Shinmai Maou no Testament | Vol 9 - Cap 3




CAPÍTULO 3: COM VOCÊ NESTA NOITE DE RESOLUÇÃO


No meio da discussão no salão cerimonial, Yuki e Kurumi foram retiradas por ordens dos anciãos.
E depois de Shuuya sair do salão cerimonial, as duass estavam voltando para a casa de Nonaka, deixando Basara e os outros no meio da discussão. Eles não usaram o carro que os levou aqui da estação - depois de tudo ele pertence à VilaComo tal, Yuki e Kurumi, seguiram Shuuya atrás do objetivo de ir a casa de seus pais.
- No entanto, essa não foi a instrução dos anciãos nem a decisão de Shuuya.
É algo que foi decidido na discussão com Basara antes de chegar ao Vila. Se a Vila fosse provocada, naquele momento foi decidido que Yuki e Kurumi carregariam o fardo dos papéis da linha de frente, no caso em que o motivo de suas ações pudesse ser interrompido, para evitar a chance de que elas cairia como reféns ou fichas de barganha.
Na mansão dos Anciãos, o grupo de Basara estava bem no meio da discussão com os anciões da Vila e do Vaticano - Então, há o enviado especial do mundo demoníaco Takigawa, se eles agiram como se opusessem aos termos do documento secreto, existe o risco de invocar uma guerra total com o mundo demoníaco. A aparição de Shiba não foi uma surpresa pequena, mas não foram apenas eles que pararam Shiba, mas Celis do Vaticano. no mínimo, isso deve garantir a segurança de Basara e Mio na reunião. Contudo,
... Nós não podemos fazer isso.
Com os olhos caídos, Nonaka Yuki avaliou a situação com calma.
O Vaticano reclamou que a Vila não tem força suficiente para suprimir adequadamente Basara e Mio - nesse caso, não se limita ao uso de Yuki e Kurumi pelos anciões para suprimir Basara. Também não se pode negar que entre o clã dos heróis, ainda mais do que aqueles que pertencem à Vila estariam usando isso para sua própria vantagem, politicamente e em geral. O clã dos heróis é aquele que protege o mundo da ameaça do mal - esse dever não é aquele que pode ser cumprido com apenas belas palavras.
Esse era um dos deveres deles, nobres, pensando nisso com orgulhoFelizmente, embora os anciãos lhes dissessem para deixar o salão, eles não disseram que deviam esperar em uma sala diferente. Provavelmente, eles os expulsaram seguindo a sugestão sugerida por Shiba, expulsá-los da sala conforme o que Shiba disse, pois levaram em consideração que Shiba pode ir contra suas expectativas e o objetivo que Yuki e Kurumi aproveitaram. A mansão dos anciãos era, em suma, o campo dos anciãos. Eles tinham que estar no nível máximo de alerta. E eles não saberiam onde ou que armadilha os esperava.
No entanto, na casa de Nonaka, Yuki e Kurumi estão completamente familiarizados com a estrutura e o ambiente. No mínimo, mais do que na mansão do ancião, elas poderiam preparar provisões em caso de emergência, para que não acabassem se acostumando à especulação política dos anciãos ou da vila.
…Mas.
Como Yuki e Kurumi foram retiradas, elas não sabiam muito sobre o objetivo de Shiba. Se Shiba usou as duas durante a reunião, pelo menos elas poderiam se opor. No entanto, ele os pegou de surpresa e atacou Basara de repente. Agora que Yuki e Kurumi haviam sido retiradas da reunião, pelo menos ele não era capaz de usá-las para tirar proveito da bondade de Basara e Mio, distorcendo a direção da reunião. Então, nisso.
"- Onee"
Quando ela olhou para Kurumi, que a chamou gentilmente, a visão de Kurumi foi direcionada para outro lugar - para o ambiente ao seu redor. Kurumi estava examinando a área sem baixar a guarda, é algo que Yuki notou antes. Leva vinte minutos para elas caminharem até a casa de Nonaka, a partir das mansões do ancião. Sob bom tempo ao meio-dia, normalmente eles deveriam ter encontrado alguém ao longo do caminho. No entanto, apesar de quase chegar à casa dos Nonaka, até agora eles não passaram por ninguém. É completamente como se toda a vila estivesse prendendo a respiração silenciosamente dentro de suas casas. No entanto, embora não houvesse ninguém, eles podem sentir os olhos nelas. Em suma, essa também poderia ser a instrução dos anciãos para a Vila.
Não é apenas Basara ou Mio. Yuki e Kurumi também foram colocados sob vigilância. Assim... "-"
Nonaka Yuki, quando pôs os olhos nas costas de Shuuya, que está andando na frente deles, pensou em como ela e Kurumi haviam dado a seu amado pai um problema tão difícil,
…Como esperado.
Esta situação não pode ser ignorada mais do que isso - então, "... Pai"
Ela chamou silenciosamente a parte de trás de Shuuya, que até agora vinha caminhando à frente deles. Com isso,
“Sim ... mas estamos quase chegando. Vamos conversar quando chegarmos em casa ”
As palavras que Shuuya disse enquanto caminhava à frente eram verdadeiras. No final da visão, eles puderam ver a casa dos Nonaka - Por isso Yuki, não disse nada, se alinhou com Kurumi enquanto caminhavam atrás de Shuuya.
Caminhando ao lado de uma cerca de pedra, pisando no chão através do portão, a porta da frente estava bem na frente delas. Apenas dez metros mais ou menos, Yuki e Kurumi avançaram - e, no momento em que Shuuya estava na frente da porta, ela se abriu na casa deles,
"- Ambas, bem-vindas em casa"
A voz calorosa que os acolheu foi sua mãe Kaoru. Embora as duas carregassem um problema tão sério com elas, ela sorriu gentilmente para elas, sem mostrar um átomo de sentir isso.
"Mãe -"
No momento elas viram que Kaoru que estava ao lado de Yuki derramou uma voz que parecia que ela estava prestes a chorar.
“Oh, que cara você está fazendo ... Mas, que momento oportuno. É um pouco cedo, mas comecei a me preparar para o jantar. Gostaria da ajuda de vocês duas. Entrem ”
Kaoru deu um pequeno sorriso amargo, girando o calcanhar para voltar para dentro.
Então Shuuya seguiu atrás, com Yuki e Kurumi pela porta. - Naquele momento
Ah ...
Misturando-se com o perfume nostálgico de sua casa, flutuando pela cozinha, estava o perfume do favorito de Yuki e Kurumi na culinária de Kaoru.
Era um prato que Basara e Jin, que frequentemente vinham à casa de Nonaka, gostavam. Elas aprenderam como fazê-lo com Kaoru. É o ensopado de carne que Yuki fez depois da luta com "Byakko", quando ela foi colocada de volta para observar Mio na casa de Toujou. Por isso - como Yuki estava dentro disso, inevitavelmente...
"..."
Yuki mordeu os lábios quando tirou os sapatos na porta da frente, seguindo a liderança de Shuuya, ele se virou para elas quando entrou na casa.
“Bem-vindas em casa - Yuki, Kurumi”
Tinha uma nuance diferente de quando ele as pegou na estação - eram palavras para dar as boas-vindas à família. Naquele momento Shuuya, Yuki e Kurumi expressaram o que era certo para elas agora.
Com um sentimento natural - estamos em casa.
Parte 2
A reunião, que além dos anciãos e Celis haviam se misturado com Shiba também, abriu as cortinas por um momento.
Mio, que se tornou o foco do problema, assim como o tratamento de Basara, foi suspenso e por sua vez, aguardaram o duelo entre Celis e Basara.
A luta deles deveria acontecer amanhã. O local era a grande área fora da orgulhosa Vila - considerada parte de uma montanha usada para exercícios de treinamento.
- E então, uma hora após a reunião. Mio estava entre o vapor branco.
Deixando o salão cerimonial, onde os anciãos ditavam aonde Basara e Mio deveriam ficar hoje à noite - ou seja, a casa onde Basara morava com Jin, Mio havia se banhado no banho.
".... Fuh"
Na banheira, ela subconscientemente soltou um suspiro, que nasceu de seu alívio por ter sido liberada do estresse que estava passando.
Desde que chegaram à Vila - Não, a partir do momento em que viram o rosto de Shuuya na estação, o coração e o corpo de Mio estavam em estado tenso, mas ela finalmente conseguiu respirar.
- É por isso que todos os tipos de coisas vieram à sua mente
Depois que Basara e Jin foram expulsos do Vilarejo - o tempo na casa de Toujou parou como estava, não parecia mais tão antigo. Uma casa sem seu dono decairia rapidamente. Depois que foi decidido que Mio e as outras estavam chegando, seria tarde demais para limpar e arrumar. Provavelmente, alguém cuidara disso periodicamente após Basara ser exilado.
…Provavelmente.
Naruse Mio pensou - a pessoa que fez foi provavelmente Yuki.
Os sentimentos que ela demonstrou em relação a Basara durante o tempo em que foi ordenado que Mio fosse eliminada, o que Hayase Takashi demonstrou, não eram tão simples quanto os sentimentos de uma amiga de infância. Kurumi com os quais eles se reconciliaram completamente agora também, naquela época, sem dúvida, mostraram um ódio claro por Basara. Muito provavelmente, ninguém na Vila protege Basara e Jin. Agora pensando nisso, nos cinco anos que Basara havia deixado, Yuki é quem ficou pensando nele o tempo todo. Para não incomodar sua família, ela deve ter feito isso em segredo.
...Yuki...
Sozinha - pensando na jovem Yuki, indo sozinha para a casa dos Toujou, Mio pensou nela.
E então o próximo suspiro de Mio - foi de mais uma preocupação. 
"...Basara, vai ficar tudo bem?"
Deixando o salão cerimonial, os anciões da mansão atrás deles, Basara continuou a fazer uma expressão séria. Isso era mais provável - não, definitivamente, por causa daquele homem, Shiba Kyoichi.
...Que tipo de homem ele era?
Mio não tinha ouvido em detalhes sobre Shiba. Exatamente como uma vez algo aconteceu para ele ser mantido na prisão na Vila, e o de sua força temível.
No entanto - após o Banishing Shift de Basara enlouquecer, depois de se livrar do espírito malévolo dele, primeiro houve uma discussão sobre como Basara deveria ser colocado na prisão com Shiba. No entanto, isso era algo contra o qual Jin se opunha, e no final Basara foi exilado - para Basara, que deve ter sido realmente um castigo cruel.
…Mesmo assim.
Mesmo nessa forma, Basara recebeu liberdade. E então o clã dos heróis, como ela entendeu na reunião anterior, valorizou muito a legalidade em sua conduta. Como tal, se a ação de Shiba estava em uma escala e profundidade que não era tão ruim quanto a de Basara, então seria natural que Shiba fosse liberado.
No entanto - Shiba nunca foi libertado da prisão.
Nesse caso, há apenas uma resposta. Ainda mais do que o Banishing Shift, que poderia expelir tudo para a dimensão zero, a Vila concluiu que a capacidade de Shiba é mais ameaçadora.
Mesmo que ela quisesse ouvir informações sobre Shiba, se possível, se abordasse mal o assunto, isso poderia prejudicar Basara, que está ligado a essa tragédia.
Se Yuki e Kurumi estivessem lá, pelo menos ela seria capaz de perguntar sobre isso, mas - Infelizmente desde que eles deixaram o salão cerimonial, elas não conseguiram se encontrar. Pelo que foi dito por Kumano, um dos anciãos, como eles agiram sem restrições para impedir Shiba que atacou Basara, elas voltaram para a casa dos Nonaka para se acalmar.
Com isso, Mio, que ouviu isso, ficou aliviada a princípio.
No final, Shuuya não voltou ao salão cerimonial e pensou que poderia ter havido algum tipo de punição contra Yuki e Kurumi.
…Bem
Quando Yuki e Kurumi foram retiradas, Basara estava calmo. Muito provavelmente, embora Shiba não tenha sido responsabilizado por atacar primeiro, ele entendeu que, de maneira justa, Yuki e Kurumi não deveriam ter sido punidas. Pensando nisso,
... O infeliz foi na realidade Takigawa.
O local para o enviado especial de demônios Takigawa ficar era, na mansão, junto com Celis e Cleo do Vaticano. Foi o que Celis pediu.
... Bem, mas não pode ser ajudado.
Na reunião, embora a vantagem do Vaticano parecesse mais ou menos selada, a carta secreta que Takigawa carregava mudara imediatamente o fluxo para favorecê-los.
Por isso, se eles deixassem Takigawa descuidadamente com eles, isso poderia ter afetado o duelo com Celis amanhã, Celis disse que queria Takigawa onde pudesse ficar de olho nele, e os anciãos haviam aprovado isso.
Como tal, foram apenas Mio e Basara que chegaram a esta casa que já foi a casa dos Toujou.
Como era a casa onde Basara foi criada, deve ter havido fortes emoções, ela hesitou em poder falar sobre isso facilmente com Basara. As lembranças de Basara não se limitam às alegres - afinal, Basara teve que deixar a Vila e esta casa.
Além disso, ele deve querer pensar no duelo de amanhã com Celis e várias coisas sobre Shiba. Mesmo que ele voltasse para sua casa de infância depois de um longo tempo, Basara estivera silenciosamente pensando na sala de estar o tempo todo.
Para não perturbar Basara, Mio foi tomar banho primeiro. Pedindo permissão a Basara, ele dera um "claro", e é por isso - Mio agora estava nessa água morna. No entanto, da posição de Basara, ela de repente pediu para tomar banho primeiro.
... Ele provavelmente pensa que eu estou sendo egoísta.
Com essa possibilidade, Mio baixou os olhos, mas o contrato de servo-mestre não foi ativado. Embora ela tivesse uma consciência culpada em relação a Basara, por causa de como ele poderia pensar que ela era egoísta, é mais importante não perturbar o pensamento dele - Mio estava convencida
disso ... Além disso.
Provavelmente, Basara entendeu como se sente. Não deve ser vaidoso - mas o que há entre Mio e Basara era um vínculo que a fazia acreditar nisso.
"…Sim"
Mio deu um único aceno resoluto, levantando-se da banheira para a frente do espelho da área de lavagem. Mesmo depois que Basara e Jin partiram, todo o gás e eletricidade deveriam ter sido interrompidos, mas, quando foi decidido que eles viriam, algum tipo de tábua de salvação havia sido colocada para eles. Sabonete e toalhas também foram preparados, mas eles usaram coisas que trouxeram de casa.
Se eles pudessem usar o normal o máximo possível, poderiam ficar mais calmos.
Mio começou a lavar a cabeça, os cabelos lavados foram tratados com um tratamento que demorou algum tempo e começou a lavar o corpo enquanto continuava.
Uma vez que ele reunisse seus pensamentos, Basara viria falar com ela.
"Eles disseram que alguém nos traria o jantar mais tarde ..."
Mio murmurou, lembrando-se do que um dos anciãos havia dito quando se separaram.
Ela pensou por um momento que seria bom se fossem Yuki e Kurumi, mas rapidamente mudou de idéia.
- Enquanto conversavam com Basara, eles se mudaram para retornar à casa de Nonaka. Elas estão com a família depois de um longo tempo. Elas deveriam ter algum tempo para si. …Está certo.
Naruse Mio pensou. Mesmo que ela própria estivesse perdida - Yuki e Kurumi ainda têm pais que as amam.
Parte 3
Mesmo quando Mio começou a tomar banho, a condição de Basara de estar em pensamento continuou.
Assim como Mio tinha sido atenciosa, deixando-o sozinho.
Então, o que Basara deve fazer foi decidir a ação deles, decidindo rapidamente, em apenas um instante.
- Como estava, ele conseguiu resolver quando estavam no salão cerimonial.
A maneira como a Vila o via como uma ameaça, as interações e a percepção disso eram algo que ele podia ver através de Celis e o objetivo do Vaticano, fazendo uso de como a vila pensava e arrastando o grupo de Basara, reforçando sua influência dentro do clã, esse tipo de avaliação política era algo que ele conseguia entender. Por isso, ele pôde responder em tempo real durante a cerimônia.
…Mas.
O que Shiba poderia estar pensando - seu verdadeiro motivo não era algo que ele pudesse ler completamente.
Assim como os anciãos disseram, Shiba tem o poder de agir como um impedimento para Basara na Vila, e se Shiba planeja se dedicar apenas a esse papel, não há necessidade de agitar a audiência nesse sentido.
No entanto, Shiba levou-o ao ponto em que Basara e Celis devem lutar - e, além disso, depois de um confronto entre Shiba e Basara e, além disso, a possibilidade de uma guerra total entre a Vila e o Vaticano existe também. Com isso, ele não acha que essa situação esteja dentro da avaliação dos anciões. Ainda não sabendo a conclusão do duelo de Basara e Celis, mas um conflito total ... Certamente isso também não era algo que o  Vaticano desejava.
Nesse caso, essa foi a única decisão de Shiba.
… Com isso, que tipo de vantagem essa pessoa obteria?
Dependendo do resultado do duelo de Basara e Celis, as ações de Shiba mudariam.
Seja uma batalha com Basara ou com o Vaticano, começando com Celis. E então - vencendo qualquer um deles, ele mostraria que era adequado como um impedimento para o grupo de Basara, provando a utilidade de sua própria existência. Com esse resultado, ele certamente teria pelo menos um pouco mais de liberdade.
Pensando nisso, deve estar certo. É tudo lógico.
No entanto, há mais uma coisa.
Existe outra possibilidade. A condição atual que o grupo de Basara deseja preservar em suma, para eles viverem juntos na casa dos Toujou em Tóquio, eles não podiam se deixar levar para o Vaticano. Como tal, no duelo de amanhã com Celis, ele não pode perder.
E então, mesmo desejando evitar Shiba que aparecesse habilmente, sua verdadeira intenção era vencer Shiba que estava em espera para outra batalha.
…Mesmo assim.
Deixando de lado a possibilidade de ganhar e perder, se ele vencer contra Celis, que foi despachada aqui como representante do Vaticano, e ainda por cima contra Shiba, que foi escolhido pelos anciões como um impedimento contra o grupo de Basara pela Vila. No final, o grupo de Basara afirmaria o profundo medo que o clã dos heróis tem contra eles.
O dilema em que o grupo de Basara havia sido encurralado, que tipo de vantagem daria a Shiba.
No entanto - existem pessoas assim no mundo. Aqueles que simplesmente gostam de causar confusão e caos.
E então a impressão que Basara teve de Shiba, foi realmente isso.
Um mistério, com um núcleo desconhecido… Essa é a existência Shiba Kyoichi.
Por isso ele não entende. O que ele próprio - o que eles mesmos deveriam procurar. "..."
Basara pressionou a mão direita na testa, enquanto bagunçava os cabelos.
“—-”
Suavemente, um som ecoou pela casa. A campainha da entrada.
Ou seja, para informar que um visitante havia chegado,
... Quem era?
Basara foi arrancado de seus pensamentos imediatamente, saindo da sala de estar para a porta.
Ele pensou que poderia ter sido Yuki e Kurumi, mas não foi assim. Do local que ele conseguia obter do contrato de servo-mestre, Yuki ainda estava na casa dos Nonaka. Nesse caso, é provável que Kurumi também estivesse com ela.
"-Sim?"
Da porta, ele respondeu com cautela
"-Jantar"
Uma voz profunda veio do outro lado da porta. Como assim,
"Eh…?"
Toujou Basara respondeu subconscientemente. Não que ele não esperasse jantar. Ele ouvira isso quando deixavam a mansão de Kumano.
O que Basara ficou surpreso foi com a "voz" - ele já ouvira isso antes e, enquanto pensava que não podia ser, abriu a porta, exatamente como pensava, um único rapaz parado ali.
E ele disse seu nome sem pensar.
"Takashi ..."
Para Basara, que o chama como se estivesse surpreso, Takashi fez uma cara de desgosto.
"Quando eu encontrei os anciões por coincidência na noite passada, eles me disseram para cuidar da sua refeição - tome-a"
Dizendo isso, ele estendeu a mão esquerda para entregar um grande pacote embrulhado em pano.
"Ah, aah ... obrigado"
Ele não achou que Takashi viria. Basara pegou como foi dito, Takashi bufou o nariz enquanto dizia.
“- Desculpe, mas não posso garantir o sabor.”
Ele entendeu o significado dessas palavras, mas não entendeu imediatamente. “……. Ah, isso…. Poderia ser, você fez isso ...?
Finalmente, Basara com confusão.
“Não pode ser ajudado. Fui encarregado de cuidar da sua refeição ”
Parecendo desapontado, Takashi disse isso.
"Entendo ... Mm, você realmente ajudou ..."
Basara disse, pensando no que é bom dizer.
“Cuidar disso não significa“ Conseguir ”... É apenas para conseguir algo para nós, eu acho? Em outras palavras, "vá buscar alguém para fazer isso" ou algo assim "
"... O que?"
Takashi franziu as sobrancelhas com essas palavras.
"Não, é apenas um talvez, mas ..."
Basara incapaz de retornar outra coisa senão isso,
"......"
Takashi ficou completamente calado.
Ah ...
Basara pensou no porquê. A julgar pelo tamanho e peso da embalagem que lhe foi entregue, provavelmente era uma caixa de quatro ou cinco camadas que demorou muito tempo para ser feita.
Takashi era fundamentalmente sério. Certamente, como ele contava, ele sentiu que tinha que fazer o possível para conseguir. Naquela tragédia, a mãe de Takashi havia sido morta pelo espírito malévolo que andava na mão de Seito, e foi dito que Takashi estava morando sozinho. Se assim era, ele deve ter trabalhado em casa, em geral, incluindo cozinhar.
Volume93.png
Sem poder suportar como Takashi continuou calado, "... Hum, você gostaria de comer conosco?"
Poderia ser demais para ele comer apenas com Mio,… Além disso.
Indo para casa Takashi estaria sozinho. Mesmo que esse seja um dia comum para Takashi, esse tipo de coincidência milagrosa como piada aconteceu. Portanto, deve haver algum tipo de vínculo.
Basara sugeriu, pensando isso.
"... Humm, não tenho intenção de me misturar com você"
Takashi virou os calcanhares como se isso fosse ridículo, saindo.
"- Takashi!"
Toujou Basara chamou para detê-lo. Deixando a lancheira na sapateira junto à parede, Basara acenou enquanto estava ali, dizendo para Takashi.
"Obrigado ..."
Ele pensou com isso a hostilidade que Takashi mantinha contra ele desapareceu. Para começar, não pode desaparecer.
Basara e Takashi também, não podiam voltar ao que eram antes.
Mesmo assim - Basara expressou o que ele honestamente sentiu agora em suas palavras.
Não são apenas Yuki e Kurumi. Não é apenas Celis.
Não importa o quanto o relacionamento deles tenha mudado, não importa quanto tempo tenha passado. Hayase Takashi ainda era, o precioso amigo de infância de Toujou Basara.
Com isso, Takashi olhou por cima do ombro.
"- Ouvi dizer que há um duelo amanhã"
Já havia passado algum tempo no salão cerimonial, e o campo de batalha ainda estava dentro da vila. O que foi decidido na audiência certamente se espalhou pela Vila. 
"Faz meio ano ..."
Takashi murmurou. É quanto tempo se passou desde que se reuniram novamente. E então meio ano a partir disso agora - disse Takashi na frente dele.
Em um tom seguro.
"Mostre-me ... sua escolha agora e depois sua determinação"
Isso certamente foi - As palavras que Takashi pensou que deveria dizer a Basara agora.
- Há meio ano, o grupo de Basara lutou contra Takashi, que controlava o espírito "Byakko". Durante essa luta, Basara foi forçado a tomar muitas decisões.
E depois disso também, havia muitas coisas e nesse processo, Basara fez muitas escolhas. A situação continua mudando, seu relacionamento com Mio e as outras também.
Mas - há coisas que não mudam. Por isso, Basara com força, "Aah ... é claro, eu vou lhe mostrar".
Ao dizer isso, Takashi não disse mais nada e saiu dessa vez.
Enquanto assistia isso de volta, Toujou Basara pensou. Ele apertou o punho direito, ... Isso mesmo
Depois dessa batalha, havia algo que ele queria dizer a Takashi.
- Continue a levar seu passado, mas lute por aqueles importantes para você.
Isso é determinação. É assim que ele vive, mesmo quando foi expulso do clã dos heróis. Nesse caso, ele não sabe quais são os motivos de Shiba. Ele também não conseguia ler seus planos. Mas - as palavras da época, não são uma mentira para Toujou Basara.
Nesse caso, o que ele deve fazer foi decidido.
Não está pensando nos motivos de Shiba e a partir daí, fica dividido por não poder ler seus planos. É enfrentar seu próprio objetivo e avançar pouco a pouco em direção a ele.
Para proteger o que ele não pode entregar a ninguém. E então, para não perder para Shiba Kyoichi.
Parte 4
Depois de se separarem de Basara e das outras, Maria e Zest fizeram uma parada no trem expresso e chegaram ao alojamento.
Como ainda restava tempo até o jantar, Zest e Maria trabalharam para entender o interior da estalagem e, além disso, examinaram o prédio também. Tudo isso foi preparado em caso de emergência.
Sabendo que não há problema com a segurança, as duas voltaram para a estalagem - e então agora elas entraram juntos no banho comunitário.
Existem dois tipos de banhos - pedra natural e madeira natural, com um sistema que alterna o tempo de uso para homens e mulheres. Zest e Maria visitaram o banho de pedras para mulheres.
"É este, o mundo onsen ..."
Embora ela soubesse disso antes, esta era sua primeira vez em uma.
Enquanto ela se banhava no banho ao ar livre, Zest pegou um pouco da água nas duas mãos. Com isso, a água da fonte de baixo alcalino fluiu com uma suavidade excessiva, envolvendo seu corpo suavemente. Contendo seus íons positivos, provavelmente tem um efeito regenerativo.
…Além disso.
Tanto o banho dentro da casa de banho como o ar livre eram feitos de pedras naturais. Adicionando ao calor natural inicial da primavera, o banho foi ainda mais aquecido pelo calor das pedras naturais.
... Foi bem pensado.
Zest, que dos elementos da terra era mais adepto da magia da "terra", um banho que mantinha em mente as propriedades da pedra era mais confortável.
"... Fuh"
Zest deixou escapar um longo suspiro entre os lábios. - Inicialmente, Zest não planejava esse tipo de luxo.
Zest jurou lealdade como serva e empregada de Basara. Mesmo se estivessem separados, ela aguardaria ordens dele e depois disso, seria apropriado encontrar um local de dormir adequado. Seria melhor voltar a Basara o mais rápido possível em caso de emergência.
No entanto - Zest e Maria são demônios. E então Basara e o resto estavam agora visitando a Vila do clã dos heróis, e poderia haver problemas lá. Se Zest e Maria estivessem descuidadamente em um lugar deserto, isso poderia ser considerado um perigo e havia uma possibilidade de ataque.
Além disso, Basara e as outras disseram-lhes para ficar em um alojamento adequado.
Normalmente, Zest e Maria fazem a maior parte do trabalho doméstico na casa de Toujou - como tal, Basara e as outras queriam que elas aproveitassem a oportunidade para deixar os cabelos soltos. Felizes com a consideração deles, Zest e Maria procuraram alojamento e encontraram esta estalagem.
Em uma estação ao longo da linha local - apenas um pouco longe disso, ficava o alojamento deles. Projetado por um arquiteto contemporâneo, o edifício conseguiu incorporar a beleza tradicional do Japão com uma sensibilidade moderna e nítida, que ao lado de uma pousada estava repleta do clima de um museu de arte.
Obviamente, o preço era apropriado.
Quem organizou a estadia foi Maria. No início, ela colocou candidatos divididos por alguns valores e procurou informações em seu telefone. E então, inicialmente, Zest mostrou dificuldade em permanecer em algum lugar caro. Embora ela nunca negasse o preço de seus serviços, não importando o quanto Basara e as outras o recomendassem, eles não precisavam gastar muito com eles mesmos.
No entanto, se escolhessem propositalmente um lugar estranho, mas barato, corriam o risco de menosprezar a consideração de Basara e das outras por elas - ou assim dizia Maria raciocinando, e Zest não conseguiu responder. Escolher propositalmente uma pousada barata por ser frugal, pode acabar mostrando desprezo por seu mestre. Com isso, a avaliação de Zest vacilou. Consultando Basara, que por acaso estava em sua sala de estar, seus olhos se voltaram para a estalagem daqueles que Maria havia escolhido.
Ao abrir a página, ela era administrada pelo mesmo grupo da pousada em que Basara foi quando ele foi ao local do patrimônio mundial com muitas fontes termais ao seu redor. Ao ouvir isso, até Zest foi atraído por ela.
…Além disso.
“A pousada em que fiquei foi muito boa, que tal vocês ficarem aqui” - como Basara disse isso, Zest não conseguia pensar em fazer outra coisa além disso.
E então agora - as duas, deixem-se estragar pela gentileza de Basara e das outras. "Dito isto -"
A Zest foi do banho ao ar livre para o interior - para a área de banho. Com isso, além do grande banho principal, havia algo como uma cama de madeira alinhada.
É um banho raso na cama. Em uma delas, descansando a cabeça no encosto de cabeça da borda, havia uma jovem. É a Maria.

“Hafu~ Este é o melhor... Ah, Zest-san. Se você quiser, que tal se juntar a mim?
Notando-a, a Maria completamente relaxada disse.
"...Não, está tudo bem"
Zest recusou secamente. E então, "Relaxando completamente assim... Você não está preocupada com Basara-sama e as outras?" "Claro que Estou. Por causa disso, não devemos nos recarregar completamente no devido tempo? ” Além disso, disse Maria.
"Eu me preocupo, mas - mais do que isso, acredito neles".
Ela falou em um tom calmo.
“Se a situação estava fora de controle para Basara-san, Mio-sama e as outras, eles certamente nos chamarão. Naquele momento, correrei para o lado deles e chegarei a tempo. Porque acho que é meu dever ficar de prontidão ”
Essas palavras - eram algo que Maria, que luta ao lado de Basara há mais tempo do que Zest, poderia dizer. Nas palavras de fé de sua história,
"Ou não é assim para você, Zest-san?"
"...Não"
Zest, que foi perguntada, respondeu com seu melhor esforço.
Como Maria disse. Se algo acontecer, a Basara e as outras entrarão em contato com Maria - com essa promessa, não há necessidade de se preocupar desnecessariamente, e isso é o mesmo que confiar em Basara e nas outras.
Zest pensou - neste momento, ela não estava no nível de Maria ainda. Como ela honestamente respeita Maria em seu coração, apesar do que ela disse ser um pouco amargo,
“Dito isto... Fazendo uma cara tão relaxada assim. Você será vista por aqueles que estão ao redor ”
Sentindo os olhos das outras convidadas nelas, Maria disse , se irritando
“De jeito nenhum, quem está sendo vigiado não sou eu, mas Zest-san, com certeza”
"Se sou eu, então acho que por causa da minha cor de pele incomum"
Atualmente, Zest como Maria tem forma humana completa. No entanto, sua pele marrom escura é como tal, então ela provavelmente foi vista como uma turista estrangeira pelos outros convidados.
“Esse seria um fator, mas além disso é o seu corpo é maravilhoso”, disse Maria.
"Porque você mora conosco agora ... Não, porque você mora com Basara-san, seu corpo está ficando cada vez mais lascivo, Zest-san"
"…Você é demais"
Como ela disse, Zest, que sente os olhos dos outros convidados, sentiu vergonha e escondeu o peito. No entanto, desde que conheceu Basara novamente no mundo dos demônios, seu peito ficou maior e seus braços não conseguiam esconder completamente seus seios já abundantes.
- Mas isso não era apenas Zest.
Mio, seus seios cresceram ainda mais, Yuki e Kurumi também em comparação com outras meninas da idade deles têm seios grandes. Era irrelevante para Maria, mas quando ela se transforma - não apenas seus seios, mas além disso, seu corpo e as sensações por ela também se tornam mais fracos. Isso era exatamente como Zest e as outras, uma transformação natural à medida que elas se submetiam a Basara e continuavam a aumentar seu serviço a ele.
Zest e o resto agora têm uma pele mais familiar à pele de Basara do que às roupas. No entanto, isso não era motivo para se envergonhar - para Zest, é um ponto de orgulho.
Com isso, ela poderia trazer ainda mais prazer a Basara. Com isso,
"Sim, sim ... A propósito, esse onsen parece ter um efeito embelezador, você sabe?"
Com as palavras casuais de Maria, os ouvidos de Zest ficaram rosados.
"Se Zest-san parecer diferente quando voltarmos, o que Basara-san pensaria?"
"..."
"Bem, ele certamente ficaria feliz, Zest-san ficando mais bonita, você pode ser elogiada ainda mais"
"..."
"Oh, Zest-san, onde você está indo?"
"Estou com frio... vou voltar ao banho ao ar livre mais uma vez"
Dizendo que Zest voltou à direção do banho ao ar livre.
Fazendo Basara feliz - pensando apenas nisso, ela aqueceu seu corpo de molho na água.
Parte 5
O relógio pendurado na parede branca - o ruído do ponteiro dos segundos que marcava a hora ecoava no espaço, que era a sala de estar da casa toujou dentro da Vila, na qual Basara e Mio estavam hospedados.
E então, Basara, que estava sentado no sofá junto à parede, não conseguiu acalmar completamente o coração. Não era totalmente nervoso o duelo com Celis amanhã. Não era como se ele não tivesse vontade de lutar, mas o quão tenso estava devido a sua preocupação.
Embora ele pudesse entender, pelo localizador de posição do contrato mestre-servo, que Yuki estava dentro da casa dos Nonaka, mesmo quando o relógio mostra que eram onze da noite, ele não recebeu nenhum contato direto de Yuki ou Kurumi. Embora se pudesse dizer que eles eram vizinhos e que podiam espiar do jardim, havia alguma distância entre as casas aqui no local, o que torna impossível para ele entender verdadeiramente a condição da casa de Nonaka.
Embora houvesse a possibilidade de uma prisão domiciliar temporária na casa de Nonaka, não saber a situação o preocupava.
Mio tinha a mesma preocupação que Basara, ela queria ficar acordada até que eles pudessem confirmar a segurança de Yuki e Kurumi, mas Basara a fez ir dormir primeiro. Estava claro aos olhos de Basara que Mio, que havia sido convidada para a vila, e não conseguiu dormir a maior parte da noite passada devido ao seu nervosismo, e seu estado físico e mental não estava no auge. Se eles forem amanhã sem a melhor condição, se a consciência e a concentração estiverem no pior, não reagirão adequadamente e se algo acontecer onde nenhum dos dois puder tomar decisões apropriadas, poderá levar a uma situação fatal. . Como tal, prometendo que ele a acordaria se algo acontecesse, Mio relutantemente adormeceu - e ela instantaneamente adormeceu em silêncio.
É por isso que agora, Basara pensou na situação de Yuki e Kurumi sozinho. Seria bom se eles estivessem simplesmente passando tempo com os pais, com quem finalmente se reuniram depois de tanto tempo. Contudo,
…Poderia ser.
Elas foram capturadas por interromper o ataque de Shiba a Basara durante a audiência - nesse caso, eles estariam sob investigação. Mesmo dentro da Vila, os celulares ainda funcionavam, e ele podia contatá-los através disso - mas Basara hesitava em contatá-las descuidadamente. Como eles podem ser percebidos como um problema devido ao apoio de Basara e Mio, eles podem estar sob vigilância e entrar em contato com o lado de Yuki primeiro pode colocá-los em uma situação pior. Por outro lado, ligar para a casa de Nonaka pode causar problemas para Shuuya e Kaoru. Dito isto, se houvesse algum perigo para Yuki e Kurumi, eles já disseram que os informaria imediatamente e, além disso, sua força era suficiente para poder correr e invadir a casa dos Toujou.
Contudo, …. Mesmo assim.
Nada era verdadeiramente certo. Isso porque as ações de Yuki e Kurumi podem colocar em risco seus pais Shuuya e Kaoru. No momento, Yuki e Kurumi estavam em uma situação em que seus pais eram reféns da vila, por isso Toujou Basara não podia ficar quieto e esperar.
Ele agiria antes que fosse tarde demais. Olhando para o relógio na parede, ele havia disparado um alarme. Quando o dia muda - não, pouco antes de sair, ele se foi para a casa dos Nonaka.
Nesse caso, não há como ele deixar Mio aqui. Ele a acordava, avaliando que levaria cerca de 20 a 30 minutos antes de ele agir. Em resumo,
... Mais trinta minutos.
Basara começou a contagem regressiva. "... ah ..."
Basara soltou uma voz percebendo alguma coisa. Yuki, que estava na casa dos Nonaka, começou a se mover em sua direção.
Então, ele saiu pela frente para sair de casa. Na estrada escura da noite, havia duas sombras que vinham em sua direção - eram Yuki e Kurumi.
Então, ele deu um tapinha no peito e deu um grande suspiro, Yuki e Kurumi apareceram rapidamente na frente dele,
"... Desculpe Basara, por estar atrasado"
Yuki disse isso, desviando os olhos se desculpando.
Para ela,
"Não, está tudo bem ... Vocês duas estão bem?"
Em Basara, que perguntou as duas que haviam sido retiradas do meio do salão cerimonial, Kurumi disse "é claro"
"Eu sinto Muito. Faz um tempo desde que chegamos em casa, acabamos conversando sobre todo tipo de coisas com mamãe e papai ”
"É isso mesmo ..."
Basara estava seguro de que sua preocupação tinha sido irracional. "Basara ... depois que fomos retiradas, como foi a reunião?" “Aah, isso é - não, vamos entrar primeiro. Nós conversaremos então ”
Mesmo sendo primavera, nas montanhas a noite era igual ao inverno. Com Basara dizendo isso, Yuki e Kurumi voltaram para dentro com ele. E de frente para eles na sala, ele passou pelo básico do que aconteceu.
"No caminho de volta, vocês duas ouviram falar sobre isso?"
"Depois do jantar, o pai foi contatado pelos anciãos ... Por sugestão de Shiba-san, Basara foi marcado de lutar com Celis"
"E os detalhes disso?"
“Ouvimos asperamente. É para provar a capacidade de dissuasão da vila, primeiro para o Vaticano demonstrar, e Celis-nee engoliu isso, certo? "
Nas palavras de Kurumi, Basara assentiu com um "sim". "Então... a partir de então?"
Nessa pergunta, os dois balançaram a cabeça. Então foi assim.
O conteúdo estava como está, mas eles não o expressaram verdadeiramente na casa dos Nonaka. Mesmo no máximo, embora Shuuya pudesse ter sido informado pelos anciões, ele não contou a Yuki ou Kurumi. Isso pode ser a gentileza de um pai da parte de Shuuya, mas se Basara não dissesse a elas, isso simplesmente seria escondê-lo delas. Isso prejudicaria a confiança delas - e foi por isso que ele lhes disse.
"Como vocês já ouviram falar, amanhã lutarei contra o Celis primeiro... E se eu ganhar, irei contra o Shiba-san"
E então-
"Se eu perder contra Shiba-san - Shiba-san disse que mataria vocês duas"
Essa é uma condição para que Celis não contenha Basara, assim como Basara dê o seu melhor. Por sugestão de Shiba, os anciãos não disseram nada. Em resumo, eles não permitiram nem recusaram - os anciãos reconheceram a sugestão de Shiba. Eles decidiram que a vila não se importava de usar Yuki e Kurumi como sacrifícios, e é por isso que Basara não conseguiu conter sua crescente frustração.
... é o suficiente pra mim.
Não pode ser evitado que Basara tenha sido expulso da vila. O próprio Basara podia entender isso.
- No entanto, é diferente para Yuki e Kurumi. É verdade que as duas lutaram pelo bem de Mio, mas apenas por esse treinamento cheio de dores e dificuldades, as batalhas que arriscaram suas vidas por derramarem sangue pela humanidade perderam todo o valor, e foram jogados fora como sacrifícios por alguns meios políticos ... Não pode ser assim. Não pode ser assim.
"..."
Olhando para elas, Basara rangeu os dentes. Yuki e Kurumi são preciosas e ele nunca os entregaria a ninguém. Ele não perdoaria ninguém que as machucasse. Se Shiba fosse matar
Basara iria contra isso - não importa o que ele tenha que fazer. Enquanto Basara mantinha uma decisão tão sombria, Yuki e Kurumi se enfrentaram.
"...Kurumi" "Sim... não estamos sendo enganados, afinal" Dizendo isso, um sorriso amargo apareceu em seus rostos. "Não estou sendo enganado... Vocês já sabiam disso?" Basara perguntou, incrédulo,
“Não havia como nós... apenas, antes, a condição com a qual Shiba-san saiu era obsoleta, que como ele me mataria e continuaria se perdêssemos”
"Como você planeja isso ...?"
Basara perguntou se existe uma maneira favorável de obter uma situação favorável, Yuki abriu a boca.
Gradualmente.
"Basara - Kurumi e eu estamos removendo nossos sobrenomes e deixando o clã"
Parte 6
"Esp- ... espere Yuki, você disse que está deixando o clã ..."
Toujou Basara não conseguiu entender o que Yuki disse imediatamente.
“Poderia ser, porque você interrompeu Shiba durante a audiência? essa foi a decisão do ancião?
Ele perguntou, enquanto seus pensamentos estavam confusos, no entanto Yuki balançou a cabeça.
“Não ... Isso foi algo que Kurumi e eu decidimos. Esta foi provavelmente a melhor escolha para todos. Foi por isso que perguntamos a nosso pai, Kurumi e eu - ”
Cortando a conexão com a família, deixando o clã ... Por sugestão de Yuki.
“Dessa forma, mesmo se continuarmos sendo seus aliados, não incomodaremos mamãe e papai… Afinal, não temos mais nenhuma conexão”
Kurumi disse.
“Além disso, no cenário em que você pode perder contra o Shiba-san, se fizermos parte do
clã de heróis que temos que obedecer se ele quiser nos matar, certo? ”
No entanto, se elas deixassem o clã, não seriam mais obrigadas a seguir ordens e não teriam que se submeter a Shiba se ele quisesse matá-las. As duas poderiam lutar ao lado de Basara sem restrições, e devido a isso sua família - ou seja, Shuuya e Kaoru, pode não ser mais culpada por isso. No entanto, Basara não pôde concordar plenamente com isso. Afinal, não é assim.
"Quando você diz que é o melhor para todos ... Você não está incluindo seus pais, está?"
Como ele disse isso, Toujou Basara sentiu imenso arrependimento pela ingenuidade de seu próprio julgamento. Não querendo essa situação, querendo proteger o que é importante para Yuki e Kurumi ... É por isso que Basara evitou dizer essa opção. Se ele disser isso, Yuki e Kurumi podem acabar escolhendo isso - eles podem colocar Basara e Mio à frente de seus próprios sentimentos.
- No entanto, os duas haviam tomado essa decisão por si mesmas.
Nesse caso, era o que ele tinha a dizer - ele tinha que lhes dizer estritamente que elas não podem. Essa decisão, que se torna uma responsabilidade por Yuki e Kurumi, estava errada.
No entanto, Basara não acreditou completamente.
“Você decidiu sobre isso ... Você não poderia ter desejado deixar o clã, certo? Como você conseguiu que os anciãos aprovassem isso?
Dever algo para o clã dos heróis que não era algo que pudesse ser deixado para trás dos próprios sentimentos. Além disso, se elas deixassem o clã nesse momento, seriam reconhecidos como aliadas de Basara. Embora os anciãos não soubessem disso, pensando no contexto do problema político com o Vaticano, era ainda menos provável que fosse algo que os anciãos aprovariam. Com isso,
“Não fizemos nada de especial. Tudo o que fizemos foi expressar nossos sentimentos. Mesmo se a vila se tornar nosso inimigo, Kurumi e eu sempre estaremos com Basara. Com isso, não querendo incomodar mamãe, papai e a vila também, queríamos deixar o clã ”
Nas palavras de Yuki. "-"
Toujou Basara, podia perceber a razão pela qual os anciãos poderiam aceitar Yuki e Kurumi deixando o clã. Yuki e Kurumi pertencem à Vila - O que aconteceria se elas fossem contra as ordens da Vila de estar com o grupo de Basara? Enquanto dentro da Vila, seus pais Shuuya e Kaoru podem ser responsabilizados pelo Vaticano, pelo resto do Clã dos Heróis.
Do lado do agressivo Vaticano, Yuki e Kurumi deixando o clã podem ser algo que eles ignoram, mas seria uma ferida profunda se elas os traíssem enquanto pertenciam à Vila. O motivo oficial da licença de Yuki e Kurumi poderia ser declarado como causador de danos a Shiba que havia sido escolhido como um impedimento contra Basara na frente dos auditores do Vaticano e com isso, o Vaticano deveria estar calmo . Tendo uma punição substancial em consideração ao Vaticano, seria difícil para o Vaticano criticar a Vila na frente política. Quanto ao medo de eles se mudarem para o grupo de Basara, para iniciantes, pode-se dizer que a reação deles foi uma resposta ao que aconteceu como Celis, em outras palavras, o Vaticano duvidava da força de Shiba e da autenticidade da luta de Shiba e Basara. Em outras palavras, eles poderiam dizer que o Vaticano havia encurralado Yuki e Kurumi. Mesmo que eles tentassem investigar Yuki e Kurumi, naquela época também Celis protegia Basara do ataque de Shiba - então não é algo pelo qual o Vaticano possa atacar Yuki e Kurumi. Muito provavelmente, os anciãos levaram tempo para equilibrar tudo isso antes de tomar essa decisão. Deve haver mais vantagens para eles na saída de Yuki e Kurumi.
"...Em troca disso, que condições eles deram?"
Naquela pergunta de Basara, Kurumi encolheu um "quase"
“Para devolver a manopla do meu espírito e a espada do espírito de uma pessoa“ Sakuya ”… Afinal, eles pertencem à vila. Bem, isso era verdade e se fizermos muito barulho, será um problema, então é melhor seguir o que eles pedem "
Eles não esqueceram de tirar o poder de luta de Yuki e Kurumi antes de deixarem o clã... Era realmente astuto. Contudo,
“Está tudo bem ... Kurumi e eu perguntamos a Sheila e Lucia através de Maria, e já está preparado. Como não podemos trazer Maria aqui, ela poderia ajudar imediatamente nisso ”
Nas palavras suaves de Yuki, "Ela preparou ..."
Basara estava sem palavras. Para ter uma espada espiritual no nível de "Sakuya", bem como uma luva, mesmo com a mais forte succubus Sheila colocando tudo nela, não era possível fazê-la da noite para o dia.
"Vocês duas, desde quando ...?"
Basara perguntou, meio aturdido:
“Um pouco depois que voltamos do mundo demoníaco. ”
"Nós duas discutimos uma com a outra - a maneira como deveríamos viver". Seus rostos se acalmavam enquanto diziam a ele - sua expressão mostrava isso. Yuki e Kurumi, tiveram a intenção de deixar o clã.
- Então Toujou Basara entendeu a última peça do quebra-cabeça.
Para ele, mesmo que entendesse a intenção e o objetivo deles, ele pode não concordar completamente, mas ele realmente não entendeu como os pais de Yuki e Kurumi, Shuuya e Kaoru, concordariam. Entre o momento em que deixaram a audiência, e até agora houve algum tempo que não seria suficiente para obter a aprovação.
Yuki e Kurumi certamente haviam contado aos pais suas intenções com antecedência. Para escapar da investigação da vila, havia apenas uma maneira de contar a Shuuya e Kaoru. Aquele momento foi muito provável, durante a ordem de retornar à vila, trazendo Mio e Basara com eles.
A princípio, se opondo, mas com a explicação de Yuki e Kurumi, eles acabaram concordando. Sair do clã, foi uma decisão deles.
... E então, ojisan ...
Recebê-los na estação não era apenas para informá-los da chegada dos auditores do Vaticano certamente, mesmo que um pouco mais, eles queriam passar mais tempo com suas preciosas filhas.
"..."
Basara abaixou a cabeça sem palavras com os sentimentos de Shuuya.
"Basara ... não faça essa cara"
Com uma voz calma, algo tocou sua bochecha - ou seja, a mão esquerda de Yuki.
“Kurumi e eu escolhemos morar com você ... Nós escolhemos que é o melhor. É claro que, se pudéssemos ter tudo, nos prezamos e continuamos a viver da maneira ideal. ”
Mas.
“Isso não é algo que pode ser para todos ... Pelo menos, é impossível para Kurumi e eu. Mas isso não é culpa sua. Há muitas coisas ao redor, coisas que Kurumi e eu não podemos controlar ”
Kurumi assentiu "exatamente" com essas palavras.
“Não entenda mal ... não é que queremos ser como Basara longe do clã, ou Mio com a família perdida. O que Onee e eu queremos, o que poderíamos fazer ... Escolhemos o que realmente não podíamos desistir. Com você amarrando suas mãos com Takigawa, com Mio decidindo seu caminho no mundo dos demônios, nós escolhemos o nosso também ”
Mais do que a vida de um herói.
“- Queremos morar com você, Basara”
Mesmo que elas não possam mais encontrar com seus pais. Compreendendo os sentimentos delas, “
--- ” Toujou Basara pensou - Quais eram as palavras que Yuki e Kurumi disseram.
Para aqueles que jogaram fora seus pais, clã e modo de vida, palavras de agradecimento não estavam certas. No entanto, desculpas são ainda mais erradas. Pode ser certo perguntar sobre o tempo que passaram com Shuuya e Kaoru. No entanto, as últimas palavras que eles trocaram com os pais pertencem apenas a elas - definitivamente não era algo que Basara pudesse perguntar.
…Além disso.
Havia apenas uma coisa que os pais desejariam para suas amadas filhas - serem felizes. Isso é tudo.
No entanto, para Basara, por quem elas haviam tomado uma decisão tão dolorosa, ele não estava qualificado para falar uma palavra sobre felicidade - foi por isso que, sem palavras, ele agiu com essas emoções agora espalhadas.
Toujou Basara, segurou cada uma com um de seus braços.
E então abraçou as duas - todos os seus sentimentos foram colocados nisso. E depois, "--" "--"
Com que intensidade repentina elas se enrijeceram - No entanto, instantaneamente aceitaram e relaxaram. Com isso, seus corpos se suavizaram e seus braços envolveram suas costas, assim eles o abraçaram de volta.
“—Basara, por favor”
Yuki sussurrou baixinho em seus ouvidos.
“Amanhã é a sua luta com Celis ... Primeiro, temos que ganhar essa” É por isso, ela falou envergonhada
“Por favor, deixe-nos - que nós sejamos a sua força de alguma forma”
Parte 7
Tendo decidido aceitar completamente Yuki e Kurumi, Basara não tinha motivos para rejeitar sua oferta.
Como elas não vincularam um contrato de Mestre-Servo, e o elemento sombrio recebido de Lucia foi confiado a Maria antes de elas irem para a vila, Kurumi não teria poder de participar do exercício de energia espiritual, mas , não foi possível deixá-la de fora da mesma forma.
- Eles fazem isso como três. Isso era inevitável para Basara, Yuki e Kurumi. Como tal, os três foram para o quarto de Basara da sala de estar. E então, para garantir que não perturbassem Mio, que já estava dormindo, montaram uma barreira que bloqueava o som e logo não havia nada para impedir os três.
Por isso Basara se levantou na cama naturalmente. Foi lá que eles tiraram uma soneca juntos inocentemente quando eram jovens. Na cama que continha tantas lembranças, Basara beijou os lábios de Yuki e Kurumi alternadamente, entrelaçando suas línguas enquanto tiravam a roupa. Como eles sonhadoramente procuraram seus lábios e língua, amando-o ao ponto, eles não aguentaram, Basara respondeu ao desejo delas tirando a roupa e logo eles estavam apenas de roupas íntimas. Com isso, o luar da janela iluminava seus corpos nus, era incrivelmente bonito,
"-"
Naquela época, Basara, que estava nu, exceto por sua única cueca, como as duas, estava em um estado em que seu desejo por Yuki e Kurumi nuas na frente dele aumentava tudo de uma só vez.
Como sempre - Basara estava entre Yuki e Kurumi, sendo lambido por todo o corpo pelos dois com certeza aumentaria sua excitação. No entanto, hoje foi diferente. Os sentimentos de desejo que todos sentiam eram de uma maneira que não podiam responder normalmente, por isso Basara encostou as costas na cabeceira da cama e, ao mesmo tempo, Yuki e Kurumi pegaram a cueca de Basara - iniciando um inevitável felação
"Nn, chuu ... Basara ... hmm ♥" "Basara-niichan ... lambe, chuu ♥"
As irmãs, cujos olhos já estavam enevoados, lambiam e chupavam o membro de Basara de maneira lasciva. Eles entrelaçaram alternadamente a língua e chuparam a dureza dele, passando as línguas pelo pólo até ficar todo molhado, dessa maneira, então eles moveram as línguas para dançar nas bolas dele, pois são irmãs com respirações coordenadas, também podiam mova sua língua lascivamente em uníssono.
Basara, que recebeu prazer das duas, colocou as mãos na cabeça, esquerda e direita, respectivamente, com isso elas fizeram um som de toque alegre pelo nariz e começaram a servir o membro de Basara de forma mais agressiva.
E então, enquanto elas faziam sua felação, um som lascivo aparecia disso, e sem ele perceber, elas também começaram a usar suas mãos - e então Basara, teve seus testículos esquerdo e direito servidos pela boca de Yuki e Kurumi, respectivamente, enquanto seu comprimento foi acariciado por suas mãos. Com o uso lascivo dos dedos e da língua, o prazer de Basara aumentou de uma só vez, sentindo a força se movendo para o abdome inferior enquanto ele levantava os quadris.
"...Vou Gozarrrrr ... a, ah ...! ”
Assim, ele lançou seu sêmen. Com isso, as duas moveram as mãos para a direita acima da ponta dele, por seu esperma que jorrava como uma fonte para chover em seus rostos.
“Aah… Nn, haah…. n ♥ ”“ Aah… Gu, lps…. Haah ♥ ”
Yuki e Kurumi lascivamente estenderam a língua para aceitar o sêmen de Basara.
E então, depois que Basara completou sua longa ejaculação.
"... Haah, Kurumi ..." "Nn ... Onee * ..."
As duas irmãs começaram a lamber o sêmen de Basara nas bochechas, indecentemente. Impressionado com a sensualidade, Basara não demorou muito a endurecer novamente.
“...”
Enquanto engoliam, Yuki e Kurumi logo perceberam a condição em que ele estava. “Haah ... nn, Basara…” “Basara-niichan ... ”
Com um olhar vidrado, elas convidaram Basara a subjugá-las enquanto ele gostei. É por isso,
"Sim ... é claro",
Toujou Basara, com um aceno de cabeça, desta vez se virou para dar prazer a Yuki e Kurumi. Nonaka Kurumi fez uma pose como ordenado pelo desejo de Basara.
Deitada de costas na cama, ela lascivamente abriu as pernas.
E então - em cima de Kurumi dessa maneira, Yuki ficou de quatro, como se a estivesse cobrindo.
- Com isso, a roupa de baixo de Kurumi começou a ficar incrivelmente mais molhada. ligada com uma corda lasciva com o suco de amor na cueca de Yuki acima dela pingando. Com essa pose indecente
Ah ...
Nonaka Kurumi tremeu, enquanto pensava em qual seria a ação de Basara em relação a elas a partir de então.
Então, seus lugares sensivelmente lascivos e úmidos foram reunidos - e então Basara empurrou seu
membro onde se dobrou. Além disso, ciente da fraqueza de Kurumi, Basara foi capaz de usar não apenas isso para fazê-la se submeter.
Yuki que estava em cima, então ele foi capaz de agarrar seu ponto fraco da bunda dela. E então, Kurumi estava lá embaixo para que ela pudesse mostrar a Basara seu rosto subjugado, bem como mostrar a Yuki sua condição.
Isso foi para aumentar a força de luta de Basara com a Celis - em outras palavras, ele precisa que Yuki, com quem assinou um contrato, se submeta. Para Kurumi também, que seria melhor se ela não participasse, mas assim também aprofundaria seu vínculo emocional com sua participação.
Ou seja, para mostrar sua forma subjugada a Yuki. Quando Kurumi mostra sua intensa subjugação a Yuki, isso aumentaria a sensualidade de Yuki, e a partir disso induziria mais sua submissão a Basara - esse era o papel de Kurumi.
Por esse motivo, agora, a preparação para atacar o ponto mais fraco de Kurumi estava totalmente concluída.
Nos dois lados de Kurumi havia compressas hipersensíveis - à primeira vista, são como os massageadores que ajudavam os corpos cansados. No entanto, estes eram objetos especiais da succubus Maria e emitem uma baixa frequência que estimula o centro do prazer. Poderia ser usado para obter a submissão de Kurumi, que podia ouvir, enquanto Yuki não. Maria havia conversado sobre a preparação de outros itens para chegar à fraqueza de Zest e de outras quando elas ouviam isso também.
Os cabos do bloco foram conectados ao instrumento operacional no pescoço de Yuki. A luz do dispositivo já estava azul - o que significava que estava operacional e, um pouco acesa, a lâmpada ficava vermelha e as almofadas dos dois lados de Kurumi a atacavam sem piedade. E depois,
"Estou começando."
volume94.png
Com a declaração de Basara, Kurumi engoliu em seco e Yuki em cima dela abaixou a cintura lentamente em sua direção. Com isso, seus pontos sensíveis foram dobrados um contra o outro, e suas roupas íntimas já encharcadas emitiram um som molhado,
"Nn ... ♥" "Ha ... aah ♥"
O corpo de Kurumi e Yuki tremeu de prazer, e as duas moveram os quadris indecentemente. "Para ativar Kurumi, eu estou deixando para você Yuki ... Está tudo bem?"
Com essas palavras, ele entrou no espaço entre os pontos sensíveis, pressionando a ponta contra eles. "... Nn, eu entendo"
Assentindo em cima de Kurumi, Yuki encontrou seu olhar.
Aqueles olhos disseram - ela não se importava que ele começasse. Então,
"... sim"
Com um aceno decisivo de Kurumi, Yuki, com as mãos colocadas ao lado do rosto de Kurumi antes, moveu a mão direita, para girar o botão do dispositivo em seu pescoço - e naquele momento. Dos lados dela, uma dimensão diferente de prazer veio,
"-!"
Kurumi deixou escapar um grito involuntário enquanto seu corpo se arrastava, ao mesmo tempo - Basara parafusou sua dureza através do túnel da irmã.
Ao sentir seu ponto sensível esfregando ao mesmo tempo que Kurumi, Yuki sentiu um prazer intenso.
Sempre que aquele lugar era atacado, ela inundava os prazeres femininos e rapidamente perdia os pensamentos - no entanto, agora, Yuki era governada com uma sensação de prazer no coração e no corpo.
Era uma tremenda excitação que ela nunca havia sentido antes. O que trouxe esse sentimento, bem como ser movido por Yuki, estava bem diante de seus olhos - ou seja, sua irmã, logo abaixo dela, que recebeu mais prazer do que a própria excitação de Yuki. Envolvendo os braços em volta do pescoço de Yuki, agarrando-a com força, Kurumi estava ficando louca enquanto continuava a cair no clímax final. Basara esfregando contra seus pontos sensíveis femininos. Yuki também alcançou o clímax várias vezes. No entanto, a intensidade do clímax atingida por Yuki era incomparável à de Kurumi. Já, na área em que suas partes femininas se tocam, sua virilha foi inundada com o banho feminino de Kurumi em uma quantidade ridícula.
"-?"
Kurumi levantou a voz com um rosto sensual nunca antes visto, ela logo exalaria todo o oxigênio em seus pulmões, incapaz de respirar. No entanto, as almofadas criadas por Maria eram para medir o estado de Kurumi - se Kurumi não conseguisse respirar pelo nariz ou pela boca, a superfície adesiva forneceria oxigênio a ela, quanto mais intenso o clímax, mais ele continuaria a fornecer Kurumi.
Portanto, Kurumi poderia se afogar com segurança em um turbilhão de prazer.
… Kurumi assim, pela primeira vez…
Sem ela perceber, um desejo de ver sua irmãzinha fofa ser mais intensamente bagunçada borbulhou dentro dela - sem perceber, Yuki estava inconscientemente discando o dispositivo.
"—- ♥"
Kurumi ficou mais confusa e ficou mais fofa. Agora, ela deixou seu desejo crescer mais forte ao ver Kurumi pasmo, mas já era hora de Basara acariciar violentamente sua bunda. Com isso, Yuki também seria bagunçado como Kurumi.
- Em breve, ela também seria confundida com a submissão a Basara.
Foi por isso que, até então - ela pensou, continuaria olhando para Kurumi, que estava com os braços em volta do pescoço, sem se importar com a unha nas costas.
No entanto - estando em um estado de sonho enquanto olhava para Kurumi, ela não percebeu seu próprio grande erro. E então, esticando as costas de Yuki, que haviam sido marcadas inúmeras vezes de uma só vez - e depois entrando em sua calcinha.
"..."
Em um instante, era tarde demais para Yuki respirar. As mãos de Kurumi, que vagavam, agarraram a bunda de Yuki - com isso, a parte de dentro de sua calcinha ficou molhada e sua bunda escorregadia.
Imediatamente - um pequeno som pop pôde ser ouvido de sua bunda, naquele momento, "-"
O corpo inteiro de Nonaka Yuki ficou rígido. De sua extremidade ao seu cérebro, ela obteve a sensação de ser perfurada por alguma coisa. Então, ela olhou para trás, incrédula, seu traseiro dando as boas-vindas ao segundo dedo de Kurumi em seu buraco.
"... Ah ... .. ♥ Aah .... ♥"
Mesmo que ela estivesse chocada, com sua bunda, sua fraqueza espetada, o corpo inteiro de Yuki espetou e ela soltou uma voz semelhante a Kurumi, mas Kurumi, devido ao dispositivo de Maria, não entendeu o estado de Yuki. Como era, ela aumentou seu domínio sobre Yuki - ao mesmo tempo, seu dedo médio alcançou a raiz dentro de Yuki.
“-”
Naquele momento, Nonaka Yuki não conseguia mais se segurar.
Parte 8
Em algum lugar distante, o vento uivava.
Nonaka Yuki entendeu - esse era o som da tempestade que veio com fortes chuvas. - Quando ela era jovem, Yuki tinha medo de noites tempestuosas.
Em seu quarto escuro, sua luz se apagava. Quando ela ouviu o som de tempestades em uma escuridão, ela sentiu que, se dormisse, cairia na escuridão da noite, engolida inteira - por isso, sempre que Shuuya e Kaoru ficaria até tarde com o conselho da vila, ela tremeria na cama junto com Kurumi.
Preocupados com as duas, Shuuya e Kaoru as deixavam na casa de Basara em noites tão tempestuosas ... Na cama, Basara se apegava firmemente a ela e Kurumi, e Yuki, que dormia com Basara dessa maneira, gradualmente superava seu medo de tempestade.
- E então, sem perceber, Yuki começou a desejar noites tão tempestuosas. Nessas noites tempestuosas, se de repente ela abrisse os olhos, sempre haveria Basara lá - segurando gentilmente Yuki.
Ser envolvido em seu calor gentil, foi uma felicidade para a jovem Yuki.
E então - com um sentimento agradável e feliz em seu coração, Yuki acordou de seu sono profundo. Talvez como ela tivesse fechado os olhos por tanto tempo, sua visão estivesse enevoada. Yuki foi incapaz de dizer onde estava imediatamente, mas antes de sua própria localização, ela percebeu outra coisa primeiro - como seu corpo estava inacreditavelmente vermelho.
Uma febre alta, talvez ela tivesse pegado um resfriado ... Mas, essa febre era boa, e Yuki estremeceu com isso, e não com calafrios.
Com isso, sua visão voltou ao normal, ... Isso foi ... um banho ...?
Com a mente ainda contente com a febre doce, Yuki entendeu - ela estava no banho da família Toujou na Vila, seu corpo sem um único fio de roupa. Até Basara ser exilado da Vila, Yuki e Kurumi estavam neste banho com ele muitas vezes. Quando aquelas lembranças felizes apareceram em sua mente,
"Nn ... Haah, chuu ♥ Basara-niicha…. Lambe, hmm…. Nnchuu ♥ ”
De repente ao lado dela, a doce voz de Kurumi se espalhou, como se ela estivesse em um sonho.
A forma de Kurumi estava sentada em uma pose desleixada e, assim como Yuki, ela estava nua - é por isso que este é o banheiro, afinal, Yuki pensou distraidamente.
"Chuu, haah ... Nmm ... - Nn, fufu ... Onee, parecia ter acordado." Kurumi, que de repente notou Yuki, olhou para ela com um sorriso.
A expressão de Kurumi era inconscientemente sedutora - no entanto, Yuki não entendeu por que Kurumi fez uma careta. A febre que a atravessava era tão incrivelmente doce que ela não tinha espaço para pensar em outras coisas profundamente.
“Fufu, onee .... lambe ♥ ”
Kurumi, andando de quatro como um cachorro, lambeu docemente a bochecha,
“Nn… Kurumi… Haah…. Ah!
Yuki, que soltou vozes doces na ação repentina - ela percebeu como seus olhos encontraram os de Kurumi, que estavam de quatro.
- Sim, Yuki percebeu que estava com os pés e as mãos no chão
Por quê? A pergunta a abordou distraidamente e,
"- Yuki"
Yuki de quatro se virou de repente em resposta à voz de Basara atrás dela. Ao fazê-lo, Basara estava olhando para ela com um olhar gentil no rosto - para aquela expressão gentil,
"Basara"
Yuki, que alcançou a felicidade, entendeu agora. Sua forma, de quatro, levantou sua bunda lascivamente - essa bunda dela, estendeu a mão direita de Basara. E depois,
…Eh….?
Yuki, instantaneamente, não entendeu o que havia acordado. Ela não entendeu o significado da cena à sua frente. No entanto, ela conseguiu sentir exatamente o que viu.
No buraco traseiro de Yuki, Basara inseriu o dedo anelar do meio - ele chupou completamente, se contorcendo como se estivesse mordendo o dedo. Ao ver isso,
"Não ... Basara ... Iss, eu ... -?"
Yuki, cujos pensamentos despertaram, percebeu então - a consciência de Yuki rapidamente entendeu o gosto do prazer proibido, com aquele prazer, com uma força que era difícil de entender, foi permitido simultaneamente no corpo de Yuki. Ao mesmo tempo, de dentro dela, uma onda de prazer sublime - os sentimentos transbordavam completamente,
“AaaaaaaaaaaaaaaaaAAaaaaAAAaaah— ♥”
Como se estivesse envolvida por seu próprio corpo, as coxas de Yuki tremiam, quando ela alcançou um clímax intenso. O chuveiro da mulher que descia indecentemente da virilha até o chão do banheiro era mais quente que a água quente.
A bunda de Yuki que recebeu esse prazer a levou a um clímax tremendamente obsceno: “Nn, aah ... nn… Haah…. ah ♥
Reverberando com o clímax intenso, o corpo inteiro de Yuki explodiu incontrolavelmente, toda cheia de prazer, suspiros fluindo com profunda sensualidade. Sua pose de quatro caiu para baixo, de modo que seu braço caiu com os cotovelos.
- No entanto, mesmo assim a bunda de Yuki foi lascivamente levantada.
O dedo de Basara ainda estava inserido dentro dele. Quando ela abaixou a cintura, ela recebeu um prazer ainda mais forte.
Não está caindo.
Com isso - como se estivesse emprestando um ombro a Yuki, Kurumi passou as mãos ao redor do corpo de Yuki para apoiá-la.
“Fufu ... Onee, você está fazendo uma cara tão travessa. Deve ser muito bom ”
Despertados pela sensualidade, os olhos de Kurumi tinham um brilho sádico, erguendo o queixo de Yuki.
Com o rosto dela, derretido de prazer, Yuki,
"Não ... Kurumi, isso ... - Aah ♥"
Rapidamente, a conversa que vibrava seu próprio diafragma foi transformada em prazer com sua bunda, quente e sensível, e ela soltou gemidos de doce agonia,
"Deixe de lado, aceite isso mais fundo ... Envie para Basara-niichan mais do que isso, você ficará mais forte, certo?"
“… Iss, isso é… Haah…. Nn ... ”
Com as palavras de Kurumi, Yuki olhou para os de Basara com olhos cheios de prazer. Com isso, "- Você pode continuar?"
Ele perguntou com preocupação em sua voz. - Então, então
… Não é bom…
Mesmo que Yuki desejasse ser feito por ele, para lhe dar força. O melhor que ela podia fazer, enquanto estava longe de sua própria espécie, sem ter "Sakuya" nela, era ir o mais longe possível em sua submissão a ele. No entanto, agora ela preocupava Basara - ela o havia feito se preocupar.
Nonaka Yuki pensou. Basara se preocupou com ela, e isso a fez feliz. Mas - Yuki não podia se dar mais pena do que isso. É por isso que
“… faça mais”
Yuki desejava Basara - ela queria enviar mais para ele. 
"…- Compreendo"
Basara afirmou isso e respondeu a Yuki com sua ação. Ele começou a apontar e tirar o dedo médio da bunda de Yuki - e então, no momento em que a membrana mucosa da bunda sensível foi esfregada,
“—- ♥”
Nonaka Yuki, tendo seu ponto fraco estimulado diretamente, teve um grande clímax.
A partir de então, sua razão desapareceu completamente, um tempo dedicado apenas à sensualidade.
À medida que a entrada e saída ficava mais rápida e intensa, Yuki sentiu que seu traseiro estava assado com o prazer causado pelo dedo de Basara enquanto ela chegava ao clímax inúmeras vezes, finalmente caiu da posição de quatro e caiu de bruços no banheiro - a partir de então também, ela a sonhadora enlouqueceu com Basara e Kurumi. Os três tocaram os lugares sensíveis um do outro, e enquanto trabalhavam em um desejo mais profundo de sua sensualidade, Nonaka Yuki lembrou-se de algo de sua infância. De uma vez antes, completamente inocente, pura, uma lembrança feliz do calor de Basara e Kurumi. Mas agora, o calor que Yuki recebeu era mais intenso e mais quente do que antes - junto com um tremendo prazer, Yuki sentiu a existência de Basara e Kurumi fortemente.
Mas, para os três, o objetivo era a submissão de Yuki - naturalmente, os dois se uniram a Yuki, de modo que ela recebeu a felicidade enquanto estava sentada no colo de Basara de frente para ele, sua bunda empalada com o dedo, esfregando as mãos contra o pescoço. seu membro. No entanto, Kurumi, por trás dela, agarrou seus seios, tocando as pontas dos seios lascivos de Yuki. Ao mesmo tempo, Basara também chupou fortemente os mamilos de Yuki,
“Aahn…. Basara Haah, Basaraaa… Nn ♥ chuu… Aah, Kurumi… .Haah…. Não, Kurumiii…. Ah, AahhhAaaaAAh --- ♥ ”
Os cabelos de Yuki balançavam bagunçados com seu clímax intenso, jogando a cabeça para trás, mostrando o pescoço branco, encharcando o membro de Basara com seu banho de mulher lasciva, sem parar as mãos que esfregavam sua dureza.
Para uma submissão mais forte, ela não apenas precisava receber prazer, mas continuou a sonhar com Basara. Com isso, o membro de Basara ficou maior e mais difícil - em breve, Basara também gozaria. E então Yuki, a mais feliz de poder servir como mulher,
“—FuaaaaaaaAHN ♥”
Sua bunda, que foi traçada com o prazer que ela recebeu, foi esfriada, ela alcançou novamente com uma sacudida de seu corpo. E depois,
"Haah ... Não, aaahn ♥ Nn, Kurumi… O que… .- !? ”
Yuki virou a cabeça para trás e, depois disso, ela ofegou. Kurumi colocou algo em sua bunda esquerda. Isso foi - o dispositivo de pulso que Maria havia feito para o prazer de Kurumi,
“Pensando nisso, isso poderia ser usado em outras pessoas além de mim. Funcionou em Mio e seus seios - é hora de provocar bastante a bunda de onee ”
Kurumi, que disse isso com uma risada, passou a chave para Basara. Yuki, que certamente foi atacada incansavelmente, perguntou 'por que' com os olhos,
"Porque... Se eu usá-lo, não adianta, onee não deve se submeter a mim, certo?"
O importante foi que Yuki se submetesse a Basara. Assim,
“Mais tarde ... Nn, haah…. Isso é bom"
Kurumi para o lado direito - em seu ponto fraco, ela acrescentou mais um bloco. E então, segurando-a por trás, Kurumi sussurrou em um tom doce em seus ouvidos.
"Está tudo bem, eu estou com você... Então, não se contenha, é bom cair em qualquer lugar" "Nn... Kurumi... Hah, aah-..."
Essas palavras de sua irmãzinha foram suficientes para fazer desaparecer a última razão de Yuki - Yuki engoliu em seco.
Em pouco tempo, eles se submeteriam a Basara sem controle.
No entanto, ela não estava com medo. Pelo contrário, também há uma sensação feliz e calorosa de segurança. Jogando fora sua vida como um dos heróis, se separando de seus pais, e tudo o que restava era uma verdade - estar com Basara, irmãs que escolheram morar com ele, indo a algum lugar juntos. Ela podia sentir isso. Por isso, ela declarou ao garoto que ela e Kurumi haviam confiado seu destino a ele.
“Por favor, Basara ... deixe Kurumi e eu te
aliviarmos ” Afirmando que ela queria se submeter, enquanto sentia a felicidade de fazer Basara gozar, “-Sim”
Basara assentiu - e então,
“Ei, Kurumi…” “Sim... Onee”
Yuki e Kurumi juntaram as mãos direita e esquerda para envolver o membro de Basara e, dessa maneira, começaram a esfregá-lo indecentemente. Juntando a pele, eles podiam sentir o calor do corpo um do outro, certos do calor do presente e sentindo o futuro,
…Certamente.
Nonaka Yuki pensou - eles não podiam mais voltar aos tempos de amigos ou irmãs de infância normais.
- No entanto, mesmo assim, ela não se importava.
Não importa o quanto isso mudasse, seus laços como irmãs ou amigos de infância nunca desapareceriam. Daqui em diante eles estariam juntos, vivendo juntos.
E finalmente, chegou a hora.
“Ugh... Estou gozando...!
Como ele disse isso, Basara empurrou seus quadris, liberando intensamente seu sêmen - naquele momento.
“——” “—-”
As duas irmãs, que fizeram parte do clã dos heróis, fecharam os olhos ao mesmo tempo.
Logo depois disso - suas vozes de prazer subiram para ecoar no banheiro da casa Toujou até que tremesse.
Basara girou o botão do dispositivo na mão para a posição mais alta.
Envolto no calor de Basara, afogando-se no prazer que Basara exercia, o orgulho que elas tinham caiu.
Eles cantaram, na felicidade e no deleite do prazer supremo.
Parte 9
E então, pouco depois de Yuki perder a consciência, Kurumi desmaiou também.
"-"
Basara pensou, enquanto as segurava nos braços esquerdo e direito.
Ele sentiu o calor, a suavidade e o peso de seus sentimentos e vidas.
Ele nunca perderia as duas - e então, ele nunca deixaria ninguém tirá-las dele.
Elas resolveram jogar fora sua preciosa família que as havia criado. Toujou Basara deve responder aos seus sentimentos.
Yuki e Kurumi decidiram dedicar tudo a ele - provavelmente não poderiam voltar a meros amigos de infância. Não naqueles momentos eles riam juntos inocentemente.
- No entanto, esse relacionamento havia desaparecido no dia do desastre.
Essas lembranças felizes eram uma coisa do passado, tudo o que eles estão diante de seus olhos agora era a verdade.
No entanto, eles simplesmente não perderam as coisas. Eles também ganharam algo novo.
…Está certo.
A partir de agora também, Nonaka Yuki e Kurumi, as irmãs continuariam se dedicando.
Basara pegou essas duas. Ele então deveria poder dizer com orgulho - declarar. Que essas duas eram dele. Ele nunca as entregaria a ninguém. Ele nunca as soltaria. Se houvesse algo entre isso, Toujou Basara nunca iria perdoá-lo.

Se o inimigo era a Vila ou o Vaticano - ou se era Shiba Kyouichi.

--------------------------
--------------------------
--------------------------
--------------------------
Tradutor: Ascherit
Revisor: Ascherit