Black Bullet | Vol 2 - Cap 2 (Parte 3)

 





Black Bullet
Volume 02 - Capítulo 02 (Parte 03)

Ele tinha uma desculpa para ligar para ela agora com o pretexto de relatar que não voltaria ao escritório, mas iria direto para a de Sumire. Normalmente, ele não pensaria muito sobre isso e apenas ligaria para ela, mas por algum motivo, Rentaro permaneceu nervoso no quarto de Miori por um tempo antes de finalmente criar coragem para ligar para Kisara cinco minutos depois.

Após cerca de vinte toques, quando ele estava prestes a desistir, Kisara finalmente atendeu.

"E-Ei, Kisara?"

"Quem está falando?" disse uma voz inesperadamente fria do outro lado da linha.

"Huh? S-Sou eu, Rentaro Satomi.”

"Qual Satomi?"

"Oo quê?"

Ela parecia estar fora de forma. Ele podia facilmente imaginá-la do outro lado da linha, com o queixo erguido no ar, virada com raiva para o outro lado, com os braços cruzados.

Rentaro coçou a nuca com força. "Wah droga, sou eu, o imprestável, idiota, fraco, Satomi! Droga, era isso que você queria ouvir, certo?"

“Oh, aquele Satomi. Eu me lembro agora."

Através do telefone, ele pôde ouvir Kisara rir um pouco e a pressão no peito de Rentaro ceder um pouco. "Mas você se esqueceu do pervertido Satomi que estava flertando com Miori, 'seu estúpido, estúpido, idiota estúpido'."

O quão estúpido ela pensa que eu sou? "Isso foi um mal-entendido."

"Mentiroso."

"Eu não estou mentindo."

"Bem, não é como se eu me importasse. Mesmo sem você, eu estaria perfeitamente bem..."

“Se eu sair, você não terá nenhum funcionário.”

Ele ouviu um gemido do outro lado da linha. Aparentemente, ela não tinha pensado tão longe. "Oh, vou apenas contratar alguém novo. Porque então eu não terei mais que pagar seu salário, Satomi.”

Ele quase respondeu: “Com aquele salário?!” mas se conteve e tentou falar com calma. "Hum, Kisara, acho que você já sabe disso, mas a maioria dos oficiais da civsec são caras inúteis que são ex-criminosos ou tipos yakuza que não têm nada a oferecer além de violência, então você estaria em apuros se acabasse contratando alguém assim.”

Ele ouviu outro gemido do outro lado da linha.

Aparentemente, ela também não tinha pensado nisso. "E-Eu não vou deixar você ficar com a Enju!"

Rentaro estava farto. Foi extremamente difícil dizer a ela, mas Enju realmente não gostava de Kisara. Uma vez, quando ele perguntou a ela: "O que você acha da Kisara?" Enju respondeu sem rodeios, dizendo: "Seus seios são uma monstruosidade!"

Ele não queria se gabar de que Enju gostava dele mais ou de qualquer coisa, mas se Enju fosse deixada por conta própria, ele teria dificuldade em encontrar um motivo para ela ficar com a Agência de Segurança Civil Tendo.

"E a comida…? A comida que você faz é nojenta, não é? Você vem comer uma vez a cada três dias, não é? Quero dizer, mesmo nos dias em que você não vem, tudo o que você come são lanches e pães embalados e outras coisas com nutrição desequilibrada, certo?"

"O que você está falando? Eu como crostas de pão também!”

Rentaro não disse nada. Aparentemente, ela estava comendo pedaços de pão também.

"Além disso, não engordarei comendo a comida deliciosa que você faz, então será uma boa dieta também."

Rentaro começou a ficar inquieto. Se ele saísse da Agência de Segurança Civil Tendo, era possível que Kisara morresse rapidamente como um cachorro na beira da estrada.

"Você quer dizer o que? Pelo que você está dizendo, parece que sou apenas uma pobre garota rica, mas arrogante, que não consegue sobreviver sozinha e paga baixos salários enquanto explora seus funcionários.”

Isso era exatamente o que ele estava dizendo, mas...

"Quão desagradável. Agora estou com raiva. Mesmo se você chorar e gritar que quer voltar para a Agência de Segurança Civil Tendo, é tarde demais! Adeus!"

Com essas últimas palavras, ela desligou na cara dele com violência, mas nem mesmo dez segundos depois, ela o ligou de volta. “...Satomi, você gosta de insetos e animais e outras coisas, certo?”

Sem saber para onde esta nova e mais calma Kisara estava indo, ele acenou com a cabeça. "Sim, bem... Eu sempregostei de Souvenirs Entomologiques da Fabre, então acho que isso continuou."

“Então, vou te contar uma fábula para que você possa entender mais facilmente. Uma vez, houve um Inseto Satomi.”

"Inseto S-Satomi?" Ele ficou confuso com o súbito aparecimento de um inseto com um nome que parecia muito com o seu.

“É o nome científico. Tenho certeza que é porque houve um cientista chamado Satomi em algum lugar que o descobriu primeiro e o batizou com o seu próprio nome. Não tem nada a ver com você, Satomi.” Rentaro não disse nada.

“Eu vou continuar. Aquele Inseto Satomi era fofo demais. Ele foi um inseto gentil e honesto que seguia a borboleta Kisara, que virá mais tarde, por toda parte. No entanto, à medida que amadurecia, ele se tornava impertinente e começou a dizer coisas sujas como 'Que diabos?'

Satomi, o que você acha depois de ouvir essa história de forma objetiva?”

"Esse Inseto pode falar...?"

“Sim, é fluente em japonês.” Rentaro não tinha palavras.

“Eu vou continuar. Um dia, o inseto Miori apareceu na frente do inseto Satomi e começou a seduzi-lo. Esse inseto era parente de grilos e baratas de banheiro, um inseto venenoso que funciona como um transmissor para varíola, malária e a Peste Negra! Oh, mas isso não tem nada a ver com Miori.”

A história que era difícil de comentar continuou. De qualquer forma, os grilos estavam na ordem Orthoptera com gafanhotos, e as baratas faziam parte da ordem Blattodea, então eles eram na verdade organismos completamente diferentes e não aparentados.

“Aparecendo galantemente em cena estava a borboleta Kisara de que você ouviu falar antes. Para encurtar a história, a borboleta Kisara era uma Deusa do Espaço, uma mensageira de Deus. A propósito, ela era super fofa, mais fofa do que o inseto Miori, pelo menos. O único que poderia salvar o inseto Satomi das garras do inseto Miori foi a borboleta Kisara. E para a borboleta Kisara, era um pouco triste pensar que o inseto Satomi, que estava com ela desde pequena, seria levado embora. Em outras palavras, o inseto Satomi ficaria feliz por estar com a borboleta Kisara. Satomi, o que você achou depois de ouvir objetivamente essa história até agora?”

Rentaro estava começando a ficar com dor de cabeça. Ela não estava contando essa história sobre insetos e borboletas porque queria dizer essa última linha, não é? "Apenas pare de ficar bravo já."

“Não é como se eu estivesse tentando fazer as pazes, nem nada.”

Rentaro estava começando a ficar irritado. “Ei, Kisara, você já quer parar? Não vou para a empresa de Miori e vou continuar trabalhando para você como tenho feito até agora." Ele percebeu seu lapso de língua tarde demais e se assustou.

“Eu não quero que você trabalhe para mim por pena! Hmph!”

O som raivoso do telefone sendo desligado fez Rentaro pensar que tinha errado, e ele caiu e baixou a cabeça. Não era isso que ele estava tentando dizer. Ele parecia estar na sala do conselho estudantil há muito tempo e, quando saiu, o sol poente estava tingido de um vermelho brilhante.

Pegando Enju na estátua em frente à escola onde haviam combinado um encontro, ele continuou a pé até o Hospital Universitário Magata, onde Sumire estava.

"Enju, tenha cuidado." Ao passar pela recepção e entrar no corredor do hospital universitário, ele olhou ao lado dele.

"Hmm? O que está errado?"

“Eu não sei por que a Doutora disse até mesmo para você vir. Eu tenho um mau presentimento sobre isso."

"Mesmo? Já se passou muito tempo desde que fui capaz de ver Sumire, então estou ansioso por isso.”

Observando Enju balançar os punhos alegremente para cima e para baixo, Rentaro suspirou. Ele tinha a sensação de que mesmo que olhasse para o mundo todo, Enju seria o único humano que ansiava por ver Sumire.

Descendo o corredor limpo e varrido por um tempo, eles desceram a escada familiar para o porão. Como de costume, estava escuro e cheirava fortemente a fragrância de ambiente, mas hoje, Rentaro pôde ouvir uma risada aguda por cima disso. A voz que ricocheteou nas paredes e alcançou os lóbulos das orelhas de Rentaro parecia a risada maníaca de uma bruxa, e até Rentaro, acostumado a vir aqui, hesitou.

Farto, ele passou pelos objetos de proteção de pessoas gravados por demônios e encontrou Sumire espalhada em cima da mesa, rindo descontroladamente. Enquanto ela se movia na mesa, ela empurrou tubos de ensaio e béqueres, e eles quebraram com um estrondo.

“Ei, Rentaro, olhe este artigo! A yakuza foi enganada pela piada do Dia da Mentira sobre a imigração para a lua e começou a comprar terras na lua para vender. Eles são tão sonhadores, embora sejam yakuza! Ha-ha-ha-ha-ha!”

O peito de Rentaro já estava cheio de vontade de voltar para casa. A médica de renome mundial, Sumire Muroto, tinha um lado de necrofilia severa a ponto de expandir um necrotério sem permissão apenas para poder viver com os cadáveres.

“Sumire, viemos jogar!”

Enju acenou com a mão feliz e Sumire se sentou, puxando o cabelo para cima, que cresceu tanto quanto desejava.

E então ela se sentou de pernas cruzadas em cima da mesa, afastando a bainha do jaleco de laboratório, abrindo os braços dramaticamente.

“Bem-vindos, Rentaro, Enju. Bem-vindos ao meu pesadelo."

Sumire olhou para trás e para frente entre os rostos de Enju e Rentaro com uma expressão de êxtase. “Rentaro, você seria melhor mumificado do que empalhado, afinal. Kisara definitivamente seria melhor recheada do que mumificada. Se ela fosse mumificada, seus seios ficariam para fora, então não ficaria bem. Enju... seria bom como uma múmia. Sim."

"Hmph, para que parte de mim você estava olhando quando disse isso?"

“Eu não me importo com quem é, mas um de vocês não vai morrer logo? Estou prestes a morrer por falta de cadáveres aqui. Opa, quase esqueci. Já faz um tempo, Rentaro. Você tem um rosto infeliz, como sempre. É deprimente apenas olhar para ele, desculpe, mas você poderia fazer uma cirurgia plástica nesse rosto amanhã? Eu não aguento mais olhar para isso."

“Eu sou realmente tão deprimente?!”

Sumire se levantou e colocou os grãos de café na cafeteira, colocou um copo embaixo dela para pegar o café e ligou. Quando ela o fez, a sala ecoou o som do moinho moendo os grãos.

"Mais importante, Rentaro, ouvi dizer que você está fazendo um trabalho de acompanhante ou algo interessante do gênero?"

“A notícia viaja rápido.”

"Eu não sei muito sobre coisas assim, mas ouvi dizer que você está enfrentando um atirador desta vez? Sempre pensei que você sabia muito sobre atirar. Quer dizer, você é um homem com concentração para olhar uma menina indo para a escola com binóculos no segundo andar, combinada com a paciência maravilhosa para esperar até que um pai traga sua filha para as fontes termais. Você deveria ser chamado
Amante de Sniper, seu maldito com complexo de Lolita! Morra!"

“Não há verdade em nada do que você acabou de dizer!”

Enju olhou para Rentaro com olhos animados. "Isso é verdade, Rentaro?”

"Não! Pare! Não me olhe assim! De qualquer forma, doutora, graças a você inventar e espalhar histórias, Enju acha que elas são engraçadas e as transmite para as pessoas que moram em nosso prédio, o que é problemático. Sabe, outro dia, quando fui levar o lixo para fora, um dos nossos vizinhos de repente cuspiu em mim! O que você vai fazer sobre isso?!"

“Sim, eu calculei com antecedência que isso aconteceria quando eu espalhei as histórias para Enju.”

"Você é uma escória!"

“Obrigado, isso me deixa feliz. Ver você ser socialmente destruído é a última alegria que me resta.” Sumire riu maldosamente.

Rentaro ficou sem palavras. O quanto ele deveria deixar essa pessoa deixá-lo desesperado?

Só então, dois copos cheios até a borda com café deslizaram em direção a ele na mesa. "Bem, vamos, sentem-se", disse Sumire.

Assistindo Enju se jogar feliz em um banquinho, Rentaro também se sentou a contragosto ao lado dela.

Sumire, sentada em frente a eles, apoiou o queixo nas mãos e baixou o tom de voz, fazendo uma cara solene. “Rentaro, é um pouco tarde, mas parabéns. Você derrotou Kagetane Hiruko e subiu na classificação. Agora que você subiu para o milésimo para se juntar às fileiras dos pares de alto escalão, pensei que deveria falar com você em breve sobre as coisas que você deve tomar cuidado com os três gênios que (exceto eu) existem no mundo.”

“Os três gênios?” Rentaro mudou de posição na cadeira ao perceber que a conversa estava passando de calma para turva.

“Rentaro, que tipo de compreensão você tem de mim como pessoa?”

Rentaro sabia que essa era uma questão séria, então considerou.

“Você foi a pessoa responsável pelo Projeto de Criação da Nova Humanidade.”

“Eu só posso dar a você um crédito parcial por essa resposta. Eu sou a mente mais brilhante do Japão e fui responsável pelo ramo japonês de um projeto de soldado mecanizado que abrangeu quatro países: Japão, América, Austrália e Alemanha.”

Rentaro interrompeu sua confusão. "Que raios é aquilo…?
Espere um minuto, é a primeira vez que ouço falar disso. Quatro países? Então-”

Sumire explicou solenemente. “O chefe da filial da Austrália, Obelisco, era o Professor Arthur Zanuck. O chefe da filial dos EUA, NEXT, era o professor Ain Rand, e o chefe da filial do Japão, o Projeto de Criação da Nova Humanidade, era a Professora Sumire Muroto - em outras palavras, eu. E quem unificou tudo isso e mandou em tudo foi um cientista alemão, o professor Albrecht Grünewald. Nós quatro somos as quatro pessoas com experiência na criação mecanizada de soldados. Éramos chamados de coisas como os Quatro Reis ou os Quatro Sábios... Que nostálgico.”

“‘Quatro Sábios’...?”

"Isso mesmo. Nós quatro éramos as grandes cabeças do mundo, reunidos para salvar o mundo da invasão de Gastrea. Agora, Rentaro, você acha que produzimos ótimos resultados trabalhando juntos? Infelizmente, a resposta é não. Eu vou te contar a partir do final da história. Nós quatro tínhamos ciúmes da habilidade um do outro e escondemos os resultados de nossa pesquisa um do outro. Tenho vergonha de dizer que também fui igual aos outros.”

"Por que você faria isso…?"

Pressionada por uma resposta, Sumire apenas encolheu os ombros. "Você consegue entender? Durante toda a sua vida, não houve uma única pessoa por perto que pudesse ser chamada de seu igual, então você se tornou vaidoso, mas de repente três gênios que ameaçavam sua existência apareceram. Fiquei assustado e extremamente ciumento ao mesmo tempo. Juntamente com o fato de que meu amante tinha sido morto por um Gastrea naquela época, e eu realmente não conseguia ver o que estava acontecendo ao meu redor. Você deve se lembrar de como eu era naquela época.”

Rentaro fez uma pausa. "Eu faço." Ele assentiu, lembrando-se de Sumire que era só pele e ossos, apenas com seus olhos brilhantes. A Sumire agora não era a pessoa responsável pelo Projeto de Criação da Nova Humanidade ou a Sumire cujo amante tinha acabado de ser morto por um Gastrea. Ela estava meio esquecida pelo mundo, mas parecia muito mais feliz agora do que naquela época.

“Para continuar, no final, cada um de nós quatro usou nossa experiência individual com o melhor de nossa capacidade e criou soldados mecanizados.” Sumire riu masoquisticamente, balançando a cabeça lentamente. “Meu coração nunca se conectou com nenhum deles durante todo o processo. Nem uma vez. E então, todos os projetos se desfizeram um pouco depois da guerra. Você sabe por quê?"

Lançando um olhar de soslaio para Enju, cujo corpo estava tenso de nervosismo, Rentaro abriu a boca para falar hesitantemente. “Porque a humanidade percebeu as habilidades de luta das Crianças Amaldiçoadas.”

"Exatamente. Mesmo tendo custado uma enorme quantidade de dinheiro para criar um único soldado mecanizado como você, essas meninas nasceram naturalmente equipadas com um poder igual ao dos soldados. Era natural que o governo achasse ridículo desperdiçar dinheiro na construção de soldados mecanizados, certo?"

“E assim todas as organizações foram dissolvidas e os soldados dispensados ​​de suas funções. Para onde eles foram? Eles decidiram viver como cidadãos comuns para passar o resto de suas vidas em paz? A resposta também é não. Depois que o sistema de oficiais do civsec nasceu, a maioria dos soldados mecanizados saiu para o mundo como Promotores. Para eles, a dissolução das organizações significou apenas uma mudança no local onde lutavam."

“O atual governo está tentando administrar o sistema de oficiais da civsec como clientes. Bem, é exatamente o que aqueles tipos de governo queriam. Como as agências de segurança civil são organizações civis, é mais barato do que trabalhar para o país. Guerras de preços e outras forças de mercado também estão envolvidas. Para a sorte deles, os soldados mecanizados também fazem parte dessas organizações, então os governos podem simplesmente fazer com que formem duplas e façam bom uso delas. E hoje em dia, soldados mecanizados fortes emparelhados com Iniciadores fortes obtêm grandes resultados militares, e a maioria deles senta-se nos assentos dos escalões mais altos. Você entende o que isso significa?”

Rentaro assentiu enquanto lambia lentamente os lábios secos, e Sumire continuou.

“Rentaro, se decidiu ir atrás das suas origens, não me oponho particularmente. No entanto, se você vai derrotar os inimigos à sua frente e almejar estar entre os mais altos dos ranks para obter a chave de acesso às informações ultrassecretas de nível mais alto, então você logo encontrará soldados mecanizados feitos por outros três gênios que se tornaram Promotores. Você deve ter cuidado. Suas habilidades podem ter evoluído além do que podemos imaginar.”

Sem perceber, Rentaro se viu sentado ereto e prendendo a respiração enquanto ouvia. O suor frio escorria por sua bochecha. Ele estava prendendo a respiração e balançou a cabeça ao se sentir liberado de uma pressão invisível e lentamente puxou oxigênio para os pulmões. Ele poderia facilmente imaginar como isso poderia se tornar um caminho assustador de espinhos.

“Mas Rentaro, não é algo para se ficar pessimista. Você já derrotou um dos soldados mecanizados do Sr. Grünewald.”

Rentaro ergueu os olhos surpreso. "Não me diga que ele era..."

"Isso mesmo, Kagetane Hiruko."

Só de ouvir esse nome deu-lhe calafrios e o fez sentir-se mal do estômago. Manipulando um campo de força de repulsão com defesa superior junto com dois sinistros revólveres, Kagetane Hiruko foi, sem dúvida, o oponente mais forte que Rentaro já enfrentou em sua curta vida. Foi mais ou menos um milagre ele ter vencido.

“Apenas o Sr. Grünewald não tinha um laboratório de pesquisa em seu próprio país, então ele tinha instalações no Japão, Austrália e América. A seção 22, na qual você estava, estava sob minha jurisdição, mas a seção 16 de Kagetane estava sob a jurisdição do Sr. Grünewald. Além disso, pode parecer que os Quatro Sábios eram iguais em suas habilidades, mas a genialidade do Sr. Grünewald era obviamente uma posição acima da de Arthur, Ain e a minha. Uma vez, pensei que tentaria roubar o conhecimento que ele tinha dos soldados mecanizados e olhei suas plantas, mas havia uma parte que nem mesmo eu entendi."

Rentaro balançou a cabeça. Honestamente, o que ela estava falando tinha ficado grande demais para ele entender. Ao lado dele, Enju estava com a boca entreaberta. Ela provavelmente não entendia metade do que estava ouvindo também.

"Espere, doutora, você é realmente tão incrível?" Ainda havia um traço de cansaço nas palavras alegres dele, mas Sumire ficou indiferente e cruzou as pernas novamente.

"O quê, não é grande coisa. A maneira como você e Enju leriam um único livro é como eu leria uma única biblioteca. Essa é a única diferença. É simples, não é? Você pode pensar em mim apenas como um legista, mas na verdade não tenho nenhuma especialidade em particular. Tudo é minha especialidade.”

"Então por que você está fazendo autópsias em Gastrea agora?"

Sumire curvou os ombros e torceu os lábios em um
sorriso. “É porque eu gosto. Os cadáveres são ótimos. Nenhuma conversa fiada deles. Oh, mas a parte mais infeliz sobre este trabalho é que seus pacientes nunca dizem ‘Obrigado’ ”. Rentaro estava farto.

"Quantos anos você tem agora, doutora?"

"Quinze."

“Você é mais jovem do que eu?! Você não tem vergonha?"

"Silêncio ou vou dissecar você enquanto ainda está vivo."

"Não por favor. Qualquer coisa menos isso!"

Como se percebesse algo com essas palavras, Sumire deu um sorriso malicioso. "Ei, eu estive pensando sobre isso há um tempo, mas você tem aula durante o dia, vai para o escritório da Kisara depois da escola e então você está com Enju em casa, certo? Como um hominídeo saudável, quando você cuida de suas frustrações reprimidas? Diga-me."

“Agora que você mencionou...” Até Enju estava começando a parecer interessada.

Os quadris de Rentaro se contraíram inconscientemente. "Ei-! Isso não tem nada a ver com o assunto. Enju também está por perto! O que você está dizendo, doutora?”

"Então não pergunte minha idade, idiota. Todo mundo tem uma ou duas coisas que não querem que as pessoas perguntem.”

Rentaro recostou-se na cadeira com uma expressão azeda no rosto por aquela retaliação severa. "Doutora, você realmente é uma pessoa terrível, não é?"

"Claro que sou. É por isso que não tenho amigos. Você acabou de notar?”

Enojado, Rentaro olhou para as grandes estantes de livros no porão. Não havia sinal da pessoa que já foi a maior mente de todo o Japão nas estantes cheias de filmes e videogames para adultos.

“Aliás, você sabia, Rentaro? Nos primeiros jogos de simulação de namoro, os parâmetros do personagem principal eram definidos, e se ele não estivesse acima de um certo nível de inteligência e aparência, as meninas nem olhariam para ele. Mesmo sendo um jogo, ele não continha sonhos ou esperanças, o que o impedia de ser um grande jogo, então outras empresas de jogos seguiram em uma direção diferente.”

"O que você está falando?"

A enigmática médica tirou uma lapiseira do bolso da camisa de seu jaleco e bateu com ela na mesa complacentemente. “Bem, eu só estava me perguntando o quão longe você foi com Kisara. Kisara é perdida com alguém como você, com um rosto infeliz obcecado por insetos. É estranho que ela ainda não tenha um namorado conspícuo. Você deveria estar com mais pressa. Apesar de toda a sua conversa rude, você pode ser um cavalheiro, mas falta o desejo de conquista que lhe permitirá superar a indecisão de uma mulher e torná-la sua. Essa é a sua fraqueza, você sabe. Você notou, Rentaro?”

“Mer-cale a boca. Não tem nada a ver com você."

Vendo Enju parecendo descontente, Rentaro se assustou e desviou o rosto rapidamente. No entanto, ele deslizou suavemente apenas o olhar para Sumire e perguntou: "Bem, o que você faria se fosse eu, doutora?"

"Eu provavelmente colocaria um comprimido para dormir na bebida de Kisara."

Ele não deveria ter perguntado. Rentaro coçou a nuca.

“Desculpe, Rentaro, mas você deve ir para casa primeiro.”

"Por que?"

“Eu tenho algumas coisas para conversar com Enju agora. Eu não quero que você ouça."

“Ei, doutora, não me diga...” Você não vai falar com Enju sobre a taxa de corrosão dela, vai? Rentaro olhou furioso.

Mas Sumire balançou a cabeça. "Não é isso."

"Eu... entendo... Então, eu vou indo. Enju, você pode ir para casa sozinha?”

"Sim, sem problemas."

Rentaro deu um pequeno aceno em Enju e deixou o hospital universitário com relutância.

--------------------------
--------------------------
--------------------------
--------------------------
Tradutor: Ascherit
Revisor: Ascherit