lascivamente...“Eu entendo Tachibana... Quando Toujou toca esse lugar, eu também fico feliz.”
Hasegawa disse essas palavras com um sorriso, mas Nanao não tinha como ouvi-la. Embora ela movesse os quadris, como se estivesse fugindo do tremendo prazer que Basara sentia, o dedo de Basara conseguiu alcançar o ponto mais sensível de Nanao em qualquer lugar - prendendo Nanao em um labirinto de prazer. - E então, foi nessa hora novamente. Um pouco antes das ondas de clímax...
“Não... eu estou de novo…. aaaaaaaah ♥ ”
No colo de Basara, a voz lasciva de Nanao aumentou, os quadris contraídos no intenso prazer; ao mesmo tempo, a mão de Basara na calcinha de Nanao estava encharcada em seu banho feminino.
“Ah… Aah… ♥ N… o…. Hah ♥ ”
Seu útero vibrou, como se conhecesse a felicidade, sons de êxtase vazaram de Nanao. Basara retirou cuidadosamente a mão da calcinha dela e depois...
"-Você entendeu?"

Dizendo isso, Basara moveu a mão direita para o rosto de Nanao para mostrá-la.
A mão de Basara, que foi a Nanao, estava encharcada na substância feminina de seu clímax intenso; além disso, havia traços de vapor.
Ou seja, uma febre que veio do clímax que Nanao recebeu como mulher.
"... Hah ... Nn, chuu ... lamber .... nn ♥ ”
Para limpar o dedo de Basara, Nanao chupou gentilmente com os lábios. E depois...
"Completamente o rosto de uma mulher... Dessa forma, você não pode mais perder de vista seu próprio sexo, não é?"
Hasegawa disse, enquanto ria ao ver aquela forma de Nanao "–Toujou, está na hora de você entrar em Tachibana."

"Sim, você está certa."
Dizendo isso, Basara abriu o zíper da calça, puxando o membro. Talvez empolgado com a tolice de Nanao - e então Basara criou uma lacuna na calcinha de Nanao, perto de sua virilha, inserindo o dedo médio.
"Nn... Haah... Toujou-kun... O que...?"

Para Nanao que perguntou, olhando-o por cima dos ombros com olhos vidrados,
"Está tudo bem Nanao... Está dentro de sua calcinha."
Logo depois que ele disse isso gentilmente, Basara moveu seu pau através da abertura que ele criou, enroscando no interior quente e úmido.
…Eh…
Nanao ficou confusa com a ação repentina. Por que, de repente, sua linha de visão se movia ritmicamente para cima e para baixo, e toda vez que sua cintura se abaixava, havia um som aguado indecente dentro de sua calcinha.
"..."
Ela olhou para baixo, surpresa. E lá, ela viu seu lugar feminino mais sensível, sendo mais flexivel com o toque do pau do Basara que apontava para cima. Como seus pensamentos não conseguiram acompanhar a situação,
"Está tudo bem, Tachibana."

Disse Hasegawa, com um sorriso.
"Pode parecer que a sensação não alcançou o maximo - mas em breve você reconhecerá esse prazer pelo que é e desfrutará o melhor."
O que Hasegawa disse, Nanao não foi capaz de entender imediatamente. Mas...
"Nanao-"
Basara, que chamou Nanao por seus ouvidos, passou a mão direita gentilmente pelos cabelos dela, inclinando a cabeça para a direita. Dessa forma, a nuca dela foi exposta em sua forma desprotegida.
"- Você é, sem erro, uma mulher."
Dizendo que, com a visão inclinada, ao mesmo tempo, Basara mordeu o pescoço branco com uma força que lhe dava um prazer doce, sugando-o intensamente.
Naquele momento, Nanao foi capaz de conectar todas as sensações. "-"
No colo de Basara, ela sacudiu e levantou o corpo, deixando escapar a voz mais indecente daquele dia. O clímax, enquanto seu sexo como mulher era determinado por Basara, Nanao deu um grito sensual.
Parte 7
Depois que Nanao virou completamente uma mulher.
Pelo poder de Hasegawa, o zíper do uniforme escolar estava arrumado, colocando as roupas nela, Basara colocou a agora inconsciente Nanao para dormir na mesma cama que Rikka.
E então, com um estalar dos dedos de Hasegawa, os lençóis voltaram a um estado limpo e, na janela de cabeceira, Basara passou um tempo com Hasegawa como desejava.
Depois que tiraram todas as roupas,
“Nn… chuu, haah…. chupa*, chuu ... nnn, finalmente posso ter você só para mim."
Envolvendo os braços em volta do pescoço de Basara, emaranhando as línguas em um beijo profundo, ela separou os lábios suavemente com um pequeno gemido, olhando para ele com os olhos úmidos.
"Me elogie... eu fui paciente durante esse tempo que você passou transformando Tachibana em uma mulher."
"Sim... você trabalhou bem."
Ele acariciou sua cabeça gentilmente e a empurrou na cama. E depois...
"Eu não vou deixar você se safar... Hoje, você tem que assumir a responsabilidade e me usar muito."
De qualquer forma, disse Hasegawa...
"Amanhã é primavera... Como todos vocês estão saindo de novo, ficarei cheia de solidão novamente, como nas férias de inverno."
"- Isso é verdade."
Basara respondeu com palavras afirmativas, envolvendo os braços nas costas de Hasegawa, ele agarrou sua bunda para sentá-la em seu colo. Nesta posição de vaqueira, Hasegawa levou as mãos aos seus seios abundantes. Basara, sem hesitar, acariciou os seios de Hasegawa por baixo, levantando-os...
"Aah... Nn, haah... Faz cinco anos desde que você voltou para a vila, ou foram seis?"
Hasegawa perguntou, quando o prazer que seus seios estavam acariciando a fez torcer o corpo.
"Sim - desde que fui exilado com meu pai."
Enquanto ele brincava com os seios da Hasegawa, Toujou Basara pensou na situação em que estava.
- Há uma semana, Yuki e Kurumi receberam uma ordem para retornar à vila.

As férias de primavera - e então.

...Ele deve ir junto com Mio.

No entanto, isso era algo que não tinha o que fazer. A situação em que estavam envolvidos foi depois que o demônio mais alto de Zolgear caiu - Kurumi, que também havia sido despachada como assistente de Yuki, havia mudado bastante a essa altura. Ir para o reino dos demônios, trazer Zest para casa a partir daí, não foi uma decisão que seguiu a situação deles. Em suma, a  vila não podia mais ignorar isso. Mas não foram apenas as observadoras Yuki ou Kurumi, mas eles também ordenaram que elas levassem Basara e Mio com elas.
...Por outro lado, isso pode ser uma chance.
Não apenas Basara, que havia sido exilado do Clã dos Heróis, mas também para a filha do Lorde Demônio anterior, Mio, entrar na vila, seria normalmente impensável.
Ou é possível que os anciãos estivessem tentando se comprometer com eles. Por isso Basara aceitou o convite. Se ele recusasse, isso causaria suspeita e risco, e ele não pode arriscar que Mio seja colocada como alvo de morte novamente. Em vez de evitar um risco de curto prazo, seria melhor eles irem à vila e discutirem diretamente, para garantir que não haja ameaças futuras.
…Bem...
Mesmo assim, seria perigoso ver isso de maneira otimista. Para eles serem pegos descuidados durante uma discussão amigável e de uma só vez - esse tipo de possibilidade não era zero.
Assim, ele decidiu avançar considerando essas situações de emergência.

"-Tenha cuidado, Toujou."

Hasegawa disse com preocupação de repente, com o corpo dela o envolvendo, como se o estivesse cobrindo.
“Eu já contei isso antes... Em relação ao contrato que trocamos no outro dia, durante nossa viagem ao onsen, isso lhe deu uma grande quantidade de meu poder. No entanto, devido ao fato de eu ter me submetido demais a você, o poder que lhe emprestei foi muito grande. Agora, é improvável que você seja capaz de controlar meu poder dentro de você .... Usar, ou até percebê-lo, deve ser difícil.”
Sim - era algo que ele entendeu mais tarde, mas, como resultado de como Basara pensou em apenas formar o contrato com Hasegawa e em Hasegawa se submeter a ele, os dois poderiam ter exagerado. Para que tudo acabasse assim, não era algo planejado por eles.
“Mesmo assim, com o contrato comigo, seu poder básico de combate aumentou... Com o efeito colateral de usar excessivamente o remédio que a succubus Sheera havia dado, naquele sangue demoníaco que meu poder Togami havia entrado, e também fortaleceu o sangue divino de Raphaeline que corre em suas veias. Sabendo que você tem esse sangue demoníaco, os da Vila do Clã dos Heróis não arriscariam. É por isso que você pode decidir ir para a vila agora.”
No entanto, disse Hasegawa.
“Eu acho que você teria percebido isso, mas… Com a situação desequilibrada dentro de você agora, você não pode usar o Banishing Shift, a capacidade até lá e sua condição de desencadeamento, ainda tem segredos que seus usuários não têm conhecimento."
"Sim. Depois de vincular o contrato com a sensei, testei as coisas para ver a mudança e não posso usar Banishing Shift sozinho... No entanto..."
Ele não se importava, eram os verdadeiros sentimentos de Basara.
... Isso foi porque.
De qualquer forma, desta vez, ele não usaria Banishing Shift...
Na vila, que havia sido palco de uma tragédia, Toujou Basara não quis repetir uma imitação do pecado que ele havia causado.
Então,
"Seria bom, se eu pudesse ir também." Hasegawa disse algo desejoso.

"Como esperado, isso é impossível..."
Basara deu um sorriso amargo sem pensar. Se Hasegawa chegasse perto da Aldeia, havia o risco de que sua verdadeira forma como um ser celestial, ou pior ainda, como uma Deusa dos Dez Deuses, fosse revelada. Basara e os outros foram à Aldeia para mostrar que não são uma ameaça - para alcançar uma vida cotidiana pacífica. Portanto, se a Ten God Hasegawa se juntasse, poderia causar alguns mal-entendidos e uma situação desfavorável. "A Sensei já havia nos dado todo tipo de poder, realmente nos ajudou... É por isso que desta vez, tentaremos o nosso melhor primeiro."
"Então, pelo menos, deixe-me fazer isso."
Como Hasegawa disse isso, ela tocou suavemente a bochecha direita de Basara,
"-"
Quando ele fechou os olhos, uma onda quente tomou conta do corpo de Basara.
"Sensei, isso foi -"
“Se você buscar os poderes divinos e demoníacos dentro de você, isso pode desmoronar o equilíbrio. Em troca, liberei o poder de Brynhildr em seus pensamentos."
"O poder de Brynhildr...?"

Para sua pergunta, Hasegawa respondeu com um aceno de cabeça e um "sim"
“A alma daqueles que caem na sua espada mágica - isto é, a capacidade de sugar sua alma. Aquilo que restou de quando você foi contra os reinos divinos... Colocando-o na forma de uma espada mágica, esse poder não se foi. Você seria capaz de usar isso.
"Aquele tipo de coisa…?"

"Meu contrato com você apenas o impediu em vez de ajudá-lo..." Hasegawa riu de Basara, cujos olhos se arregalaram de surpresa. "Obrigado... sensei"
Na expressão de gratidão de Basara
“É natural de mim quem é sua serva. Não há necessidade de me agradecer. Mas..." disse Hasegawa.
“Se você pensa em mim, mostre através de sua ação. Como eu disse anteriormente, eu assisti como uma boa garota como você fez Tachibana... Ser capaz de receber o amor do meu mestre é a recompensa que eu quero.”
Dizendo isso, algo suave tocou a virilha de Basara - a mão de Hasegawa. E, com um movimento obsceno, o membro de Basara logo ficou ereto.

“Sim - se isso é bom, então a qualquer momento..."

Toujou Basara assentiu e levantou-se lentamente.
"- Estou começando, Afureia."
Com essas palavras de Basara, Hasegawa acenou com um sim e, na cama, ela se posicionou, de quatro. E então, levantou a bunda...
"Venha, Toujou... Ensine ao meu hímen o sabor do seu sêmen."

Ela abriu seu local secreto, já molhado, lascivamente, olhando para ele.
Essa era a forma da mais bonita escrava sexual que havia caído em prazer através de Basara.
Por isso Basara, como o mestre supremo de Hasegawa, a cobiçava.

Naquela enfermaria, conquistando seu clímax, Hasegawa perdeu a consciência.

--------------------------
--------------------------
--------------------------
--------------------------
Tradutor: Ascherit
Revisor: Ascherit
NOTA: Caso encontrarem algum erro na formatação do texto ou palavras faltando, nos informe pelo Discord ou pelo Facebook. Eu ainda estou me organizando na Scan, aos poucos vou corrigindo e revisando os volumes.