Black Bullet | Vol 2 - Epílogo

 



Black Bullet - O lugar que chamo de casa
Volume 02 - Epilogo

Um pouco depois que o último sinal tocou, os alunos partiram em grupos de dois ou três do portão da Escola Secundária Magata. No meio deles, havia também um Rentaro Satomi mumificado, que tinha bandagens enroladas na cabeça e em vários outros lugares do corpo. Rentaro colocou a mochila nas costas e encurvou os ombros ao sair pelo portão e se dirigir ao bairro comercial seguindo a rodovia, virando duas vezes na rua em frente ao supermercado e continuando pelo caminho estreito do atalho.

Ele parou de andar de repente e inclinou a cabeça. A luz do sol filtrava-se diagonalmente pelas folhas na ponta do galho da faia do outro lado da cerca enquanto elas piscavam, farfalhando com o vento.

Suspirando, ele começou a andar novamente. Enquanto Rentaro caminhava, ele repassava todas as coisas que haviam acontecido com ele em sucessão recentemente.
Fazia uma semana desde que tudo aconteceu. Outro dia, houve um comunicado oficial do IISO que elevou publicamente a classificação de Rentaro e Enju para 300. Como não houve uma cerimônia espalhafatosa para conferir sua patente como no incidente terrorista de Kagetane Hiruko, apenas aqueles próximos a eles sabiam sobre sua ascensão. Ele deu sua chave de acesso a Sumire, então ela provavelmente desenterraria as informações fornecidas por um Nível 5 para ele em breve.

Sumire disse, atordoada: "Não posso acreditar que você teve a coragem de fazer algo tão idiota como derrotar um Rank 98 por conta própria." Miori também teve uma reação semelhante, mas ela foi ainda mais teimosa por já estar pensando seriamente em colocá-lo para uso em um outdoor de publicidade da Shiba Heavy Weapons.

Ainda mais surpreendente foi a Seitenshi, que realmente deixou sua conferência com Saitake para vir correndo para o lado de Rentaro. Aparentemente, Saitake partiu em um acesso de raiva e voltou para a área de Osaka bufando.

No final, não havia nenhuma evidência material ligando Saitake a Rand. Segundo Kisara, quando há uma ordem para esse tipo de assassinato, geralmente há várias pessoas no meio, e mesmo que o fim da corrente seja pego, nem sempre leva ao cliente original. Se o que ela disse fosse verdade, então mesmo que eles pressionassem Tina para obter respostas, as chances de que isso os levasse a Saitake eram muito baixas.

Era como se alguém quisesse fazer algo malicioso na Internet, usaria um servidor chamariz como trampolim até ser descoberto. Então, eles cortariam seus laços com aquele servidor. Tina foi o trampolim. E como um lagarto se livrando de sua cauda, ​​ela foi imediatamente cortada e jogada fora.

Mesmo sabendo quem era o culpado, ele não podia fazer nada a respeito. Ele sentiu o gostinho disso durante o incidente terrorista antes, quando ele enfrentou Kikunojo Tendo.

Kikunojo Tendo-

Quando Rentaro pensava naquele homem, sempre trazia emoções conflitantes. Kikunojo amava e respeitava a Seitenshi e agia como seu ajudante. Ao mesmo tempo, ele também agiu em seu preconceito extremo contra os Gastrea. Essas duas almas vivem em um corpo ao mesmo tempo.

As pessoas dizem que os humanos são basicamente bons ou maus. No entanto, no final das contas, os humanos não eram bons nem maus. Com base em suas posições e valores, os dois podiam se intercambiar vertiginosamente dentro de uma pessoa.

Então, por um momento, imagine a ausência do bem. Como definiria o mal que deve ser derrotado? Onde se traçaria a linha entre o bem e o mal?

Rentaro enfiou as duas mãos nos bolsos enquanto inclinava a cabeça para olhar para o céu. A única coisa que ficou clara é que Rentaro definitivamente não tinha a mesma opinião que Saitake ou Kikunojo, que justificava os meios com seus objetivos. Ele provavelmente teria que enfrentá-los novamente algum dia. Quando essa hora chegasse, se ele não pudesse decidir que postura tomar, isso provavelmente se tornaria uma fenda em sua armadura.

Já era hora de ele solidificar sua posição.

Mesmo que Rentaro não se lembrasse por onde andou ou como chegou lá, antes de saber, ele estava em frente à Agência de Segurança Civil Tendo. O hábito era uma coisa assustadora.

O querido edifício antigo, Happy Building, havia passado por uma grande mudança. Graças à loucura de Tina e Kisara, havia pedaços quebrando aqui e ali, e o cabaré do segundo andar parecia ainda estar aberto, coberto com lençóis azuis impermeáveis.

Subindo as escadas sem rumo, Rentaro de repente se perguntou se Tina estava bem.

Tina sobreviveu após sua operação. Em uma medida sem precedentes, ela foi entregue aos cuidados pessoais da Seitenshi e estava em prisão domiciliar no palácio da Seitenshi sob investigação. Ele esperava que a sentença que ela recebesse fosse generosa.

Ele aliviou seu humor ao passar pela porta do escritório e foi saudado com “Oh, Satomi” e “Rentaro!” - as vozes de Kisara e Enju recuperadas.

Com a anestesia fora de seu sistema, Enju estava mais ou menos completamente curada, e agora que ela estava fora do hospital, ela estava de volta ao seu estado normal. De repente, as palavras do médico no quarto do hospital voltaram à sua mente. “Há uma coisa que devemos dizer a você, Satomi. Sobre a taxa de corrosão do corpo do sua iniciadora...”

Na frente dele, Enju olhou para ele intrigada com seus olhos arregalados.

“Qual é o problema, Rentaro? Tem algo no meu rosto?"

Rentaro olhou para ela em silêncio, finalmente dizendo: "Não, eu estava pensando que a atmosfera do escritório é completamente diferente quando você está aqui, em comparação com quando você não está."

Enju pareceu surpresa por um momento e então riu. "Entendo, entendo."

Rentaro balançou a cabeça para clarear as ideias. Enquanto se sentava no sofá para receber clientes e se espreguiçava, ouviu seus ossos e juntas estalando.

É hora de fazer mais algum trabalho sem lucro hoje de novo!

"Rentaro, aqui está um pouco de água."

“Oh, obrigado. Isso é atencioso da sua parte, Tina." Ele tomou um gole d'água antes de perceber o que havia acontecido e, no instante seguinte, esguichou água magnificamente pela boca e pelo nariz.

A garota deu um grito enquanto cobria apenas o rosto com a bandeja para protegê-lo da água. Movendo a bandeja um pouco de lado, ela olhou para ele.

Loira, com olhos ligeiramente sonolentos. Era a Tina. Não havia dúvida.

"O que você está fazendo?" ela perguntou.

"Por quê você está aqui?" Rentaro disse. Ele copiou seu tom de voz sem pensar.

Kisara estava toda sorridente quando ela foi para trás de Tina e colocou as mãos nos ombros da garota, olhando para ele. "Eu a contratei", disse ela com uma voz cantante, rindo.

"O que você quer dizer com você a contratou..."

Se ele se lembrava corretamente, Kisara foi crivada de buracos por uma metralhadora Gatling, e Enju tinha um buraco aberto em seu estômago por um rifle antitanque. Rentaro teve balas antitanque passando perto dele. Honestamente, ele estava prestes a chorar. As memórias das meninas eram tão ruins que elas se esqueceram tão rapidamente sobre quase serem mortas? Ou Kisara e Enju foram atingidas na cabeça por Tina sem que ele soubesse que agora havia um problema com seus cérebros? Pobres coitadas.

"Ei, Satomi!" Kisara disse. “O que há com esse olhar? Depois que Tina teve alta, ela não tinha uma casa para onde voltar. Você não se sente mal por ela?"

“Mas... ela é uma assassina profissional”, disse Rentaro.

"Eu não me importo com isso!" Enju estava sorridente quando ela acenou e colocou a mão no quadril, estufando o peito. “Eu finalmente tenho uma kouhai. Você pode me chamar de Srta. Enju.”

Kisara fez o mesmo, estufando o peito com orgulho, fechando os olhos e colocando a mão no peito. “O gangster Al Capone também contratou a pessoa que tentava matá-lo como guarda-costas, não foi? Acho que também tenho capacidade para fazer isso”.

Rentaro congelou com a boca ligeiramente aberta. Então, a garota que quase matou todos na agência deu um passo à frente timidamente. “Eu estarei aos cuidados da Agência de Segurança Civil Tendo, começando hoje. Estou ansiosa para trabalhar com você, Rentaro.” Ela se curvou uma vez feliz.

Rentaro recostou-se no sofá, enojado e exausto, até que o sofá quase tombou. Olhando para o teto, ele suspirou
profundamente. Foi uma estranha reviravolta do destino, e havia o ditado que até mesmo encontros casuais eram predeterminados-

Mas não me culpe se acontecer alguma coisa, Rentaro reclamou para si mesmo.

De qualquer forma, parecia que o escritório ia ficar barulhento.

Taxa de corrosão do vírus Gastrea de Enju Aihara: 43,0 por cento.

Tempo estimado para o colapso funcional: 560 dias.

--------------------------
--------------------------
--------------------------
--------------------------

Tradutor: Ascherit
Revisor: Ascherit