Shinmai Maou no Testament | Vol 1 - Cap 2


VOL 1 - CAP 2
Parte 1

Naruse Mio, expulsa da Casa Toujou, foi para um parque em uma colina com Maria. 
Era o parque, onde ela tinha visto o pôr do sol depois de pedalar pela cidade na bicicleta de Basara.
- 30 minutos desde que elas chegaram lá, Mio observou silenciosamente o brilho da cidade a noite.
Era um visão linda. O brilho dos prédios e a luz dos carros ou dos trens apareciam apenas como iluminação. Mio pensou, se isso era como parecia quando alguém olhava das estrelas no céu.
... Exatamente como ele disse.
Lembrando sobre o garoto que a ensinou sobre essa linda vista, Mio franziu a testa levemente.
“Eu sabia que vir juntos era impossível...”
Antes então, Mio havia respondido de um jeito vago a sugestão de Basara. Porque ela sabia. Que eles não teriam tal chance. Desde que eles se conheceram, elas haviam enganado Basara.
“Desculpe-me, Mio-sama... Por favor, se anime.”
Maria perto dela olhou para ela com olhos preocupados. Sua aparência voltou para a de uma humana. 
“Nós apenas tivemos azar de que eles eram heróis. Com outra pessoa, eu tenho certeza...”
“Não, Maria... Vamos botar um fim em toda essa enganação.”
Mio balançou sua cabeça.
“Eu quero uma base sem envolver ninguém se possível, mas... Enganar alguém para isso certamente não é do meu gosto.”
Não era como se elas fossem pobres. O último pai adotivo de Mio deixou-lhe muitas economias. Mas para uma base, uma única casa era o melhor. Se elas descuidadamente alugassem um apartamento ou uma mansão num condomínio, os outros moradores poderiam se envolver.
No entanto, Mio era uma menor de idade para começo de conversa. Além disso, sem parentes. E Maria era uma criança de aparência.
Desse jeito elas obviamente não poderiam comprar um lugar, nem alugar. É claro que era possível que Maria manipulasse memórias com magia, mas ela teria que manipular a memória de um monte de gente, se elas quisessem comprar uma casa como menor de idade e viver sem levantar suspeitas sobre o estado real das coisas. Além de que, as memórias precisariam corresponder à posição e aos relacionamentos de cada pessoa. A Magia de Manipulação de Memória não era tão poderosa.
Esse era o motivo do porquê Mio e Maria fizeram um caminho indireto.
“Eu entendo... Eu vou respeitar suas palavras, Mio-sama.”
Maria não contestou. Ela deve ter entendido seus sentimentos. Com um sorriso suave,
“Isso é o que faz de você gentil, Mio-sama... Eu pessoalmente não vejo nenhum problema em enganar um humano que se aproxime de nós com motivos ocultos no entanto.”
“Talvez...”
Maria disse algo razoável.  Depois que os seus atuais pais morreram, o advogado encarregado do testamento tentou enganar Mio para roubar a sua herança. Quando Mio estava andando por aí com Maria de noite, garotos se aproximaram preocupados, no entanto com o motivo oculto aberto. Depois disso elas se tornaram incapazes de confiar em ninguém além de si mesmas. No entanto se garotos como eles existiam, elas pensavam que não era ruim enganá-los. Afinal de contas, ambos os lados estariam mentindo.
Então, um mês depois, quando elas estavam cercadas por delinquentes na cidade, Jin veio para resgatá-las.
Elas não podiam confiar nele também. Ele apenas as enganaria também.
Ele poderia traí-las no final... Isso era o que elas pensaram.
Essa foi a razão pela qual Maria manipulou suas memórias e planejou tomar controle da casa. Mas, fazendo isso, elas se transformaram no mesmo tipo desses caras.
“... Mas, como poderia imaginar que aqueles dois eram Heróis.”
Mio mostrou um sorriso auto zombeteiro. Ela não os estava culpando por esconder sua linhagem. Elas haviam feito o mesmo. Claro que elas seriam capazes de prevalecer contra Basara se elas voltassem para a casa agora e lutassem com todo seu poder  . Lá estava uma possibilidade de fazer aquela casa sua base.
“Mas...”
Jin e Basara, ambos, haviam sido diferentes dos outros que elas enganaram. Ela pensou que ela poderia ter encontrado pessoas que ela poderia depositar sua confiança pela primeira vez desde a morte de seus pais.
“Mas...”
Qual era o ponto agora. Era muito tarde. Tempo não poderia voltar. Depois disso,
“Mio-sama...”
Maria ao seu lado a chamou com um tom calmo.
“Desculpe... Nós precisamos descobrir o que fazer daqui em diante, mas primeiro nós precisamos de um lugar para passar a noite.”
Mas Maria sacudiu de leve sua cabeça para o lado. E então, ela disse com uma voz levemente rígida.
“Não... Parece que tem algo que nós precisamos fazer antes disso.”
Com essas palavras, Mio notou a atmosfera ao redor.
Desapercebido, o parque se tornara sinistro e silencioso. Um silêncio não natural. Mio imediatamente entendeu o que isso significava. Pelos últimos seis meses, ela tinha adquirido o conhecimento necessário.
“Magia para manter humanos afastados...”
Mio ou Maria não haviam usado isso. Então havia uma única explicação.
“Por favor cuidado... É um inimigo.”
Maria olhou para ela. Após isso, havia um movimento na escuridão.
O que apareceu da escuridão foram três sombras sinistras. Estas sombras mudaram gradualmente de forma.
Uma mudou para uma [sombra] que tinha uma silhueta humanóide com uma longa foice, como um deus da morte. 
As duas restantes mudou-se para uma besta mágica leão com asas — A manticora.
Sem dúvida, eram demônios. E provavelmente os servos do atual Rei dos Demônios. Eles emitiram uma sede de sangue notória. Isso expôs sua existência. E também o objetivo deles. Assim sendo,
"Entendo ... E pensar que vocês viriam por conta própria."
Mio olhou desafiadoramente para os três [inimigos].
Sua voz apertada estava tremendo levemente . Não era por medo. Mas de... raiva.
"Imperdoável ... Eu vou vingar meus pais ..."
Nem precisa dizer que Mio aprendeu a verdade e sua linhagem por Maria após a morte de seus pais. Que ela, Naruse Mio, era a única filha do anterior Rei dos Demônios. E que as duas pessoas que ela considerava seus pais eram apenas pais adotivos.
Era tão inacreditável, mas ela aceitou quando Maria mostrou sua verdadeira aparência e magia.
Sim. Os pais de Mio não estavam relacionados por sangue à ela. Eles devem ter apenas ter criado e cuidado dela por causa de uma ordem de seu verdadeiro pai.
... Mas.
Naruse Mio pensou. Os dois que criaram ela eram com certeza seus pais.
Diferente do verdadeiro pai que ela nunca conheceu, eles eram sua preciosa família.
Esse era o motivo que ela jamais poderia perdoá-los. Mio certamente teria que ainda despertar o poder do seu pai - o Rei dos Demônios. Mais ainda assim,
“Gentilmente se livrando de todos os humanos... Bem, vamos com isso.”
Mio herdou algo do sangue de seu pai. Isso era... O talento para magia.
“Preparem-se...  Eu irei matá-los mil vezes.”
Ao mesmo tempo que ela disse isso, o corpo de Mio emitiu uma aura carmesim. Ela liberou seu próprio poder mágico.
Normalmente, a aura mágica era um preto negativo.
A onda mágica emitida pelos inimigos agora era negro, mais escuro que a noite.
Com relação à isso, Maria ou demônios moderados como o pai de Mio, Wilbert, tinham uma aura azul. Era a cor daqueles que haviam jurado libertar a si mesmos da vingança contra a Tribo dos Deuses.
A aura de poder mágico mudava de cor dependendo do coração do demônio que a usava.
Mas Mio deve ter jurado o caminho da vingança pela morte de seus pais e escolhido o caminho da hostilidade.
Então quando ela aprendeu como usar o poder mágico pela Maria, sua aura não era nem negra, nem azul, mas um escarlate até mais brilhante que o sangue. O tipo de carmesim que queimava inimigos imperdoáveis até as cinzas  .
“Tudo bem, vamos começar.”
Habilidades especiais como magia essencialmente não existiam nesse mundo. Humanos normais não podiam perceber esse fenômeno. Assim sendo eles não podiam interferir ali. E... As palavras de Mio eram um sinal para o começo da batalha.
As duas manticoras [sombras] se aproximaram dela simultaneamente. Com esse movimento coordenado,
“Coma isso!”
Mio soltou uma magia ofensiva. Um clarão e uma explosão soaram ao mesmo tempo. Uma magia de raio desabou do céu. Mas, as duas sombras explodiram na poeira criada pelo ataque.
Manticoras. Essas feras mágicas perspicazes devem ter evitado o raio.
... E o cara da foice...
Ela não podia mais sentir a presença do inimigo na poeira crescente. Ele deve ter sido derrotado pelo raio mágico. Nesse caso, Mio deslocou sua atenção para as duas bestas mágicas. 
“Mio-sama, eu irei em seguida.”
Maria além dela, chutou o chão e voou para a frente, ficando no caminho das mantícoras. No entanto era uma desvantagem dois contra um com uma esmagadora diferença no físico.
“-------”
As manticoras, decidindo destruir Maria, que era um alvo fácil, primeiro se dividiram para a direita e para a esquerda e fizeram um movimento de beliscar dos lados. Encurtando a distância, uma veio em direção de Maria com suas presas e a outra foi com suas garras. Um ataque combinado pelo lado e por cima. A única opção de Maria para se esquivar era recuando. No entanto,
“Ahahaha, tão tolo.”
Junto com uma risada, Maria saltou para a frente. Ela se dirigiu para a perna direita de uma das mantícoras - a que tentou matá-la com suas presas. Ela fechou a distância em um instante e quando ela estava perto o suficiente para alcançá-la com as mãos,
"Por favor, me entretenha um pouco.”
Dizendo isso, ela abaixou o punho direito na cabeça da gigantesca besta mágica.
Diferentemente de Mio, Maria não se especializou em magia ofensiva.
Então como ela estava lutando? Isso foi respondido... por um rugido e um impacto. A manticora, que recebeu o punho de Maria, caiu achatada no chão. Esse impacto escavou o chão, fazendo uma cratera  . No centro, a manticora não se moveu mais um centímetro. Até mesmo perdeu a forma. Maria olhou para baixo sobre esses restos e bufou desdenhosamente com um hmpf.
"Isso é tudo ... tão chato. Por favor, resista desagradavelmente e me deixe molhada ". 
Então ela moveu seu olhar para um novo alvo.
Mas a fera mágica se aproximando de Maria  pela direita mudou seu próprio curso. Estava mergulhando em direção a Mio. Mio não se mexeu. E a garra erguida e afiada desceu sobre Mio.
KEEEEEK! Com um som metálico, a garra foi repelida. O ataque feroz das feras mágicas tinha sido defendido por uma parede transparente que Mio havia criado anteriormente. Mio ergueu a mão direita em direção à manticora.
"Acabou - morra cem vezes e tente de novo."
Ao mesmo tempo em que ela declarou calmamente, a bola vermelha de luz que Mio havia criado atingiu diretamente.
Depois da explosão, não restara uma só poeira.
"Você está ilesa, Mio-sama?”
No chamado de Mio de cima, Mio assentiu com um "sim".
… Esses caras finalmente fizeram o movimento deles.
Fazia meio ano desde o assassinato de seus pais... desde o início da tragédia.
O inimigo não tinha usado nenhum ataque chamativo até o momento, mas agora eles finalmente vieram atrás dela.
"Tudo bem ... Apenas venha."
Naruse Mio nunca perdoaria o inimigo que matou seus pais.
E ela definitivamente derrotaria o atual Rei dos Demônios que deu a ordem para isso. A todo custo.
"Oh, é melhor nos afastarmos daqui.”
Ao derrotar o inimigo, a magia para manter os humanos afastados deveria ter sido desfeita. O lugar estava uma bagunça completa devido aos ataques de Mio e Maria.
Eles seriam denunciados se alguém de passagem visse isso.
…Mas antes disso.
Uma última vez, Mio olhou para a paisagem noturna da cidade. No cenário que ela deveria supostamente estar olhando junto do garoto.
- Isso foi uma abertura.
"Mio-sama!”
Quando ela se virou ao grito de Maria, uma [sombra] pôs-se de pé na frente de Mio.
O inimigo que supostamente tinha sido derrotado pela primeira magia relâmpago. Sua mão brilhava com poder mágico negro.
Nada bom - Mio imediatamente ergueu uma barreira, mas foi um pouco tarde demais. A [sombra] lançou uma magia de ataque relâmpago, que perdeu o vapor no meio do caminho colidindo com a barreira, mas mesmo assim atingiu diretamente Mio.
Com esse impacto, Mio foi lançado para trás. O parque foi construído em terrenos altos - uma colina. Mio estava olhando a cidade a partir de sua borda. Logo antes do precipício.
A cerca de madeira para evitar quedas era antiga e não conseguiria absorver a queda de Mio.
Assim sendo. Arremessada do penhasco, Mio começou a cair.
"Kuh…!”
Mio tentou ativar uma magia do vento de imediato, mas não conseguiu.
Devido ao ataque de raio do inimigo, ela não podia mover seu corpo adequadamente e não conseguia focar sua mente o suficiente para lançar magia.
…Neste ritmo…!
Deveria ser mais de dez metros até a estrada abaixo.
O chão era asfalto. O corpo de Mio simplesmente seria incapaz de suportar o impacto do acidente.
Mio amaldiçoou seu próprio descuido. Seria seu destino morrer ali?
Seria esta a sua vida, morrendo sem vingar o assassinato de seus pais?




Ela fechou seus olhos bem apertados em desespero e frustração - Nesse momento... Mio ouviu um simples som.
Era uma voz. Um grito que prolongou a vogal "o".
….Eh?
Então Mio encarou a voz. Bem ao lado dela. Depois disso,
"—Oooooooh!”
No ladrilho da superfície de concreto da parede que protegia contra deslizamentos de solo. Usando isso como seu ponto de apoio, um único garoto correu para o lado em sua direção com uma velocidade incrível.
No momento em que Mio percebeu quem era, ela foi abraçada no ar - por Toujou Basara.
"—Whoops!”
Pegando Mio, Basara torceu o corpo no ar. A visão de Mio alternou entre o topo e o fundo. E carregando Mio, Basara pousou no chão sem problemas. Deveria ter havido ainda assim uma distância considerável até o chão. E Basara conseguiu amortecer o pouso usando apenas a parte inferior do corpo como uma mola elástica.
"……….Fuh.”
Em seus braços, Mio ouviu Basara dando um suspiro de alívio. Então ela foi lentamente abaixada ao chão.
Ainda afetada pela magia relâmpago do inimigo, ela se sentou no chão.
"Por quê…”
Mio olhou para Basara. Ela ainda não podia acreditar plenamente que ela tinha sido salva.
Por que Basara a salvou? Ela não sabia a resposta para isso.
"Bem, isso é...”
Basara tentou dizer algo sem jeito.
"Cuidado!"
Foi anulado pelo grito de Maria do topo do penhasco.
Naruse Mio olhou. Atrás de Basara, que olhou para ela, a [sombra] desceu pulando. O mais provável é que, assim que percebeu Basara, ele pulou do penhasco em perseguição.
Já tinha chegado ao alcance e estava prestes a lançar um golpe com sua foice.
Mas esse golpe não aconteceu. Antes que pudesse, o tronco da sombra estava perfeitamente dividido ao meio. Demorou apenas um instante. Para a espada aparecer na mão de Basara e cortar o inimigo em um lampejo no movimento de giro. Uma agilidade inacreditável e esgrima rápida.
"…………..”
Na frente de uma Mio agora perplexa, Basara desmanchou a espada de sua mão.
Quando ele então se virou para ela, seu rosto tinha uma expressão de certa forma perturbada.
"Ah ... ehm, você vê ..."
Ele estava procurando por palavras. Enquanto coçava suas bochechas, Basara deixou seu olhar vagar um pouco.
E então ... Ele lentamente estendeu a mão para ela.
"...... Estamos indo para casa.”
Sem fazer contato visual com ela, ele disse brusco.
Parte 2
Por agora, vamos voltar para casa juntos.
Depois de superar a situação, Basara havia proposto isso, mas Mio ainda estava cautelosa.
Basara era um Herói. Mio e Maria eram Demônios. E Mio e Maria haviam enganado Basara. Levando tudo isso em consideração, não havia razão alguma para Basara salvar Mio.
Ela conseguia dizer que Basara não tinha hostilidade, mas ela hesitou sobre sua decisão por um tempo. Ela deveria considerar a possibilidade de uma armadilha. Em meio a isso, Maria convenceu Mio como sua seguidora. Que não havia razão para Basara enganá-los em uma armadilha. Se ele quisesse matá-las, ele poderia ter feito isso anteriormente na sala ou não ter ajudado Mio agora mesmo.
Então, logo Mio deu um pequeno aceno com a persuasão de Maria.
E agora, Toujou Basara estava de pé na cozinha de sua própria casa.
Ele tirou um chá de cevada bem gelado da geladeira, despejou-o em um copo e levou-o para a sala de estar.
"Ah obrigada."
Quando Maria pegou o copo, ela bebeu o chá inteiro de uma só vez. Basara inadvertidamente levantou uma sobrancelha.
"... Agora, você com certeza bebeu isso sem qualquer hesitação.”
Não teria sido descuidado em qualquer caso?
"Bem, claro que fui eu quem disse para voltarmos aqui, mas ..."
"Seja um pouco mais cautelosa, você quer dizer?”
Com "eu já disse", Maria colocou o copo vazio na mesa.
"Você não tem motivos para fazer algo tão problemático a ponto de nos levar de volta para casa e envenenar a bebida depois de nos seguir todo o caminho para nos salvar, apesar de nos ter jogado fora da casa uma vez antes.”
Além disso,
"Você ficou irritado de verdade quando descobriu que nós enganamos você. Isso porque você realmente nos considerou a sua família. Então, esses dez dias que passamos juntos, o tempo que você entrou em contato conosco, não eram de forma alguma uma mentira. Então eu acredito que esta tudo bem em confiar em você ".
Maria desviou o olhar e perguntou "Ou estou errada?".
“Entendo...”
Então ela realmente deu algumas considerações.
"... Bem, a personalidade de Mio-sama é assim, então ela ficará um pouco obstinada por um pouco mais de tempo."
Maria olhou para a porta da sala de estar.
"Espero que ela se acalme um pouco no banho.”
Os verões japoneses eram quentes mesmo à noite.
Portanto, Maria recomendara que Mio tomasse banho assim que voltassem para casa.
"De qualquer forma, posso perguntar agora?”
Maria disse.
"Por que você, um Herói, queria nos ajudar, Demônios?”
"Mesmo se você perguntar ... Acabei de ouvir sobre sua situação do meu pai.”
Enquanto coçava sua bochecha, Basara disse a ela o motivo para salvá-los. Era sobre as circunstâncias de Mio, a situação geral dos Demônios e a facção moderada, que Jin havia dado uma olhada. Assim sendo,
"Meu pai não podia deixar vocês sozinhas e nem eu ... eu nunca poderia abandonar vocês enquanto eu sei das suas condições. Quero dizer, ela não tem pecado. “
Naruse Mio estava vivendo apenas como uma garota simples. Ter sua vida em perigo devido ao conforto de outros era demais. Quando Basara terminou sua fala com um tom sério, um silêncio natural se abateu sobre a sala de estar. Maria, que havia abaixado os olhos ao ouvi-lo, logo:
"… Entendo, Jin-san fez."
disse com uma expressão mansa e de repente levantou o rosto.
"Isso soa digno de agradecimento, mas - ficar quieto enquanto ele sabe de tudo, ele é o pior."
"Bem, eu não vou negar isso.”
Mas, ele acreditava que não era realmente o lugar dela dizer qualquer coisa, já que elas também o haviam enganado.
"Mas vejo que vocês dois Heróis nos ajudaram simplesmente por causa disso.”
Dizendo isso, Maria deu-lhe um olhar que pedia suas verdadeiras intenções.
"Na verdade, a decisão dos aldeões de nos colocar sob vigilância é o tipo de reação que você esperaria, não é?"
A dúvida de Maria era razoável. Não importa o quanto alguém simpatizasse com suas circunstâncias, não havia razão para um Herói ajudar um Demônio. Sim, normalmente não havia, mas...
"Eu já lhe disse que não tenho laços com os Heróis ou Demônios ... Algumas coisas aconteceram no passado, você sabe. Por causa disso, meu pai e eu não somos mais Heróis agora. Apenas simples humanos sem relação com a aldeia ".
Embora isso desse ao coração de Basara uma ferida que nunca desaparecia.
Mas bem, ele não estava mais amarrado pelo destino do Herói.
"Se eu quiser proteger algo, eu farei isso ... Isso é tudo."
"Mesmo que seja um Demônio - alguém que herdou o poder do Rei dos Demônios? Ao proteger Mio-sama, você está se colocando em perigo, Basara-san. “
Basara assentiu com um "sim" para a observação de Maria.
"Contanto que você não cause nenhum dano a este mundo ou a seus habitantes."
Com disso, Maria mostrou um sorriso irônico.
"... Você é uma pessoa de tão bom coração, tanto você como Jin-san."
"Na verdade não. Somos apenas voluntariosos ... Tal pai tal filho."
Portanto, Jin decidiu prontamente jogar fora o status de Herói no dia em que a tragédia aconteceu na vila, a época em que Basara causou aquele incidente. Então agora - era a vez de Basara.
"…Compreendo. Se for esse o caso, vou aceitar sua gentileza. Agora mesmo ... Mio-sama precisa de tantos aliados quanto possível ".
O tom calmo de Maria foi preenchido com uma forte pressão. Então Maria corrigiu sua posição sentada e curvou-se profundamente em sua direção.
"Basara-san ... Minhas desculpas por te enganar até agora. Você será arrastado para nosso perigo, mas por favor, cuide de nós. Por favor, nos empreste seu poder, então Mio-sama estará a salvo ".
Um tom formal. As palavras de um subordinado que está preocupado com o seu mestre do fundo do seu coração. Assim sendo,
"Sim. Esse é o plano.”
Basara mais uma vez falou sobre sua determinação. Ele não podia continuar fugindo do passado para sempre.
Nesse caso, ele pegaria a espada novamente e lutaria. Para o seu eu atual, nem Herói nem Demônio importavam.
Eu quero proteger Mio - Não havia mentira nesse sentimento. Ele acreditava nesse sentimento.
"Bem, então, ehm ... Maria-chan.”
"Só Maria está bem. Afinal, nós seremos companheiros agora ".
"Entendo ... Então, Maria, exceto pela parte com o ataque, vamos viver normalmente como temos feito até agora. Ainda não temos certeza sobre o objetivo do inimigo. "
"Eh? Mas eles vieram diretamente atrás de Mio-sama ... “
Maria perguntou de volta confusa.
"Bem ... isso simplesmente não faz sentido para mim.”
Basara fez uma expressão séria.
"Os caras da facção do Rei dos Demônios deveriam estar atrás do poder herdado do próprio Rei Demônio Wilbert, em vez da Mio. Além disso, ela ainda não despertou totalmente o poder. Se ela morrer agora, ninguém sabe quem herdaria o poder em seguida - no pior caso, o poder de Wilbert pode desaparecer simples assim.
Mas,
"Quando vocês foram atacadas no parque, ela poderia ter morrido se eu não tivesse chegado a tempo. Claro que você nunca sabe o que vai acontecer em uma batalha real, mas ... “
Foi apenas uma coincidência, ou eles estavam atrás de algo diferente? Ele conseguia pensar em algumas possibilidades, mas o tempo certamente resolveria. Afinal, o inimigo não recuaria em silêncio agora.
"Tenho certeza de que eles também notaram que vocês foram postos sob vigilância pelos Heróis. Se eles envolverem imprudentemente humanos sem relação, eles mesmos se tornarão alvos de finalização. É improvável que eles ataquem em lugares lotados ".
É precisamente por isso que eles usaram magia para afastar os humanos do parque desta vez.
"Bem, se eles atacarem da próxima vez, nós vamos pegar eles com certeza.”
Depois disso, Maria disse alegremente.
"Tão reconfortante. Eu só vi um pouco, mas você parece bastante forte, Basara-san. "
"Bem, não espere muito ... eu não lutei por cinco anos."
Ele conseguira materializar a espada mágica Brynhildr, mas seu corpo ficara muito aborrecido.
Ainda não estava em sua antiga condição. Ele teria que treinar do zero em seu tempo livre ou seria ruim.
"Mas. Mais cedo você apagou minha magia do vento aqui. Fiquei realmente surpresa com isso ".
"Mh? Ahh…"
Nas palavras de Maria, Basara fez uma expressão pacífica e
"Temo que... foi um acaso.”
Basara encolheu os ombros, e então Maria afiou os olhos com "Oh, por favor".
"Não tem como você apagar a magia completamente por acaso. Apenas que tipo de técnica foi essa?
Maria estava cheia de curiosidade, enquanto Basara mostrava um sorriso irônico e baixou o olhar para a mão direita.
"Desculpe, mas realmente foi um acaso ...”
Sim, tinha que ser um acaso.
Afinal, essa técnica tornou-se inutilizável após o incidente de cinco anos atrás.


Parte 3
Se encharcado de suor no meio do verão, um banho era a melhor escolha.
No início, Mio pretendia fazê-lo. Ela queria sair depois de rapidamente se lavar do suor.
- No entanto, neste momento ela deixou seu corpo mergulhar na água quente da banheira.
"……….."
Mio  abraçou firmemente seu corpo na banheira. Mesmo que fosse verão, ela se sentiu surpreendentemente fria.
… Pela primeira vez, eu…
Desde a metade do ano passado - desde que seus pais foram mortos, Mio tinha treinado magia e combate pelas instruções de Maria.
Graças a isso, ela conseguiu entoar magia ainda mais forte que a de Maria.
Mas um combate real ... Uma luta com sua vida em jogo, essa foi a primeira vez para ela. Derrotando o inimigo Um passo errado pode levar à morte. Sem dúvida, uma luta até a morte aconteceu ali. Sim, se Basara não tivesse vindo salvá-la, Mio poderia ter se espatifado no asfalto e morrido. Quando ela pensou nisso, seu corpo tremeu além do controle.
Por quase trinta minutos, Mio sentou-se na banheira de joelhos.
Há pouco, Maria viera uma vez para dar uma checada nela. Ela deve ter ficado preocupada porque Mio simplesmente não saia. Quando Mio respondeu, Maria pareceu aliviada na anti-sala.
E então, Maria contou a ela sobre a conversa com Basara.
Incluindo a razão pela qual Basara a salvou.
"Eu tenho que sair ..."
Ela não podia ficar no banho para sempre. Mio saiu lentamente do banho.
Quando ela limpou o corpo molhado com uma toalha na anti-sala, ela inadvertidamente vazou um resmungo isolado.
"Está realmente tudo bem ...?”
Mio ainda estava incerta se era certo confiar em Basara.
Não era como se ela desconfiasse de Basara. Nos dez dias que passaram juntos, ela passou a entender que tipo de pessoa Basara era, sem que Maria lhe dissesse. Ele era o tipo de garoto que viria correndo logo que soubesse de suas circunstâncias, independentemente de ter sido enganado antes. E aparentemente ele ser um Herói também era uma coisa do passado. Provavelmente estava tudo bem em confiar nele.
Mio colocou os pés um por um no short novo e puxou-o sobre os joelhos e as coxas até o traseiro.
…O problema é.
Se estava tudo bem em arrastar Basara para os problemas de Mio. Os pais que a criaram foram mortos. Além disso, pelos caras que também mataram seu pai verdadeiro. Mesmo que ela não tenha feito nada de errado, a família dela foi injustamente tirada dela - Naruse Mio se lembrava daquele dia vividamente.
Ela nunca os perdoaria. Não importa quantos inimigos ela tivesse que fazer, ela definitivamente iria vingar suas mortes.
Prometendo isso em seu coração, ela viveu o último meio ano. E hoje a batalha finalmente começou.
O inimigo era o novo Rei dos Demônios que reinava no Reino dos Demônios. Muito provavelmente, batalhas como essa de mais cedo - não, batalhas mais duras e mais dolorosas aconteceriam a partir de agora. Estava tudo bem em arrastar Basara e Jin para essas batalhas que não tinham relação com eles? Como ambos tinham desistido de batalhar junto com seu status de Herói.
"……………”
Então Mio terminou de se vestir. A noite já havia caído, mas eles ainda tinham muito a discutir sobre o futuro, então ela não se vestiu de pijama, mas uma roupa casual grosseira.
Sua própria expressão refletida no espelho do banheiro parecia estranhamente sombria, consideravelmente.
Quando Mio apertou seu próprio corpo, houve uma batida reservada na porta da anti-sala do lado de fora.
"Desculpe, Maria ... eu já estou indo.”
Pensando que ela a fez se preocupar novamente, Mio respondeu assim, ao que:
"Ah… não, sou eu.”
Ao ouvir a voz um pouco desajeitada do outro lado da porta, Mio inadvertidamente engoliu em seco. Ela ainda não sabia o que dizer a Basara. Ela sabia que não poderia ficar quieta. Mas ela não encontrou palavras.
—Basara salvara sua vida quando ela caiu do penhasco depois de receber aquele ataque.
Mio não tinha palavras para dizer a esse Basara. Depois disso,
"Desculpa. Pensei em esperar até você sair, mas ... Mas há uma coisa que eu absolutamente quero lhe dizer de antemão. "
Apenas o que seria... Antes que Mio pudesse perguntar, ela recebeu a resposta.
"Me perdoe."
Por um momento, ela não pôde compreender o que Basara disse.
"Por-Por que você está se desculpando?”
Quando ela inadvertidamente respondeu com uma voz trêmula, Basara continuou se desculpando do outro lado da porta.
"Eu ouvi sobre você do meu pai e Maria. Desculpe, eu… não sabia nada sobre você. E então, mais cedo, eu apenas bati... eu sinto muito mesmo ".
"Iss-isso é…"
O que fazer? Mesmo sendo ela a única que causou problemas, enganando-o. Apesar disso, aquele que salvou sua vida se desculpou. E antes mesmo que ela pudesse. Agora ela estava sem palavras ainda mais.
"~~~~~” 
Sua visão oscilou. Um sentimento indescritível se elevou nela. De repente, Mio ouviu um barulho alto. Antes que ela percebesse, ela caiu de costas no chão. Antes que ela entendesse que suas pernas haviam cedido,
"H- Hey! Você está bem?”
Surpreendida pelo súbito barulho alto, a porta da ante-sala se abriu e Basara entrou.
Quando Basara entrou na anti-sala, Mio havia se afundado no chão.
Seu rosto estava vermelho. Permanecendo no banho perto de uma hora, ela deve ter ficado tonta. 
"Não fique tanto tempo no banho que você não aguenta mais ... Vem, você está bem?"
Sua mão oferecida foi sacudida. E Mio fez uma expressão chorosa mesmo agora.
"Por que você está se desculpando ... Mesmo que eu tenha enganado você.”
Em resposta, Basara coçou a cabeça com a mão que não tinha mais nada a fazer agora.
"Eu também escondi o fato sobre eu ser um Herói no passado. Então estamos quites.
"Ma-Mas, nós tentamos assumir esta casa ... Para te expulsar. Você ainda pode chamar isso assim mesmo? “
No tom forte de Mio, Basara declarou claramente.
"Não ... Isso certamente foi o seu mal."
Mas ele disse com uma expressão calma.
"Vocês não sabiam que eu era um herói. Se vocês quisessem apenas uma casa, deveria ter havido um método melhor e mais rápido para isso, em vez de manipular memórias com magia. Pela força, quero dizer. Mas você não fez isso e tentou me fazer voltar para o campo. “
Por quê?
"Você fez isso - para me manter longe de suas batalhas, certo?”
No palpite de Basara, Mio arregalou os olhos, surpresa. Aparentemente, ele acertou o alvo.
"Por quê…”
Mio murmurou, estupefata.
"Logicamente falando, o tempo que passamos juntos seria uma atuação e me expulsar de casa seria sua verdadeira intenção. Mas, na verdade, tenho um olho para as pessoas. Eu posso ter estourado no começo, mas depois de ouvir as circunstâncias do meu pai, eu me acalmei e entendi. “ Uma respiração.
"Você não revelou suas verdadeiras cores - é o oposto. Você faz uma atuação para me expulsar da casa ".
Mas Basara continuou.
"Não há mais motivo para continuar fazendo isso. Meu pai e eu decidimos proteger vocês duas. Quero dizer, já somos uma família.
"O-O que você está dizendo ... O novo casamento foi uma mentira completa.”
Mio ainda não recuará de sua atitude obstinada, então Basara disse a ela.
"E daí. Uma família não se baseia apenas em relações de sangue ou num registro familiar. Viver junto com o desejo de proteger um ao outro já é uma família. "
Então ele iria protegê-la a todo custo.
"Eu não sou mais um Herói. Não temos relação de sangue, nem registro familiar, mas sou seu irmão mais velho. Então, deixe-me proteger você ".
Declarando isso, Basara então segurou a mão de Mio e a fez se levantar.
"Yah ... H- Ei!”
"Bem, então, vamos nos dar bem novamente.”
De frente para o outro, Basara sorriu para ela, e Mio fez uma expressão frustrada com "Muh ~".
“Pa-Pare de me tocar já!  Saia! Eu vou te matar cem vezes! “ 
"Oh meu ... Parece que vocês dois se abriram um ao outro.” 
Dizendo isso, Maria entrou na anti-sala. Ela trotou para Mio. 
"Bem, parece que Mio-sama ainda não se tornou totalmente honesta."
"Eu-Eu não estou realmente, bem ..."
Mio ficou vermelha e encurvou-se, depois de Maria, junto com um sorriso,
"Então tudo está bem. Verdade seja dita, eu tenho uma pequena sugestão para vocês dois agora.
"Sugestão…?”
Ele sabia que eles tinham que discutir o futuro, mas uma "sugestão" em vez de uma "consulta"? Basara deu um silêncio duvidoso, ao que Maria assentiu com um "sim".
"A partir de agora, Basara-san lutará ao meu lado para proteger Mio-sama. Basara-san é o guarda de Mio-sama, por assim dizer. Mas com a situação atual, ele pode nem sempre ser socorrido se acabarmos separados por algum motivo. “
"Bem, sim…"
Certamente, foi em parte devido à sorte que Basara achou Mio. Ele tinha um palpite forte, já que ele disse a ela naquele parque que eles deveriam se reunir novamente à noite. Então ele saiu de casa e foi para lá imediatamente. Claro, ele havia confirmado sua posição com o GPS do celular, mas ele pegou o Mio caindo por pouco Ele não podia negar a possibilidade de que ele teria chegado tarde demais se tivesse verificado a posição dela no GPS antes de começar a correr.
"Mas não há nada que possamos fazer sobre isso. Devemos ter cuidado a partir de agora que não nos separaremos e, caso o façamos, o GPS..."
"Isso é muito ingênuo! Você nunca sabe quando um celular quebra ou fica sem bateria! Em um momento crucial a recepção pode ser ruim também ou você pode cair no ataque de um inimigo! Se você continuar confiando em tal coisa, você pode até cair em uma armadilha no pior caso! Confundir cegamente na ciência moderna não fará bem a você! “ 
"Bem, você tem razão, mas ...”
Basara ficou impressionada com a súbita explosão de paixão de Maria. Após isso, Mio além dele, disse:
"Mas, existe alguma outra maneira? Não há mágica de detecção perfeita. "
Exatamente, foi o que Basara pensou. A magia de detecção em si era rudimentar. No entanto, em uma briga, era a primeira prioridade de alguém não ser encontrada. Portanto, havia vários feitiços como barreiras mágicas ou magia de isca que impediam ou induziam a detecção, então a magia de detecção era bastante inútil para combate real. Mas Maria mostrou um sorriso
"É possível rastrear um alvo especial. Com o 'Contrato Mágico entre Mestre e Servo' - quando você liga suas almas. "
 Parte 4
Algo cobria completamente o chão da sala de estar.

As runas entrelaçadas desenhadas por magia eram um enorme círculo mágico para um ritual.
"… Nós realmente vamos fazer isso?"
Na frente do círculo mágico, Basara perguntou com uma voz desanimada
A Magia de Mestre e Servo transformava um em mestre e o outro em servo.  Mas Mio poderia se tornar a futura Rainha dos Demônios. De posição e personalidade sábia, não havia como ela se tornar serva de Basara.
Naturalmente, Maria havia sugerido sob a condição de que Basara se tornasse o servo. Mas,
"Por favor, não pense muito, Basara-san. Com isso, vocês dois poderão sentir a presença um do outro. Certamente formará um contrato de Mestre-Servo mas será apenas uma formalidade ".
Na convicção de Maria, Basara ainda estava indeciso.
"Ligando almas uns aos outros com magia ... Tudo isso é bom para identificar a posição um do outro, mas quando você acabar conhecendo os pensamentos do outro, será bastante estranho."
Não haverá mais privacidade. No entanto, Maria sacudiu a cabeça.
"Não se preocupe com isso - esse não é o propósito da magia."
Propósito Basara franziu a testa. Com isso, Maria:
"Mais importante, esta magia é especial, pois só pode ser usada neste mundo em uma noite com lua cheia. Se deixarmos essa chance ir embora, não teremos outro método. Além disso, se surgir algum inconveniente do contrato, podemos anulá-lo na próxima lua cheia. Agora, por favor, fique aqui já, Basara-san. "
"Bem ... mesmo com você dizendo tudo isso."
Além disso, não era mais difícil para uma garota do que para um menino? Basara se virou.
"Diga algo. Você não quer ter sua alma ligada à minha por magia, certo?
Ele chamou Mio, que tinha ficado em silêncio o tempo inteiro. Depois disso,
"... N-Não de verdade. Estou bem com isso ". 
Ele recebeu uma resposta inesperada. Inadvertidamente, Basara franziu a testa ao pensar que ele havia ouvido errado.
"Eu, se você estiver bem com isso ... eu também não me importo.” 
Dizendo tão tímido, Mio deu-lhe um rápido olhar. E depois,
"Basara, você é contra isso?"
"Eh? Bem, antes de ser contra ... Você está realmente bem com isso?
"…Sim. Se é apenas sobre a localização um do outro ". 
Oh, parecia que ela estava falando sério.
… Contrato de Mestres e Servos, huh.
Como seu protetor, certamente era uma oferta atraente para rastrear a posição de Mio.
Normalmente, um Herói se tornar um servo de um Demônio estaria fora de questão, mas, infelizmente, Basara era apenas um humano comum. Com a confiável Jin atualmente ausente, ele gostaria de eliminar todo o desconforto possível para o futuro. Ainda assim - se possível, Basara queria permanecer em igualdade com o Mio. Porque ele achava que seria melhor ficar como uma família, como seu irmão mais velho. E porque Mio foi criado por humanos, apesar de seu pai ser o Rei dos Demônios, e ter vivido como uma garota humana normal até agora.
“Mas...”
Basara ainda lembrava da expressão que ele viu no rosto de Mio, caída no chão, quando ele entrou na antessala.
Sua expressão naquela hora tinha sido bastante sombria. E exatamente o mesmo rosto estava agora na frente dos olhos de Basara. Provavelmente, Mio estava cheia de preocupação, o que a fez aceitar o contrato de Mestre e Servo. Então, se formar o contrato facilitar até mesmo um pouco das preocupações de Mio - não seria um negócio tão ruim. O contrato não era para sempre era apenas uma formalidade com a possibilidade de anulá-lo. Com isso, ele poderia temporariamente fazer um contrato com ela até Jin voltar. Portanto, Basara suspirou.
"OK, então? O que eu tenho que fazer para esse contrato de Mestre e Servo? "
Depois disso, Maria, ouvindo sua aceitação, imediatamente formou um sorriso no rosto.
"Obrigada. Bem, Basara-san, por favor, fique ao lado da entrada ... Sim, bem ali. Esse é o lado do servo. E Mio-sama, por favor, fique ao lado da janela. "
Quando os dois ficaram em suas posições, os preparativos para a magia começaram imediatamente.
"Agora então... Mio-sama, por favor, segure minha mão."
"Sua mão? Eu só tenho que segurar?
Vendo Mio obedecendo Maria, tomando a mão dela,
"Huh ... Minha alma e a de Mio vão ser ligadas, mas ela vai segurar sua mão, Maria?” 
Os três não seriam ligados então? Com isso, Maria assentiu com um "sim".
"Mio-sama está usando essa magia pela primeira vez, então eu vou participar como assistente desta vez. Além disso, acho que será mais eficaz se Mio-sama cantar o feitiço com meus poderes mágicos, em vez dos dela. "
Bem, se esse fosse o caso. Então Mio, depois de ouvir o encanto de Maria, respirou fundo.
"En-Então vamos começar ...”
Dizendo isso com uma expressão um pouco nervosa, ela começou o encanto. Instantaneamente, primeiro o círculo mágico no chão começou a brilhar, então o corpo de Mio e seguindo até mesmo o corpo de Basara foi banhado na mesma luz.
Parecia que estava certo que ela estava apenas emprestando seu poder mágico, já que o corpo de Maria permanecia como estava.
E então ... Já que Mio terminou o encanto em pouco tempo, Maria a encarou.
"Em breve, um círculo mágico aparecerá na mão direita de Mio por um tempo. Então, por favor, pegue a mão dela, Basara-san, e coloque um beijo no círculo mágico antes que ele desapareça. Com isso, o contrato de Mestre e Servo será estabelecido. "
"—Huh? Beijo?"
Ele realmente não se importava com um beijo na mão, mas deveria ser uma formalidade necessária para o contrato. Quando Basara deu de ombros, o círculo mágico surgiu ligeiramente.
Mas por alguma razão não era na mão de Mio, mas na de Basara.
"Eh…?"
Como ela não conseguia entender a situação, Mio piscou os olhos. Com respeito, Basara disse duvidoso.
"Ei ... Isso pegou na minha mão, mas está tudo bem?”
"H- Hey! O que está acontecendo!?"
Mio mudou sua expressão, agarrou Maria ao lado dela pelo colarinho e sacudiu-a. Maria inclinou a cabeça.
"O- Oh meu... Isso é estranho ... Eu cometi um erro em algum lugar? "
"E agora!? Isso é… "
Basara não se tornaria servo de Mio, mas Mio se tornaria a sua. 
"Ehm, por enquanto, que tal beijar a mão de Basara-san, Mio-sama? Você vê, o contrato será invertido, mas você ainda será capaz de dizer a posição do outro, como originalmente planejado. "
No momento em que Maria disse isso, o rosto de Mio ficou vermelho. 
"V-Você deve estar brincando!"
Não, tinha uma nuance diferente ser escravo. Basara também estava contra isso.
"No entanto, a este ritmo ... Ah.”
Olhando para a voz levantada de Maria, o círculo mágico na mão de Basara estava prestes a desaparecer.
"Mio-sama, rápido! O círculo mágico está desaparecendo! Nós podemos anular o contrato mais tarde, então por favor, beije-o por enquanto! “ 
"M-Mas ... só podemos anulá-lo na próxima lua cheia, certo? Isso é…"
Maria estava impaciente, mas Mio ainda estava hesitante, e então o círculo mágico desapareceu.
"Ahh…"
Vendo isso, Maria levantou uma voz frágil. Naquela hora,
"Mm… Eh? O que… o !?
Mio, com seu corpo de repente estremecendo com um arrepio, levantou uma voz confusa E depois,
"De jeito nenhum ... N-Não ..."
Ficando vermelha, ela murmurou, depois desabou no chão. E então seu corpo começou a tremer pouco a pouco.
"E-Ei ... você está bem?”
Dizendo isso, Basara agarrou o ombro de Mio. Naquele momento,
"—Hyaahn!” 
Mio fez um grito doce e também tremeu muito seu corpo. 
"O que… !?"
Quando Basara tirou a mão da reação súbita, Maria ao lado dele levantou uma voz nervosa.
"Ahh ... A maldição já está em vigor.” 
"A maldição?” 
"Aww…"
Maria fez uma careta como se tivesse estragado tudo, o que Basara rapidamente entendeu.
"Me conte mais - sem deixar nada de fora.”
"Ah, Ahaha…."
Quando ele aproximou o rosto o máximo possível, Maria soltou uma risada seca.
"Eh-Ehm, você sabe, o 'Contrato de Mestre e Servo' não apenas permite que você compreenda a posição um do outro, mas a parte realmente importante também é que ele sempre mantém a lealdade do servo. Quando o servo trai seu mestre ou se sente culpado, a maldição é ativada como uma espécie de punição. A maldição normalmente é influenciada pelas características do encantador, mas desta vez usamos o meu poder mágico para o encanto. "
Ainda desmoronado no chão, Mio continuou a respirar doce e pesadamente e ficou vermelha.  Basara olhou para ela.
"Maria ... se estou certa, você é uma Succubus."
"Sim. Eu posso lutar de igual para igual, mas geralmente eu sou um demônio sedutor ".
"Em outras palavras - o poder afrodisíaco de sua Succubus se transformou na maldição?"
"…Temo que sim.”
"SUA IDIOTA!”
Basara, inadvertidamente, gritou em voz alta.  Claro que também havia um problema com ela tentando definir uma magia estranha, mas
"Por que você não deixou Mio usar seu próprio poder mágico? O que você teria feito se eu tivesse agredido vocês devido à influência do afrodisíaco? 
"Ah, não há razão para se preocupar com isso. A maldição fica mais forte quando o servo tenta se opor ao seu mestre, e agredir o seu mestre é a forma final de traição. Se for tentado, a mente e o corpo não poderão mais controlar o prazer e um deles vai desmaiar ou ter o cérebro de um assado ". 
"O último é muito assustador!”
Esse seria o tipo mais desagradável de morte.
"Além disso, provavelmente seria perigoso ter a característica de habilidade de Mio-sama. Quero dizer, Mio-sama tornou-se capaz de usar magia após a morte de Wilbert-sama, depois que ela herdou sua força. Ainda está para despertar completamente, mas é altamente provável que ela também tenha herdado a característica de Wilbert-sama. A propósito, uma pessoa se opôs ao contrato de Wilbert-sama no passado e parece ter morrido ao ser esmagado por um poder invisível. Portanto, eu habilmente evitei o perigo de te transformar em um pedaço de carne devido à maldição com a minha perspicácia rápida. Sim, verdadeiramente por um triz. "
"Do que você está orgulhosa? Esta situação é tão perigosa quanto". 
"Hah ... C-Certo!”
Na réplica de Basara, Maria ficou muito perplexa e olhou para Mio.
"Nesse ritmo, Mio-sama irá para o céu, em um duplo sentido!  O que devemos fazer, Basara-san !? "
"Nah, um demônio não vai para o céu após a morte.” 
Basara disse muito cansado.
"Mas o círculo mágico desapareceu antes do beijo. Isso não significa que o feitiço falhou? "
"Sim ... no entanto, a magia já havia sido ativada ao terminar o encanto. E não beijar o círculo mágico significa se opor à própria lealdade ".
"E então a maldição foi ativada fortemente..."
Este foi o pior.
"O que ... Seja como for, Mmh, apenas ... apenas me ajude ...”
Mio, com uma expressão completamente encantada, levantou uma voz sedutora e inclinou o corpo para trás e para frente. 
Foi bastante erótico. Basara inadvertidamente engoliu em seco.
"... Como podemos parar a maldição?"
"Como é a magia do Contrato de Mestre e Servo, a maldição irá parar quando o servo prometer lealdade ao Mestre. Após o estabelecimento do contrato, uma leve maldição irá parar depois de um tempo definido, mas desta vez o contrato em si foi negado… então primeiro você tem que subjugá-la completamente e vincular adequadamente o Contrato de Mestre e Servo ”. 
"Subjugar ela ... O que devo fazer?” 
"É simples - Por favor, toque em Mio-sama.” 
"Eh? Tocar? …Onde?” 
Um círculo mágico dissipador apareceria então? Depois disso, Maria disse composta.
"Qualquer lugar está bem. Neste momento, os sentidos de Mio-sama aumentam muito devido ao efeito afrodisíaco da maldição. Lembra como ela reagiu sensivelmente ao seu toque em seu ombro mais cedo? Mio-sama não tem experiências com homens, então ela não está familiarizada com o prazer, nem tem resistência contra isso. Eu acredito que ela se tornará obediente e jurará lealdade a você, Basara-san, se você tocá-la por cerca de cinco minutos ". 
"E-Espere, Maria ... O que você está dizendo ...”
Maria mostrou uma expressão luxuosamente afetuosa para a assustada Mio. 
“Agora, Basara-san vai fazer você se sentir melhor - sim, melhor mesmo. Não é de forma alguma porque eu, um súcubo, quero ver você cair em prazer ou qualquer coisa. Agora, Basara-san, por favor, toque nos lugares embaraçosos de Mio-sama e faça-a se sentir melhor.“ 
"Você não disse que eu poderia tocá-la em qualquer lugar?"
"Sim. Ainda assim, quero salvar o Mio-sama o mais rápido possível. Quanto mais tempo demorar, maior será o peso em sua mente e corpo. Se você realmente quiser ajudá-la, acredito que deve tocar em seus lugares mais eficazes para fazê-la se submeter o quanto antes. Bem, se você prefere provocá-la pouco a pouco, não me importo. Eu também gosto desse tipo de coisa ".
"Kuh….. Ah, poxa, eu entendi. "
Ele não podia deixar Mio morrer de algo tão estúpido. Basara sentou-se ao lado de Mio.
"Yah ... Fi-Fique longe, idiota ... Se você fizer algo estranho, eu vou te matar cem vezes ... Mm". 
"... Desculpe, mas desista disso. Eu vou fazer isso rápido ". 
Basara calmamente respondeu a Mio, que contorcia seu corpo junto de sua respiração longa e quente, e estendeu a mão para ela.
Primeiro, ele segurou firmemente os dois braços dela, para que ela não resistisse a ele. 
"——FUAAHN”
A partir disso, Mio saltou do corpo dela em um arrepio. A pele que ele tocou estava claramente quente.
Esse calor e sua reação erótica quase o fizeram ficar desanimado, mas 
"Basara-san - Isso é para o bem de Mio-sama.  Você está ajudando ela ".
"…Sim, eu sei.”
Na voz murmurada de Maria, Basara substituiu seu pensamento.
Em suma, ele só precisava fazer Mio se submeter e jurar sua lealdade a ele.
Se esse era o caso.
É claro que ele nunca fez algo assim com uma garota, mas - como um herói, ele nasceu com o talento para o poder sobrenatural.
Para despertar um poder de outra forma, é preciso ser reconhecido pelos espíritos deste mundo e formar um contrato.
Em outras palavras, é preciso fazer com que os espíritos se reconheçam.
O mais provável é que até agora o Contrato de Mestre e Servo seria formado assim que Mio reconhecesse Basara como seu Mestre.
Portanto, Basara acalmou seu coração e apenas pensou em fazer Mio reconhecê-lo.
Para conseguir isso, ele teria que tocar os pontos fracos de Mio, como Maria havia dito.

Primeiro contrato entre Mestre e Servo

"Yah… Ah, Mm… Mm."
Basara procurou pelo ponto mais fraco de Mio sobre suas roupas, tocando-a por todo lado.
A maldição deve ser bem forte. Onde quer que ele tocasse, Mio reagia sensível e estremecia seu corpo enquanto vazava uma voz doce.  Mas depois de um tempo...
"Ah— HYAAAHN!?"
No momento em que Basara tocou um determinado lugar, Mio mostrou uma reação inacreditável. Junto com uma notável voz alta, ela estremeceu violentamente todo o seu corpo. Basara inadvertidamente engoliu em seco e Maria mostrou um sorriso.
"Aparentemente você achou ... o ponto fraco de Mio-sama.” 
O que ele olhou eram os símbolos de uma mulher, dois inchaços suaves - seus seios. 
Portanto, Basara respirou fundo. Então ele estendeu a mão para o ponto mais sensível.
Com todo o seu corpo controlado por uma sensação doce, Naruse Mio olhou.
A mão de Basara lentamente alcançou seus próprios seios.
"N-não ...” 
De alguma forma, ela conseguiu pronunciar palavras de resistência, mas Basara não parou. Olhando para ela com olhos que parecem ser de uma pessoa completamente diferente, ele não permitiu que Mio resistisse mais. 
… O que agora… Nesse ritmo, eu ...
Mio lembrava claramente do doce estímulo que percorrera todo o seu corpo no momento em que Basara tocou seus seios mais cedo. Logo viria de novo. Pensando assim, ela relaxou seu corpo. 
"A, Ahh…"
Finalmente, a mão de Basara tocou os seios de Mio. Nesse momento, uma sensação doce correu por todo o seu corpo e Mio ferozmente estremeceu seu corpo.  Tinha sido a mesma sensação de antes - Não, ainda mais forte. 
"Yah ... Aí não, não ... Basaraa…” 
Sob o corpo de Basara, Mio contorcia seus quadris e falava palavras suplicantes com uma voz encantada. 
Mas Basara ainda não havia tirado as mãos dos seios de Mio.
E então - Mio finalmente viu seus próprios seios mudando de forma no toque de Basara. Ela reconheceu a doce sensação, mas também o quão suave e sensível seus próprios seios eram. Os grandes seios de Mio eram do tamanho de onde saíam das mãos de Basara. Aceitando seus cinco dedos, apesar disso, eles se espremiam entre o dedo em cada fricção, mudando de forma lasciva.
Portanto, ela não se enganaria por mais tempo. Naruse Mio sabia que a sensação atual era prazer. 
Essa doce sensação roubou a noção de pensamentos de Mio. E então o momento chegou de repente.
"Ah— Y- YAAAAAAH!?"
Após um momento de um sentimento de vazio - Um prazer feroz cintilou na visão de Mio, branca como a neve.
Uma sensação agradável jorrou de cada poro de seu corpo e ela sentiu como se estivesse flutuando. 
Seu corpo endureceu e Mio esqueceu de respirar por um momento.
"... Ah ... Hah ... Ahh ..."
Em pouco tempo, ela exalou um longo suspiro cheio de um calor doce. O nevoeiro branco clareou e sua visão voltou fracamente.
…De jeito nenhum. Agora mesmo, eu ... 
Como uma garota do ensino médio, Mio possuía um conhecimento mediano. Portanto, ela entendeu em que tipo de estado Basara a tinha conduzido. Naquele momento, Mio tremeu seu corpo em um arrepio. Mas,
"Yah…Por-Por que ...?” 
Mio levantou uma voz confusa. Ela tinha certeza que este seria o fim. No entanto, a doce sensação não desapareceu do corpo de Mio.  Não apenas isso, ficou ainda mais forte. 
"Isso não vai servir, Mio-sama .... Esta maldição é ativada devido a oposição ao contrato de Mestre e Servo ".
Enquanto dizia isso, Maria abaixou a cabeça de Mio em suas duas coxas.
Nesta posição de travesseiro, suas pequenas mãos seguravam a cabeça de Mio pelos lados.
"Enquanto você não prometer sua lealdade a Basara-san do fundo do seu coração, essa sensação não desaparecerá. Ouça ... Agora mesmo diante dos seus olhos está seu futuro Mestre. Aquele que você vai jurar sua lealdade.
"Mestre ... Lealdade ..."
A voz de Maria estava afundando na consciência de Mio que já estava completamente embaçada pela sensação.  Portanto, Mio mudou seus olhos tontos de volta para frente.
Com isso, havia um garoto olhando para ela - Basara.
Os olhos de Basara olhando para ela eram tão poderosos que a sugaram. 
… Basara… ele é meu mestre…
No momento em que ela pensou nisso, Mio sentiu uma tremenda felicidade. Lealdade para uma existência esmagadora - Essa alegria se espalhou no corpo de Mio de uma só vez e ela estava prestes a jurar lealdade a ele naquele momento Mas,
"N- Não ... Isso, eu ..."
Ainda assim, com seu último raciocínio, Mio falou sua hesitação por cima desta doce tentação, e então Maria suspirou.
E então, ela disse algo inacreditável.
"Basara-san, por favor acaricie seus seios não sobre as roupas - mas diretamente.” 
“Iss...”
Quando Mio inadvertidamente reagiu com um arrepio, Basara perguntou a Maria com olhos calmos.
"…Tá realmente tudo bem com isso?"
"Sim. Se você se segurar, nunca conseguirá colocar Mio-sama em paz. “
Enquanto suavemente acariciava as bochechas de Mio, Maria disse em um tom calmo para Basara. Depois disso,
"—Okay."
Assim que Basara respondeu de forma breve, sua mão se moveu dos seios de Mio para o fundo.
"D-de jeito nenhum ..."
Enquanto estupefata, ela não tinha mais força para resistir. Mio viu as duas mãos de Basara passando sob a bainha do sutiã. E então, essas mãos lentamente começaram a subir em direção a seus seios.  A bainha estava presa no pulso de Basara e a parte de cima do sutiã foi enrolada pouco a pouco.
"Mm ... Ahh, Yah ... não, irm-irmão, pare com isso ...”
A encurralada Mio chamou Basara de "Irmão" no calor do momento. 
Nesta reação, Basara parou de repente suas mãos. Mio ficou surpresa.
… Oh, oh não. Eu inconscientemente ...
Seu rosto ficou vermelho. Naruse Mio percebeu seus verdadeiros sentimentos que ela não estava ciente sobre si mesma. Depois que ele a salvou no parque, ela queria chamar Basara, alguém tão confiável, desse jeito do fundo do coração.
Depois disso, olhando para ela, Basara:
"Desculpe ... Fique com esse constrangimento por um pouco mais de tempo."
Declarou assim, com o que as roupas de Mio mais uma vez começaram a subir.
"Mm… Ah, …. Yah… Mm.” 
A vergonha de ter a parte superior do seu corpo ficando gradualmente exposta e a sensação das mãos de Basara deslizando até seu estômago fizeram o corpo de Mio se contorcer.  No entanto, essa foi toda a resistência que ela poderia oferecer. Em pouco tempo, as roupas dela estavam enroladas em seus seios. Isso significava que não havia mais nada entre a mão de Basara e seus seios.  Incapaz de suportar a vergonha, ela inadvertidamente tentou desviar o rosto,
"Você não pode desviar seus olhos ou fechá-los, Mio-sama ... Por favor, testemunhe corretamente com seus próprios olhos o que vai acontecer agora.” 
Maria, em cujo colo ela deitou, usou as mãos para fazer a cabeça de Mio ficar de frente para Basara.
Ela não podia escapar. E depois,
"…Aqui vou eu.” 
Logo após Basara ter declarado isso - Mio viu seus próprios seios tocados diretamente pela mão de Basara. 

Imediatamente, seus seios foram acariciados - Uma vez que ela entendeu o que isso significava,
"————”
Naruse Mio derramou a voz mais doce de todos os tempos e seu corpo estremeceu ferozmente.

E então ... A maldição em Mio passou em pouco tempo.
"Ah… Mm, Hah… Ah…"
Como a sensação ainda não havia desaparecido completamente, Mio estava completamente exausta no sofá.
"Nove vezes ... Não esperava nada menos de você, Mio-sama.  Você foi mais persistente do que eu pensava. “ 
"Ei ... você não é tecnicamente serva dela? Você não deveria dizer outra coisa? "
Com Maria murmurando na frente de Mio, Basara disse cansado.
-Depois disso. Mesmo depois de fazer tudo isso, o coração de Mio ainda não se submetera a Basara.
Portanto, ele continuou a acariciar os seios de Mio inúmeras vezes até que ela jurou lealdade ao seu Mestre do fundo do seu coração. 
Depois de repetidamente dar ao corpo de Mio a sensação que estremecia todo o seu corpo, Mio logo apresentava uma voz doce e continuava chamando Basara de "Irmão" em um delírio. Depois da nona vez, como Maria dissera, ela finalmente jurou lealdade a Basara e Mio se livrou da maldição do prazer.
Maria mostrou a Basara, que cansadamente olhou para ela, um sorriso maroto.
"Oh, por favor ...Você mesmo já estava bem depois de um tempo.
"O que, isso não é ..."
Ficando vermelho, Basara negou apressadamente.
"Mesmo que Mio-sama fosse tão contra, você nunca parou suas mãos.” 
"I-isso é ... você disse que eu tinha que me apressar."
"Mas quando Mio-sama começou a chamá-lo de 'Irmão' no meio do caminho - você estremeceu". 
"Uh…”
Certamente, naquele momento, seu raciocínio estava inadvertidamente prestes a desmoronar ... espere, não!
"E-Então, o que agora? Podemos realmente anular o contrato, certo?
"Por favor tenha certeza. Como eu disse anteriormente, com o consentimento do mestre e do servo, o contrato pode ser anulado, encantando a mesma magia na próxima lua cheia. "
"A próxima lua cheia ... Isso significa que não será anulado por quase um mês."
Ao ponderar profundamente, ele caiu em uma leve depressão.  Bem, até então ele deveria manter um relacionamento harmônico com o Mio.
Se coisas desse tipo continuassem acontecendo, seria perigoso demais de várias maneiras. 
E depois. Basara fez a pergunta essencial, já que a situação foi resolvida.
"... Falando nisso, Maria, por que você ficou quieta sobre a maldição?
Com isso Maria fez uma expressão de desculpa.
"Porque você finalmente estava interessado em ajudar Mio-sama, eu fiquei quieta por precaução, pra você não mudar de idéia no meio do caminho ... É verdade que o contrato pode ser anulado, então eu pensei que não teria problema.  Eu sinto Muito."
“Entendo...”
Basara fez um sinal.
"Huh ... você não está com raiva?  Eu acreditava que com certeza você me daria uma verdadeira lição até a manhã. “
Basara acenou com um "sim" para Maria, que encarou em perplexidade. E depois,
"Porque não é comigo.”
Ao mesmo tempo em que ele disse isso, a cabeça de Maria foi firmemente agarrada por trás. Nem precisava dizer quem era. Imediatamente Maria começou a suar frio e uma voz penetrante e fria gritou para ela.
"... Maria, temos que conversar. Venha comigo."
Agarrando a cabeça de Maria como um grampo, Mio saiu da sala, arrastando Maria. 
"Aww, Mio-sama, minha cabeça, isso dói! Não foi… não foi de propósito!
Maria soltou um grito, mas Mio ignorou completamente. Elas podiam ser ouvidas subindo as escadas.
Após isso, ouviu-se um som de uma porta no segundo andar se abrindo - depois um grito feroz e uma vibração de algo pesado sendo derrubado.  Além disso, sons altos de coisas quebrando ecoavam em seguida, mas Basara fingiu não ouvir nada disso. Porque ele achava que ela deveria pelo menos continuar até que estivesse satisfeita. 
E então - o barulho na casa dos Toujou durou toda a noite, sem parar até o amanhecer. 


--------------------------
--------------------------
--------------------------
--------------------------